Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword or section
Like this
2Activity

Table Of Contents

CAPÍTULO I – A ÁGUA NA NATUREZA
I.1. GENERALIDADES
I.1.1. Quantificação
I.1.2. O ciclo hidrológico
I.2. PRINCIPAIS PROPRIEDADES DA ÁGUA
I.2.1. Composição química
I.2.4. Peso específico
I.2.5. Viscosidade dinâmica
I.2.6. Viscosidade cinemática
I.2.9. Pressão de vapor
I.2. IMPUREZAS DAS ÁGUAS NATURAIS
I.3. CARACTERÍSTICAS QUÍMICAS DA ÁGUA NATURAIS
I.3.1. Principais características
I.3.2. pH
I.3.3. Dureza
I.3.4. Acidez
I.3.5. Alcalinidade
I.3.6. Sólidos
1.3.7. Cloretos
I.3.8. Condutividade elétrica
I.3.9. Elementos e compostos químicos especiais
I.3.10. Gases dissolvidos mais comuns
I.4. Qualidade natural
1.4.1. Potabilidade
I.4.2. Padrões de potabilidade
1.4.3. Portaria Ministerial
I.4.4. Teor da Portaria do Ministério da Saúde
I.4.5. Componentes
CAPÍTULO II - OBJETIVOS
II.1. INTRODUÇÃO
II.2. ABASTECIMENTO RUDIMENTAR
II.3. ABASTECIMENTO URBANO DE ÁGUA
II.3.1. Fornecimento de água
II.3.2. Objetivos do abastecimento
II.3.8. Consumo de água
II.3.9. População de projeto
CAPÍTULO III - REVISÃO DE HIDRÁULICA
III.1. CLASSIFICAÇÃO DOS MOVIMENTOS
III.2. EQUAÇÃO DA CONTINUIDADE
III.3. EQUAÇÃO DA ENERGIA
III. 4. PERDA DE CARGA - HF
III. 4.1. Expressão Geral para Seção Circular
III. 4.2. Expressão de Darcy (1850)
III.4.3. Expressões Empíricas
CAPÍTULO IV - CAPTAÇÃO
IV.1. FONTES DE ÁGUA PARA ABASTECIMENTO
IV.2. TIPOS DE MANANCIAIS
IV.3. ÁGUAS SUPERFICIAIS
IV.3.1. Condições para captação
IV.3.2. Exemplos de captação (com figuras auto-explicativas)
IV.4. ÁGUAS SUBTERRÂNEAS
IV.4.1. Mananciais
IV.4.2. Captações em lençol freático
IV.4.2. Captações em lençol cativo
CAPÍTULO V - ADUÇÃO
V.1. DEFINIÇÃO
V.2. CLASSIFICAÇÃO
V.3. VAZÃO DE DIMENSIONAMENTO
V.5. DIMENSIONAMENTO HIDRÁULICO PARA ESCOAMENTO FORÇADO
V.6. EXEMPLOS
V.7. MATERIAIS E PEÇAS ESPECIAIS DAS CANALIZAÇÕES
V.7. 1. Categorias
V.7. 2. Tubulações
V.7. 3. Conexões
V.7. 3. Peças especiais
V.8. EXERCÍCIOS
CAPÍTULO VI - BOMBAS CENTRÍFUGAS
VI.1. MÁQUINAS HIDRÁULICAS
VI. 1.1. Definição
VI.1.2. Classificação
VI.2. BOMBAS
VI.2.1. Definição
VI.2.2. Classificação
VI.2.3. Bombas Centrífugas
VI. 2.4. Cavitação
VI.3. OPERACIONALIDADE DAS BOMBAS CENTRÍFUGAS
VI.3.1. Ocorrências
VI.3.2. Procedimentos de manutenção preventiva
VI.4. INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES
VI.4.1. Número de conjuntos
VI. 4.2. Seleção
VI. 4.3. Manual de instruções
VI. 4.4. Casa de bombas
VI. 4.5. Acessórios e dispositivos complementares
CAPÍTULO VII - CARACTERÍSTICAS DO ENCANAMENTO DE ÁGUA
VII.1. CURVAS CARACTERÍSTICAS DO ENCANAMENTO
VII.1.1. Definição
VII.1.2. Associação de tubulações
VII.1.2.1. Associações em série
VII.2. PONTO DE TRABALHO DAS BOMBAS
VII.3. NOÇÕES SOBRE MOTORES
VII.3.1. Motores
VII.3.2. Motores elétricos
VII.3.3. Classificação motores de corrente contínua
VII.3.4. Motores elétricos de corrente alternada
VII.3.5. Freqüência
VII.3.6. Potência a instalar
VII.4. RECOMENDAÇÕES PARA PROJETOS DE ELEVATÓRIAS
VII.4.1. Número de conjuntos
VII.4.2. Seleção
VII.4.3. Manual de instruções
VII.4.4. Casa de bombas
VII.4.5. Acessórios e dispositivos complementares
CAPÍTULO VIII - NOÇÕES SOBRE TRATAMENTO DE ÁGUA
VIII.1. INTRODUÇÃO
VIII.2. PROCESSOS DE TRATAMENTO FÍSICO-QUÍMICOS E DE DESINFECÇÃO
VIII.3. ESQUEMA DE UMA ETA CONVENCIONAL
VIII.4. TRATAMENTOS PRELIMINARES
VIII.4.1. Grades e crivos (TRECHO EM REDAÇÃO)
VIII.4.2. Aeração
VIII.4.3. Sedimentação simples
VIII.5. SEDIMENTAÇÃO COM COAGULAÇÃO QUÍMICA
VIII.5.1. Mistura rápida ou Coagulação
VIII.5.2. Mistura lenta ou Floculação
VIII.5.3. Decantação
VIII.7. FILTRAÇÃO
VIII.7.1. Filtração lenta
VIII.7.2. Filtração rápida
VIII.8.1. Cloração
VIII.9. O CLORO
VIII.9.1. História
VIII.9.2. O Cloro e seus compostos
VIII.10. TRATAMENTOS ESPECIAIS
VIII.10.1. Fervura
VIII.10.2. Correção da dureza
VIII.10.3. Remoção de ferro
VIII.10.4. Correção de acidez excessiva
VIII.10.5. Remoção de odor e sabor desagradáveis
VIII.10.6. Fluoretação das águas
VIII.10.7. Dessalinização de água
VIII.11. TRATAMENTOS PARA OUTROS FINS
VIII.11.1. Águas de refrigeração
VIII.11.2. Águas de produção de vapor
VIII.11.3. Águas de processo
CAPÍTULO IX - RESERVATÓRIOS DE ÁGUA
IX.1. DEFINIÇÃO E FINALIDADES
IX.2. CLASSIFICAÇÃO
IX.3. VOLUME A ARMAZENAR
IX.3.1. Reservas
IX.3.2. Reserva de equilíbrio
IX.3.3. Reserva antiincêndio
IX.3.4. Reserva de emergência
IX.4. FORMAS MAIS ECONÔMICAS
IX.5. COMPONENTES CONSTRUTIVOS
IX.5.1. Dimensões
IX.5.2. Estruturas de apoio
IX.5.3. Estruturas de elevação
IX.5.4. Cobertura
IX.6. PRECAUÇÕES ESPECIAIS
CAPÍTULO X - REDES DE DISTRIBUIÇÃO
X.1. DEFINIÇÕES
X.2. ÁREA ESPECÍFICA
X.3. ZONAS DE PRESSÃO
X.4. CLASSIFICAÇÃO
X.5. TRAÇADOS DOS CONDUTOS
X.6. CONDIÇÕES PARA DIMENSIONAMENTO
X.7. LOCALIZAÇÃO E DIMENSIONAMENTO DOS ÓRGÃOS ACESSÓRIOS
X.8. SECIONAMENTO FICTÍCIO
X.8.1. Aplicação
X.8.2. Metodologia
X.8.3. Seqüência de cálculos
X.9. HARDY-CROSS
X.9.1. Fundamento
X.9.2. Seqüência de cálculos
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
ANEXO I - Portaria no. 1469 de 29/12/2000
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Abastece

Abastece

Ratings: (0)|Views: 178 |Likes:
Published by zoocra

More info:

Published by: zoocra on Aug 14, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/10/2012

pdf

text

original

You're Reading a Free Preview
Pages 4 to 24 are not shown in this preview.
You're Reading a Free Preview
Pages 28 to 76 are not shown in this preview.
You're Reading a Free Preview
Pages 80 to 88 are not shown in this preview.
You're Reading a Free Preview
Pages 92 to 119 are not shown in this preview.
You're Reading a Free Preview
Pages 123 to 154 are not shown in this preview.

Activity (2)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->