Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
2Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Alamar Regis - Carta Aberta à FEB

Alamar Regis - Carta Aberta à FEB

Ratings: (0)|Views: 266|Likes:
Published by Giovani de Morais
Uma carta do Alamar Régis para o então Presidente da FEB Nestor Masoti
Uma carta do Alamar Régis para o então Presidente da FEB Nestor Masoti

More info:

Published by: Giovani de Morais on Aug 22, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/16/2013

pdf

text

original

 
Carta aberta ao presidente da FEB
 
Alamar Régis Carvalhalamar@redevisao.net 
De: Alamar Régis CarvalhoAo: Ilmo. Sr. Nestor João Masotti
 
DD Presidente da Federação Espírita Brasileira
 
Carta aberta
 
 “O futuro do Espiritismo será aquilo que os homens fizerem dele”.
 
Prezado amigo Nestor:
 
Envio-lhe esta carta aberta, não no sentido de pedir providências à FEB, porque sei muitobem do seu papel e da sua posição em relação ao movimento espírita. Não tem objetivo,também, de denunciar, de queixar, de desabafar e muito menos de descarregar qualquersentimento contra quem quer que seja, em absoluto. Objetiva-se, apenas, a convidar oamigo, bem como as instituições as quais dirige, tanto em nível nacional quantointernacional, a uma reflexão em cima do que aqui é colocado, partindo do princípio de quea sua liderança em relação a maior parte das instituições espíritas do Brasil e do Exterior éalgo que, embora tenha também contraditores e detratores, possa ser ouvida com maisatenção, sobretudo pela figura do “dirigente de instituição espírita”.
 
Em 1998, em Lisboa, Portugal, por ocasião do 2º Congresso Mundial de Espiritismo, euconversava longamente com esse amigo, sugerindo que nos congressos, seminários efóruns espíritas bem como nas reuniões anuais do Conselho Federativo Nacional da FEB,fossem abertos espaços especiais para tratarem de algo muito sério que está afetandogravemente o desenvolvimento do Espiritismo no Brasil e no mundo, que é a relação entreos espíritas.
 
Acontece que toda vez que se fala nisto, Nestor, sempre aparecem companheiros espíritasmuito bonzinhos e altamente evoluídos espiritualmente para, na tradicional fala mansa,orientarem com os seus conselhos altamente fraternos e equilibrados:
 
- “Meu irmão, esqueça essas coisas! Faça o seu trabalho e siga em frente. Não dêimportância às coisas negativas, vivemos em um mundo rodeado de irmãos com as suasimperfeições naturais e temos que compreendê-los”.
 
Sem dúvida alguma, é muito bonito e evoluído este tipo de orientação, bem ao estilo dosespíritos mais avançados que se comunicam conosco nas reuniões mediúnicas.
 
Todavia companheiro, já imaginou se nos Congressos de Medicina, nas suas maisdiversificadas especialidades, os profissionais da área de saúde se omitissem e falar sobreas composições químicas mal sucedidas no tratamento das enfermidades, as fórmulas queforam criadas para curar determinado mal mas trouxeram efeitos colaterais terríveiscausando mais danos à saúde do paciente que aquele que originou a ingestão do remédio?Já imaginou se os médicos, farmacêuticos e bioquímicos se omitissem a falar sobre osproblemas da infecção hospitalar, as contaminações levadas às enfermarias pelos própriosparentes visitantes do enfermo e tantos outros males que prejudicam a nobre missão decurar que os médicos são envolvidos?
 
Já imaginou, Nestor, se eles também utilizassem desta argumentação de que não devemosperder tempo e nos preocupar com as coisas ruins e se deixassem levar apenas pelaempolgação e o otimismo exagerado falando somente das novas descobertas laboratoriais,dos novos medicamentos e de novos projetos dali para a frente?
 
Já imaginou se os congressos de Engenharia Civil tratassem apenas dos novosempermeabilizantes que surgiram para evitar infiltrações nas lajes, nas vigas e nas colunas,bem como das novas técnicas de cálculo estrutural e das novas opções que existem para asconstruções de pontes, viadutos e prédios omitindo-se a discutir as causas dosdesabamentos, das infiltrações, do enferrujamento dos ferros, sob a argumentação de quenão devemos nos preocupar com as coisas ruins?
 
Os exemplos são inúmeros, amigo Nestor, e o bom senso recomenda que este missivistadeva ser ouvido nestas reflexões.
 
Página 1 de 7:: <<<< Panorama Espírita >>>> :: Colunas24/12/04http://www.panoramaespirita.com.br/colunas/alamar_regis/artigos/carta_aberta_presiden...
 
O movimento espírita está doente, Nestor Masotti, há muito tempo, desde os tempos deAllan Kardec, e está precisando de um tratamento muito sério, em nível de UTI.
 
Sei que alguns desses bonzinhos, que parecem já residir no Ministério da União Divina,vizinhos ao Clarêncio, alimentando este espírito de omissão, vão logo dizer que quem estáprecisando de tratamento é este que lhe escreve, porque, lamentavelmente, o nossomovimento está cheio de evolução de fachada, está cheio de mentores encarnados queparecem... apenas parecem... viverem neste mundo de provações absolutamente imunesàs suas imperfeições.Sei, também, que vão dizer que o Alamar está escrevendo esta carta aberta movido poruma emoção momentânea, porque acaba de colocar no ar uma Rede de Televisão Espírita,mais uma vez pioneiro no mundo (acho que é isto o que mais incomoda), e estáinconformado com a frieza, a indiferença, o descaso, a omissão e a falta de educação domovimento espírita, sobretudo, daqueles que mais deveriam, no mínimo, escreverem umacarta pelo menos pedindo explicações sobre a sua proposta, sobre os seus ideais e os seusobjetivos.
 
Há muitos que, para justificarem essa sua omissão, frieza e insensibilidade humana, já quequerem sempre se postarem como bonzinhos e justos, afirmam que o problema é o Alamar,está com o Alamar, reside apenas no Alamar...
 
Até que poderia ser, Nestor, e eu tenho consciência disto. Poderia ser que o tal Alamarfosse um político partidário disposto a criar um veículo de comunicações para se autopromover visando vantagens eleitoreiras. Poderia ser o Alamar um traficante de drogas,criando um meio de realizar lavagem de dinheiro. Poderia ser o Alamar um bandido cheiode crimes, corrupções , assassinatos e delitos sob as costas, querendo, com o uso datelevisão, cobrir a sua mancha negra com a imagem de bom moço.
 
Analisemos, sim, estes aspectos, porque afinal de contas fazemos parte de uma doutrinaque nos convida sempre à racionalidade, à pesquisa, ao estudo profundo das coisas, semesquecermos que ela nos convida também à honestidade e ao bom caráter.
 
Todavia, convidemo-nos a um momento de reflexão, para vermos se tem fundamentomesmo esta justificativa:
 
Quando o Dr. Bezerra de Menezes foi acusado pelas maiores lideranças espíritas de ser umoportunista, mal intencionado, que queria se promover politicamente às custas dosespíritas, ao assumir a Presidência da FEB, será que o problema já era do Alamar? (hojecanonizaram e santificaram o Dr. Bezerra, mas no passado trataram-no com todacrueldade).
 
Quando o Deolindo Amorim foi acusado de presunçoso, vaidoso e orgulhoso, que queriaauto proclamar-se um homem culto, no momento em que propunha a criação do Institutode Cultura Espírita do Brasil, será que o problema era do Alamar?
 
Quando Leopoldo Machado, empolgado e feliz com as boas novas do Pacto Áureo, resolveuviajar o País inteiro, pelas asas da Real e do Loyd Aéreo, às suas custas, divulgando o Pactonos diversos Estados, foi acusado pelos espíritas de desviar dinheiro do centro espírita parapagar as caras passagens aéreas, e até recebeu o debochado e humilhante apelido de “opato aéreo”, será que a origem foi o Alamar?
 
Os motivos que levaram o Chico Xavier a romper com a FEB, em 1969, muito triste e atéirritado (isto mesmo, o Chico Xavier profundamente irritado, quase tendo um infarto), nãolhe dando mais direitos sobre as publicações dos seus livros, motivos estes que eu conheçomuito bem, tiveram origem no Alamar?
 
As acusações que os espíritas faziam ao Cairbar Schutel, quando ele resolveu utilizar orádio para divulgar a Doutrina Espírita, em Matão, sob o ridículo achismo de que ele estava “querendo aparecer” e usando o rádio também para suas promoções políticas às custas dadoutrina, também tiveram origem no Alamar?
 
O próprio Allan Kardec, que foi também caluniado, injuriado, humilhado e agredido pelosespíritas que, inclusive, utilizavam-se de argumentos que ele comprava, com dinheiro doEspiritismo, todas as pessoas que se dispusessem a falar a seu favor e em sua defesa,conforme está registrado em “Obras Póstumas”, esta obra extraordinária que é omitida namaioria dos Centros Espíritas, inclusive desconhecida por 92% dos espíritas, principalmenteos dirigentes de instituições. Será que a causa é mesmo o Alamar?
 
Página 2 de 7:: <<<< Panorama Espírita >>>> :: Colunas24/12/04http://www.panoramaespirita.com.br/colunas/alamar_regis/artigos/carta_aberta_presiden...
 
O Paulo Daltro desencarnou recentemente em Goiânia, absolutamente abandonado pelosespíritas que não deram o menor apoio à sua “Revista Espírita Allan Kardec”, que foimantida às custas do seu trabalho profissional como odontólogo, sendo obrigado a atenderpacientes até altas horas da noite, inclusive nos sábados e domingos, para conseguir maisdinheiro para manter a obra, que nunca sensibilizou a indiferença espírita. Será que omotivo é mesmo o Alamar?
 
Allan Bispo, cineasta do mais alto nível, no Rio de Janeiro produziu o filme "Suicídio Nunca",com atores da Rede Globo, como Carlos Vereza, Oton Bastos, Alcione Mazzeo, MoniqueLafond e Renato Prieto, da mais alta qualidade, um dos mais belos trabalhos que já se fezneste País, de altíssimo interesse do Espiritismo, além de outros filmes que ele fez, visandoprevenir as pessoas contra o aborto, tudo com recursos próprios. Sabe qual foi a reação domovimento espírita, Nestor? frieza, insensibilidade e indiferença. Ninguém lhe deu apoionenhum, ninguém o recebe, ninguém incentiva. Será o Alamar o culpado?
 
Recentemente vimos outro companheiro de ideal, o Aluney Elffer, que a partir de Manauslevou um programa de divulgação do Espiritismo para todo o Brasil, pela mesmaEMBRATEL, homem bom, excelente pai e marido, honesto, conduta ilibada, altamentedisciplinado, vestindo paletós e gravatas em cores sóbrias, falando manso no formato comogostam os líderes do movimento espírita, sem dar respostas enérgicas a ninguém, semresponder às canalhices dos padres Quevedo e Jonas Abib, como responde o Alamar, semfazer brincadeiras e nem manifestar-se com bom humor no vídeo como faz o Alamar, noentanto foi também tratado por este mesmo movimento espírita com toda frieza,indiferença, descaso, crueldade, acusações, omissão e falta de educação. Ele nunca recebeuuma correspondência, sequer, de Federação Espírita Brasileira. Em evento promovido pelaFederação Espírita do seu estado, ele nem era convidado. Recebeu o que podemos chamarde absoluto “gelo” e indiferença, o que o obrigou a falir, retirando o seu programa do ar.Será que o problema está mesmo no Alamar?No início deste ano um violentíssimo míssil foi lançado, através do programa mais poderosoda televisão brasileira, o Fantástico, da Rede Globo, contra o nosso querido Divaldo Franco,com objetivos de acabar de uma vez por todas com a sua imagem, destruindo todo oconceito positivo que ele construiu junto a milhões de pessoas no Brasil e no mundo. Aautoria do “nobre” feito não foi de protestantes não, Nestor, e nem de Católicos radicais,partiu dos próprios espíritas!!! Será que o problema está mesmo no Alamar?
 
E tem mais: estes mesmos continuaram, por um bom tempo, a mandar “dossiês” para aGlobo contra o nosso maior orador e ela que se recusou a colocar no ar mais coisas contra oDivaldo.
 
Perguntemos por que o notável, respeitável, digno, competente, íntegro e honradoHermínio Correa de Miranda não quer nem ouvir falar em movimento espírita?Perguntemos por que um dos nomes mais respeitáveis do Espiritismo brasileiro no mundo,Dr. Hernani Guimarães Andrade, citado em livros de mais de 130 cientistas do planeta, eminúmeros conversas longas com o Alamar, no seu bom humor e na paz de espírito quesempre lhe foi peculiar, toda vez que era convidado a falarmos sobre o assunto “movimentoespírita”, sempre me interrompia dizendo: “Alamar, nós temos tantas coisas boas aconversar, tantas boas idéias a trocar, por que vamos perder tempo em falar sobre algo tãoinútil e desagradável?”. Será que o problema é mesmo o Alamar?
 
Vejamos os lamentáveis ocorridos, recentemente, na histórica Federação Espírita do Estadode São Paulo, o mais importante estado do País, uma instituição que recebe uma média de300 mil pessoas por mês em suas dependências, bem como a sua “saudável” relação com aUnião das Sociedades Espíritas do Estado de São Paulo, que você conhece muito bem. Oque o Alamar tem a ver com isto?
 
Veja a cachorrada bem recente que fizeram com o Dr. Sérgio Felipe de Oliveira, que porpouco não deu em escândalo na polícia e nos veículos de comunicação de massa, se temcabimento. Será que a culpa é do Alamar?
 
Não existe uma cidade sequer neste País, Nestor Masotti, que tenha alguma personalidadedo espiritismo regional, que realizara algo de destaque e de notável pelo Espiritismo, quenão tenha sido agredida de uma maneira ou de outra pelos espíritas locais. Se quisercomprovar o que estou dizendo, faça uma pesquisa, converse com pessoas, pessoalmente,por telefone ou pelos meios da Internet, como eu faço e você registrará. Será que oproblema está mesmo no Alamar?
 
Página 3 de 7:: <<<< Panorama Espírita >>>> :: Colunas24/12/04http://www.panoramaespirita.com.br/colunas/alamar_regis/artigos/carta_aberta_presiden...

Activity (2)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->