Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
14Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Producao Sonora no Cinema Contemporaneo

Producao Sonora no Cinema Contemporaneo

Ratings: (0)|Views: 2,588|Likes:
Published by Artesãos do Som
um olhar sobre desafios do som no cinema brasileiro e o processo de finalização de som do filme “Tropa de Elite 2”
um olhar sobre desafios do som no cinema brasileiro e o processo de finalização de som do filme “Tropa de Elite 2”

More info:

Categories:Topics, Art & Design
Published by: Artesãos do Som on Aug 12, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/03/2013

pdf

text

original

 
1
UNIVERSIDADE DE SÃO PAULOESCOLA DE COMUNICAÇÃO E ARTESMeios e Processos Audiovisuais
São Paulo-SP, 2010
 ________________________________________________________________________________ PRODUÇÃO SONORA NO CINEMA CONTEMPORÂNEO:um olhar sobre desafios do som no cinema brasileiro e o processo de finalização de som dofilme
“Tropa de Elite 2” 
Bernardo Marquez Alves
1
Resumo
Este artigo pretende apresentar e analisar o processo de criação na edição de som e mixagem dofilme
Tropa de Elite 2
(José Padilha, 2010). Além disso, considerando a existência de umadiscrepância entre a evolução tecnológica e a pouca valorização dos profissionais de somcinematográfico, também é proposta deste trabalho discutir questões relevantes sobre a realidade brasileira contemporânea relacionada à produção sonora no cinema.
Palavras-chave
Trilha sonora; cinema; audiovisual; produção sonora; som.
Abstract
This article intents to present and analyse the process of creation in sound editing and mixing at thefilm
Elite Squad 2
(José Padilha, 2010). Moreover, considering the existence of a discrepancy between the tecnological development and the not valuing of the professionals of film sound, is also purpose of this paper to discuss relevant issues about contemporary brazilian reality related to the production of sound in cinema.
Keywords
Soundtrack; cinema; audiovisual; sound production; sound.
1
Graduado em Comunicação Social, habilitação em Radialismo na Unesp, mestrando em Meios e ProcessosAudiovisuais na ECA/USP e realizador do site www.artesaosdosom.org. Atua principalmente nos seguintes temas: produção sonora audiovisual.
 
2
Introdução
É fato que
Tropa de Elite 2
enquadra-se em um grupo seleto de filmes do cenário da produção cinematográfica brasileira que consegue reunir profissionais, técnicos e artistas de altonível em seus diversos setores, seja na direção, no roteiro, na seleção e preparação do elenco, naatuação, nos efeitos especiais, na produção, na fotografia, na direção de arte, no figurino, namaquiagem, na edição/montagem etc. Porém, um ponto que ainda é desconhecido por grande parteda sociedade é a questão da trilha sonora
2
,sobretudo no que tange à investigação dos métodos, dosfluxos, dos obstáculos e das condições ideais de trabalho. Outro fator que muitas vezes também énegligenciado é o processo de elaboração e utilização dos elementos sonoros que participamativamente da construção dramática emocional da narrativa. A força expressiva que o som proporciona para uma obra audiovisual é hoje incontestável.Com a inteão e a oportunidade de debater temas significativos para alavancar oaprimoramento da produção sonora cinematográfica nacional, o objetivo geral deste trabalho é aconscientização sobre a importância da elaboração de um projeto de som bem consolidado para umaobra audiovisual autoral ou comercial. O foco específico é expor e analisar os bastidores da pós- produção sonora do filme considerado um fenômeno no cinema brasileiro, centrando na descriçãodos processos de edição de som e mixagem e realçando principalmente a criação e a participação deum dos elementos que compõe a banda sonora do filme: os ruídos. Contudo, não será posto de ladoa contribuição dos demais elementos da trilha sonora na concretização dinâmica do projeto de somdo filme.A pesquisa para este artigo foi realizada documentalmente por meio de entrevistas
 
econversas com os principais profissionais que trabalharam na finalização sonora do filme. Foramentrevistados o mixador (Armando Torres Jr.), o supervisor de edição de som (Alessandro Laroca) e parte da sua equipe. Como continuação do estudo iniciado na pesquisa realizada para o meuTrabalho de Conclusão de Curso denominado
O Universo Profissional das Etapas da ProduçãoSonora Cinematográfica
(ALVES, 2009) e ampliado e estimulado pelo artigo recentemente publicado por John Kassab (2010) sobre pós-produção sonora no cinema, a bibliografia quecolaborou diretamente com o projeto foi a dissertação de Kira Santos Pereira (2009) sobre o filme
Blindness
(Fernando Meirelles, 2008).A seguir teremos uma reflexão sobre complicados desafios enfrentados pela produção sonorano cinema brasileiro contemporâneo. Depois, serão desvendados os bastidores da pós-produção do
2
Vale ressaltar que a trilha, ou banda sonora, pode ser composta de música, vozes, ruídos de ambientes, ruídos de efeitoe ruídos de sala (
 foley
). Ou seja, tudo que é audível no filme. Não esquecendo do silêncio que também é um elementoimportante. Ruído de sala é o termo utilizado para denominar o processo de recriação de ruídos e criação de sonsespeciais em estúdio principalmente aqueles sons relacionados a movimentos e ações dos atores, como por exemplo: passos, socos, tapas, o ato de arrastar ou sentar em uma cadeira, utilizar louças e talheres etc. O termo “
 foley
éreferente a Jack Foley (1891-1967), um dos pioneiros na arte de criar efeitos sonoros.
 
3som do filme que se tornou a maior bilheteria da história do cinema no país
3
.Por último, seráapresentada uma síntese conclusiva.
Desafios do Som no Cinema Brasileiro Contemporâneo
Partindo do princípio de que a maioria dos filmes nacionais ainda não possuem o privilégio de
Tropa de Elite 2
, de estruturar-se com uma alta e requintada produção, faz um tempo que os profissionais de som no Brasil enfrentam problemas que restringem suas condições ideais ou atémesmo básicas de trabalho. O argumento aqui defendido é que o desconhecimento dos métodos,dos fluxos, das necessidades e desafios de trabalho do departamento de som de cinema e a falta deconsciência da importância da elaboração de um projeto sonoro bem consolidado para um filme,são os principais fatores que alimentam estes importunos.O advento do som no cinema protagonizou grandes mudanças tanto na forma de concepçãoquanto na forma de apreciação da “sétima arte”. Desde a inserção desse aparato, a técnica e alinguagem vieram evoluindo e, com o desenvolvimento tecnológico contínuo, principalmente a partir dos anos 70, constatou-se um elevado progresso no ramo do áudio, expandindo as possibilidades de experiência no meio cinematográfico.
Dia após dia, acostumamo-nos com termos como Dolby Stereo, DTS, SDDS, Dolby Digitale até mesmo THX. O espectador, deparando-se com uma crescente valorização da imageme do som no cinema, pode equipar-se com a tecnologia sofisticada de
home theater 
, a qual éoferecida aos consumidores sob o pretexto que possibilitaria que a mesma sensação docinema poderia estar à disposição no seu lar. Busca-se cada vez mais uma resposta sonoraideal, equiparando-se a resposta acústica dentro de uma sala de cinema à resposta auditivahumana.[...] Tal busca vem acrescida de avanços e melhorias, uma vez que o cinema, por exemplo, enfatiza certas gamas de frequências, como as baixas frequências valorizadas pelo
 subwoofer 
, de grande efeito quando em filmes de ação e aventura. Fala-se inclusive, nomeio cinematográfico, de uma segunda grande revolução que estaríamos vivenciandodentro da história do cinema: depois do advento do som, agora é a vez da revoluçãotecnológica, que estaria modificando a própria linguagem cinematográfica. (MANZANO,2003: 20)
Hoje pode-se afirmar que o som nos filmes nacionais é de alta qualidade técnica, assim comoa qualidade de reprodução sonora nas salas de exibição vem melhorando significativamente secomparada a décadas passadas. A evolução tecnológica contribuiu diretamente para esse progresso ese desenvolve ainda mais com a digitalização dos meios de produção e reprodução de som. Nota-se também que muitas vezes na realidade brasileira o nome “trilha sonora” é confundidoou associado ao conjunto de peças musicais de um produto audiovisual, ou seja, a trilha musical.Isso de certa forma restringe a compreensão e a reflexão sobre a complexidade e importância da produção sonora como um todo no cinema. Além desta situação cultural, a questão fica maisdramática quando a falta de conhecimento ou aprofundamento sobre esse assunto atinge também os
3
Dados do blog do filme <http://www.tropa2.com.br/blog/?p=1598>.

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->