Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword or section
Like this
13Activity

Table Of Contents

1.1.2. Aço
1.2. ANÁLISE DA SECÇÃO
1.3. MÉTODO DO DIAGRAMA RECTANGULAR
1.3.1. Cálculo de MRd
Dimensionamento das armaduras
1.4. DIAGRAMAS DE ROTURA POSSÍVEIS DE UMA SECÇÃO SUJEITA À FLEXÃO SIMPLES
1.5. DIMENSIONAMENTO À FLEXÃO SIMPLES – GRANDEZAS ADIMENSIONAIS
1.5.1. Método Geral
1.5.2. Método do Diagrama Rectangular Simplificado
1.5.3. Utilização de Tabelas
1.6. ESTIMATIVA DO MOMENTO RESISTENTE
1.7. PARÂMETROS QUE INFLUENCIAM O VALOR DO MOMENTO RESISTENTE
1.8. DISPOSIÇÕES CONSTRUTIVAS GERAIS
1.8.1. Recobrimento das armaduras
1.8.2. Distância livre mínima entre armaduras (s)
1.8.3. Agrupamentos de armaduras
1.8.4. Dobragem de varões
1.8.5. Posicionamento das armaduras
1.8.6. Princípios a ter em atenção na pormenorização das armaduras
1.9. DISPOSIÇÕES CONSTRUTIVAS EM VIGAS – ARMADURAS LONGITUDINAIS DE FLEXÃO
1.9.1. Quantidades mínima e máxima de armadura
1.9.2. Armadura longitudinal superior nos apoios de extremidade
1.10. DIMENSIONAMENTO DE SECÇÕES EM “T”
1.10.1. Largura efectiva
1.10.3. Simplificação de secções para efeitos de dimensionamento à flexão
2. Esforço Transverso
2.1. COMPORTAMENTO ELÁSTICO
2.2. COMPORTAMENTO APÓS FENDILHAÇÃO
2.3. MODELO DE TRANSMISSÃO DE CARGAS PARA O APOIO
2.4. POSSÍVEIS MODOS DE ROTURA
2.5. AVALIAÇÃO DAS TENSÕES / FORÇAS NOS DIFERENTES ELEMENTOS DA TRELIÇA
2.5.1. Tracções nos estribos
2.5.2. Compressão na alma
2.5.3. Influência do esforço transverso nas compressões e tracções paralelas ao
2.6. DISPOSIÇÕES CONSTRUTIVAS EM VIGAS
2.6.1. Quantidade mínima de armadura transversal
2.6.2. Espaçamento entre estribos
2.6.3. Armadura mínima longitudinal nos apoios de extremidade
2.7. AMARRAÇÃO DE ARMADURAS
2.7.1. Comprimento de amarração
2.7.2. Comprimento de emenda
2.8. ARMADURA DE LIGAÇÃO BANZO-ALMA
2.9. ARMADURA DE SUSPENSÃO
2.9.1. Apoios indirectos
2.9.2. Cargas suspensas
2.10. SECÇÕES COM LARGURA VARIÁVEL
2.11. ARMADURA INCLINADA
2.12. CARGAS CONCENTRADAS JUNTO AO APOIO
2.12.1. Regras de dimensionamento
2.13. FORÇAS DE DESVIO
2.13.2. Forças de desvio de compressão
3.1. DEFINIÇÕES
3.1.1. Torção de equilíbrio
3.1.2. Torção de compatibilidade
3.2. TORÇÃO ANALISADA COMO ESFORÇO TRANSVERSO NA LARGURA EFECTIVA DE hef
3.3. DIMENSIONAMENTO DAS PAREDES SUJEITAS A UM ESFORÇO TRANSVERSO
3.3.1. Compressão
3.3.2. Armadura transversal de torção
3.3.3. Armadura longitudinal de torção
3.4. EFEITO CONJUNTOTORÇÃO / ESFORÇO TRANSVERSO
3.5. DISPOSIÇÕES CONSTRUTIVAS RELATIVAS A ARMADURAS DE TORÇÃO
3.5.1. Armadura transversal
3.5.2. Armadura longitudinal
3.6. DIMENSIONAMENTO CONJUNTO DA SECÇÃO
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Agrupar varões

Agrupar varões

Ratings: (0)|Views: 1,103 |Likes:
Published by Tiago Pereira Costa

More info:

Published by: Tiago Pereira Costa on Aug 24, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

01/16/2013

pdf

text

original

You're Reading a Free Preview
Pages 5 to 27 are not shown in this preview.
You're Reading a Free Preview
Pages 32 to 83 are not shown in this preview.

Activity (13)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
zela329 liked this
Ti Pimpim liked this
Letícia Koerich liked this
Mariana Spínola liked this
Eduardo Freitas liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->