Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
7Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
2 Lei de velocidade e ordem de reação CINÉTICA

2 Lei de velocidade e ordem de reação CINÉTICA

Ratings: (0)|Views: 967 |Likes:
Published by clauber_dalmas

More info:

Published by: clauber_dalmas on Aug 20, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/14/2013

pdf

text

original

 
05/08/20111
Prof. Clauber Dalmas Rodrigues
Lei de velocidade e ordemde reação
Padrões em dados de velocidade de reação podemuitas vezes ser identificados ao examinar avelocidade inicial de reação, a velocidadeinstantânea de mudança na concentração deuma espécie no instante em que a reaçãocomeça
A definição da velocidadeinicial de reação.
As curvas de laranjamostram como aconcentração de N
2
O
5
muda com o tempo paracinco diferentesconcentrações iniciais.
A velocidade inicial deconsumo de N
2
O
5
podeser determinada pelodesenho de umatangente (linha preta)para cada curva no inícioda reação.
 
05/08/20112
Por que a velocidade de umareação é estudada nos seusmomentos iniciais?
A vantagem de analisar a velocidade inicial éque os
 produtos presentes posteriormente
nareação pode afetar a velocidade, a interpretaçãoda velocidade é, então, bastante complicada.
Não há produtos presentes no início da reação,e assim por qualquer padrão, devido aosreagentes é mais fácil de encontrar.
Ex.: Medir diferentes quantidades de pentóxidode dinitrogênio sólido, N
2
0
5
, em cinco frascos demesmo volume, mergulhamdp todos os frascosem banho-maria a 65 °C para vaporizar todos ossólidos, e então, utilizando a espectrometriapara monitorar a concentração de reagentesremanescentes em cada frasco como o N
2
0
5
sedecompõe:2 N
2
0
5(g)
4 N0
2 (g)
+ 0
2(g)
Cada frasco tem uma concentração inicialdiferente de N
2
O
5
Nós determinamos a velocidade inicial de reaçãoem cada frasco traçando a concentração comouma função do tempo para cada frasco edesenhar a tangente a cada curva emt = 0
Este gráfico foiobtidolocando ascincovelocidadesiniciaisdaFiguraanteriorcontra aconcentraçãoinicialdeN
2
O
5
.
A velocidadeinicialédiretamenteproporcionalàconcentração inicial.
Este gráficotambémilustra comopodemosdeterminaro valordavelocidade constante
k
, calculandoainclinação dalinha retadedois pontos
 
05/08/20113
a
velocidade inicial 
da reação é proporcional àconcentração inicial de N
2
O
5
Se fôssemos seguir a velocidade de reação em umdos frascos como a reação acontece teríamostambém que como a concentração de N
2
0
5
cai, avelocidade cai também.
A velocidade em qualquer instante é diretamenteproporcional à concentração de N
2
O
5
naqueleinstante, com a mesma constante deproporcionalidade,
k
.
Portanto, concluímos que, em qualquer fase dareação,
inicialO N consumo
O N v
52
52
k
constante de velocidade da reação
O valor experimental de
k
para esta reação à65 °C, a inclinação da linha reta é 5,2
10
-3
s
-l
.
Leis de velocidade e constantes de velocidade
Leis de velocidades de outras reaçõessemelhantes podem depender diferentementeda concentração do(s) reagente(s):
2 NO
2(g)
2 NO
(g)
+ O
2(g)

Activity (7)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Luziana Silva liked this
Micaela Neiva liked this
Bruna Picoli liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->