Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword or section
Like this
8Activity
P. 1
Monografia filosofia - 2004

Monografia filosofia - 2004

Ratings: (0)|Views: 1,032 |Likes:
Published by LuizGilderlane
Neste trabalho monográfico pretendemos apresentar como Rousseau preparou a sociabilidade do homem que vivia no estado de natureza para conviver no estado civil.
Neste trabalho monográfico pretendemos apresentar como Rousseau preparou a sociabilidade do homem que vivia no estado de natureza para conviver no estado civil.

More info:

Categories:Types, Research
Published by: LuizGilderlane on Aug 06, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/24/2013

pdf

text

original

 
 4
INTRODUÇÃO
Neste trabalho monográfico pretendemos apresentar como Rousseaupreparou a sociabilidade do homem que vivia no estado de natureza paraconviver no estado civil.Jean
 –
Jacques Rousseau nasceu no dia 28 de junho de 1712, emGenebra, sendo filho de Isaac Rousseau, de uma família de relojoeiro portradição, e de Suzanne Bernard, filha de pastor da localidade, Suzanne morreude parto do menino Jean
 –
Jacques. Ainda criança, o pai teve de ser expatriadopelo resto da vida, não participando mais do seu desenvolvimento. Rousseauficou sobre a tutela de seu tio Bernard, partir de então começa uma grandeaventura em sua vida, muitas viagens, conhecendo novas pessoas quefuturamente influenciaria sua maneira de pensar, como a senhora de Warens,hume, entre outros, muitos estudos, como também algumas amantes. Durante arevolução francesa em 1778, no dia 02 de julho falece Jean
 –
JacquesRousseau, deixando para as gerações futuras um número considerado de obras,entre elas estão as mais destacadas, como também motivo de perseguição porautoridades de Genebra, as obras Emílio e o Contrato Social. É baseado nestaobra que iremos trabalhar.Rousseau começa por mostrar como era a liberdade e a maneira de viverdo selvagem no estado de natureza, percebendo a sua estrutura física, como sedesenvolveu do uso da palavra e o moral físico do amor.No segundo capítulo Rousseau nos mostra como era a liberdade nasprimeiras sociedades, como a família e o estado, e como viviam os homens emrelação a esta liberdade. Perceberemos o inicio do processo de sociabilidade doselvagem, ou seja, aprendem a usar a razão mais do que o instinto. Como nemtudo é perfeito, teremos conseqüências não agradáveis, como o direito que setitula, o direito do mais forte. Será que um homem por ter poder tem direito sobreo outro homem? Rousseau mostra a diferenciação do senhor e do escravo.Vendo que tudo estar como um estado de guerra, Rousseau propõem o pacto
 
 5
social, que dará uma vida nova aos contratantes e este aliena sua liberdade paraassegura a propriedade e conforto dentro da sociedade civil.Já no terceiro capítulo, depois do pacto aparece a imagem dosoberano que vem guiar a comunidade no bem comum, tendo em vista o bem dasociedade. Sabendo que a soberania é absoluta, logo é inalienável e indivisível,é também limitada por ser constituída de homens e que não pode visar ointeresse próprio. Mostra-nos também como o nosso autor pensava sobre lei equal a sua concepção, sabemos que a lei para Rousseau é universal. Vamosperceber a ação de todo o corpo governamental da sociedade a partir do pactosocial, que nos propõe uma vida digna e de soberania, apresentando-nos asvarias formas de governos, sendo eles democrático, aristocrático, monárquico emisto. Será possível também percebermos os limites do governo e asconseqüências que o povo sofrerá com um mau governo.
 
 6
CAPITULO 1. ESTADO DE NATUREZA1.1. O HOMEM FÍSICO
Rousseau apresenta o homem selvagem como um bom selvagem, ouseja, menos educado e sendo corporalmente igual a cada um de nós, que temos mesmos sentimentos, vontades e desejos. Só que quando estudado mais deperto, a partir dos relatos dos viajantes, se percebe que esse ser é umverdadeiro animal no qual depende de tudo da natureza, essa que o acolhe,sustenta-lhe, na alimentação e abrigo não deixa faltar-lhe nada e estar sempreao seu dispor. Todas as ações do selvagem são controladas pela natureza, poissem ela, ele não sobreviveria; o seu agir, modo de portar-se, costumes enecessidades estão envoltos a natureza
Eu o suporei conformado em todos os tempos como vejo hoje: andando sobre dois pés, utilizando suas mãos como o fazemos com as nossas, levando seu olhar a toda a natureza e medindo com os olhos a vasta extensão do céu. Despojado esse ser (...)considerando-o, numa palavra, tal como deve ter saído das mãos da natureza, vejo um animal menos forte do que uns, menos ágil do que outros, mas, em conjunto, organizado de modo mais 
vantajoso do que os demais” 
(ROUSSEAU,1983:238).O homem selvagem foi ensinado pela natureza a sobreviver a todos equaisquer desafios e assim conquistar o seu alimento, adquirindo desta formauma estrutura robusta
1
que amedronta algumas feras, no caso menos forte doque ele, adquiriu também uma agilidade em subir em árvore. Mas se a fera formais forte do que ele, este foge para floresta na qual tem uma harmonia, de umaforma tão veloz, que não se imagina um homem qualquer. O homem selvagem
1
Torna-se robusto em relação ao homem civil porque a natureza exige deles muito esforço físico parasobreviver na floresta, enquanto o homem civil tem a industria que faz todo o trabalho pesado para ele.

Activity (8)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Querolts Alves liked this
Querolts Alves liked this
Querolts Alves liked this
adrianoms98 liked this
Juliana Stasiak liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->