Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
12Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Conhecimento Do Enfermeiro

Conhecimento Do Enfermeiro

Ratings:

4.5

(1)
|Views: 2,055|Likes:
Published by anon-289793

More info:

Published by: anon-289793 on Sep 22, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/02/2013

pdf

text

original

 
Revista Espaço para a Saúde, Londrina, v.7, n.2, p.17-23, jun.2006www.ccs.uel.br/espacoparasaude 
CONHECIMENTO DO ENFERMEIRO SOBRE SUA ATUAÇÃO EM SANEAMENTOBÁSICO NO PROGRAMA SAÚDE DA FAMÍLIA (PSF) EM GUARAPUAVA – PR
NURSE’S KNOWLEDGE ABOUT THEIR PERFORMANCE IN BASIC SANITATION IN THEFAMILY HEALTH PROGRAM – GUARAPUAVA – PR, BRAZIL
Marcelli Cristina Cervo
1
, Helena Ângela de Camargo Ramos
2
 
1
Acadêmica do Curso de Enfermagem, Universidade Estadual do Centro-Oeste/UNICENTRO.
2
Especialista em Saúde Pública, Professora do Departamento de Enfermagem, Universidade Estadual do Centro-Oeste/UNICENTRO.Correspondência: Helena Ângela de Camargo Ramos (helenaramosbr@hotmail.com).
Resumo
As condições de saneamento básico ofertadas à população são um dos fatores que determinam aqualidade de vida e interferem no processo saúde/doença. O enfermeiro desempenha importantepapel nesse processo, na tentativa de garantir à população condições mais dignas de viver. Esteestudo tem como foco o conhecimento dos enfermeiros acerca das ações em saneamento básico quelhe são cabíveis, e o modo como são desenvolvidas essas ações, na vida profissional, quando oacesso a esse serviço é limitado e/ou inexistente. Trata-se de uma pesquisa de campo de caráterqualitativo, realizada com enfermeiros das equipes do Programa de Saúde da Família do municípiode Guarapuava. Os dados coletados foram organizados em quadros segundo sua temática ecategoria. Os resultados apresentados demonstraram a preocupação dos enfermeiros em associar àssuas práticas de saúde, ações de saneamento, estando cientes dos problemas gerados pela falta deinfra-estrutura de saneamento básico. Um dos principais problemas evidenciados é que apesar daimportância dada ao assunto, pouco é feito para melhorar a qualidade de vida da população que nãodispõe desse bem, seja pela falta de atitude e atuação dos profissionais, seja pela falta de preparo econhecimento para atuação e intervenção nas situações de risco.
Descritores:
Saneamento básico; Educação em saúde; Qualidade de vida.
Abstract
The basic sanitary conditions offered to a population are one of the factors that determine quality oflife and interfere on the health-disease process. Nurses discharge an important role at this process, inattempt to guarantee more dignifying living conditions to population. This research focuses on thenurse’s knowledge about the role they should perform on basic sanitation and the way they developactions when this service is unsatisfactory or inexistent. A qualitative research was developed withnurses that work on the Family Health Program in Guarapuava – PR, Brazil. Data was organized insquares according to its thematic and category. Results show the nurses’ concern about associate totheir health practices sanitation actions, being conscious about the problems created by privation ofbasic sanitation framing. Despite the issue relevance, not much is done to improve quality of life ofpopulation that is not attended by this service. The reasons are the lack of attitude and professionalperformance due to the fact that nurses are not able to act in risk situations.
Keywords
: Basic sanitation; Health education; Sanitary education; Quality of life.17
 
Atuação do enfermeiro em saneamento básico
Revista Espaço para a Saúde, Londrina, v.7, n.2, p.17-23, jun.2006www.ccs.uel.br/espacoparasaude 
INTRODUÇÃO
Do mundo globalizado, digitalizado e modernoem que vivemos, não fazem parte cerca detrês bilhões de pessoas, que vivem empéssimas condições sanitárias, o que facilita apropagação de doenças como hepatite, cólera,febre tifóide, diarréia, entre outras, causandoóbitos que poderiam ser evitados. No Brasil,apenas 33,5% dos domicílios são atendidospor rede de esgotos.
1
"Esses efluentes e suaingestão são responsáveis por cerca de 80%das doenças e 65% das internaçõeshospitalares”.
2
 Em paralelo a tudo isso, destaca-se asproduções recordes de lixo, que nos últimosvinte anos atinge 0,74 kg/hab/dia.
1
O resultadodesse crescimento desordenado e o nível deimportância que ele vem assumindo dentro daproblemática global, fazem com que, em plenoséculo XXI, seres humanos estejam dividindoo mesmo espaço com rejeitos sanitários eresíduos sólidos.Esses problemas tornam-se crescentes àmedida que nos distanciamos deles. Aenfermagem, nesse contexto, possui umimportante papel: fornecer condições para queuma população, mesmo sem acesso aosaneamento básico, possa, com medidasalternativas, viver de forma saudável. Umexemplo disso seria a cloração da água para oconsumo ou a instalação de fossas sépticaspara depositar resíduos sanitários quefacilmente seriam lançados em rios,contaminando-os e gerando doenças.No entanto, para que as ações deenfermagem se tornem reais, é preciso quesejam subsidiadas por conhecimento científicoe prático que deveria ser oferecido pelasUniversidades, instituições e órgãosempregadores. Uma das barreiras quedificultam a educação em saúde é a falta deconhecimento dos profissionais de saúde e aprópria vivência na realidade dos problemas.
3
 Existe uma necessidade de reorientação dosserviços de saúde, de uma posturaabrangente, que respeite as peculiaridadesculturais, de esforço maior de pesquisa emeducação em saúde, mudança na educação eno ensino dos profissionais da área de saúde,para que as pessoas sejam vistas e assistidasna integralidade do seu ser.
4
 É preciso ter presente que a promoção dasaúde e a Educação em Saúde sãoindissociáveis. A promoção da saúde só seconcretiza em estilos de vida e em políticaspúblicas saudáveis, se ações educativasocorrerem simultaneamente, viabilizando aparticipação de indivíduos, grupos, enfim, dasociedade como um todo.
5
 Nesta perspectiva, a enfermagem, em seucampo de atuação, torna-se sujeitoindispensável para educar no sentido depromover saúde melhorando as condições desaneamento básico da população.Assim, nos serviços de saúde, a educação ébásica para o cidadão transpor as limitaçõesimpostas pelo processo saúde-doença que opróprio viver lhe impõe, tornando-oparticipante ativo, podendo, inclusive, trazersugestões inovadoras e de valor práticoinquestionável. Sendo assim, o cidadãoparticipante da atividade pública, no caso oenfermeiro, deve voltar-se com toda suacompetência e sensibilidade para o exercíciode sua função de orientar, de ajudar e decompreender o valor da vida.
6
 Para se chegar à qualidade de vida tãopropagada neste início de século, osprofissionais da saúde não podem ficarenclausurados em suas salas, ao contrário, épreciso que se projetem para junto dapopulação, das autoridades e, que além deconscientizar, promovam práticas de vigilânciasanitária capazes de resolver ou minimizar osproblemas existentes.
7
“No cuidado humano, existe um compromisso,uma responsabilidade em que, estar nomundo, não é apenas para fazer aquilo quesatisfaz, mas ajudar a construir umasociedade com base em princípios morais”.
8
 Este é o papel da enfermagem!
METODOLOGIA
Trata-se de uma pesquisa qualitativa que é ométodo indicado para quem busca entender ocontexto onde algum fenômeno ocorre.A pesquisa qualitativa torna-se importantepara: (a) compreender os valores culturais eas representações de determinado gruposobre temas específicos; (b) paracompreender as relações que se dão entreatores sociais; (c) para avaliação das políticaspúblicas e sociais tanto pelo ponto de vista de18
 
Cervo MC, Ramos HAC
Revista Espaço para a Saúde, Londrina, v.7, n.2, p.17-23, jun.2006www.ccs.uel.br/espacoparasaude 
sua formulação, aplicação técnica, como dosusuários a quem se destina.
9
 A população de estudo foi composta pelosenfermeiros atuantes nas oito equipes doPrograma Saúde da Família do município deGuarapuava, Paraná. Os dados foramcoletados por meio de entrevistas. Estemétodo se caracteriza por ser umainterrogação direta das pessoas cujocomportamento se deseja conhecer eprocede-se a partir da coleta de informações junto a um grupo significativo de pessoassobre o tema em estudo.
10
 Quanto ao caráter teórico-bibliográfico, estapesquisa valeu-se de material já publicadosobre o assunto em livros, periódicos e redeon-line, o que possibilitou a construção deuma fundamentação capaz de orientar commaior precisão propostas conscientizadorasou de ação.
RESULTADOS E DISCUSSÃO
Os resultados da pesquisa de campo foramregistrados em quadros seguidos deinferências; estes possibilitaram uma visão decomo o saneamento básico é visto e o quepode ser feito pelos profissionais da saúdepara corrigir ou minimizar os problemasatravés de ações de caráter preventivo.
Quadro 1
TEMA CATEGORIA
Percepção epreocupação dosenfermeiros acercade saneamentobásico e qualidadede vida- Saneamento Básico xQualidade de vida (a,b, f)37,5%- Destino dos Resíduossólidos (c) 12,5 %- Conscientizar é sanear(d, e, g, h) 50%
Na categoria “Saneamento Básico x Qualidadede vida”, 37,5% dos entrevistados relacionama qualidade de vida com saneamento básicocomo condição indispensável para a saúde.O abastecimento de água e o esgotamentosanitário são vitais para a melhoria dascondições de vida e saúde das comunidades ena recuperação e proteção do meio ambiente,o que consagra a necessidade de suauniversalização.
11
Na categoria “Destino dos Resíduos Sólidos”,12,5% apontam preocupação em relação aosaneamento básico e à ação de destinar o lixoque a população produz. No relato, o sujeitoem questão transcreve seu pensamento:“Procuro orientar a população através dasvisitas que realizo, que o cuidado com o lixo, alimpeza do quintal, etc faz muita diferença etraz grandes benefícios para eles, mas aindatem muito a ser trabalhado”.Fica explícito que, nesta fala, faltaconhecimento do que realmente ésaneamento básico. Ele não se restringeapenas ao destino dos resíduos sólidos, mastambém ao esgotamento sanitário e aoabastecimento de água.“A palavra saneamento vem de sanear, que,por sua vez, quer dizer ‘tornar são’, ‘habitável’.Compreende a canalização ou rede dedistribuição de água e seu tratamento, a redecoletora de esgoto e seu tratamento, a limpezapública e a coleta de lixo e o seu destinofinal”.
12
 A categoria “Conscientizar é Sanear” apontaque a metade dos entrevistados expressa suapreocupação com relação ao saneamentobásico através de medidas que visemincorporar nas pessoas hábitos saudáveis,com o intuito de promover a saúde.
Quadro 2
TEMA CATEGORIA
Como o enfermeiroatua junto àcomunidade nosentido deconscientizá-la danecessidade demelhorar suascondições sanitárias- Ações/atividadesdesenvolvidas (a, b, c, d,e, h) 63,3%- Atuação em áreas derisco (c, f, g) 37,5%
Na categoria “Ações/Atividadesdesenvolvidas”, 63,3% dos enfermeirosfirmam-se como figuras atuantes em ações depromoção do saneamento básico destacando-se o “educar em saúde”. Sem dúvida, elesestão no caminho certo; educar é tornar umapessoa consciente de seus atos, com noçõesde higiene e de como, sem mesmo ter águaencanada ou coleta e tratamento de esgoto,podem viver de forma saudável. Neste caso, aintervenção da enfermagem faz-se necessária.A defesa de medidas saudáveis implica emadotar certos hábitos, novas posturas, agindoem favor da saúde.
13
E é nesse caminho queos profissionais da saúde devem atuar.Enquanto a categoria “Ações/Atividadesdesenvolvidas” faz educação em saúde com19

Activity (12)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Valeria Guerreiro added this note
por favor quem puder me mandar alguma matéria de enfermagem !!!!!!!! valeria.guerreiro_@hotmail.com
Paulo Roberto liked this
Isaac Mota liked this
drm2003 liked this
gfvabdada liked this
rafapeguim liked this
Marcelo Martins liked this
rubleski liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->