Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
23Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Anaïs Nin - Fogo - trecho inicial- Português Br

Anaïs Nin - Fogo - trecho inicial- Português Br

Ratings: (0)|Views: 1,404|Likes:
Published by Birolau
Trecgo inicial de "Fogo", de Anaïs Nin lançado no Brasil pela editora LPeM.
http://www.lpm.com.br
Trecgo inicial de "Fogo", de Anaïs Nin lançado no Brasil pela editora LPeM.
http://www.lpm.com.br

More info:

Published by: Birolau on Sep 08, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See More
See less

08/11/2013

pdf

text

original

 
3
www.lpm.com.br 
 
L
&
PM
POCKET
FOGO
 ANAÏS NIN
Tradução de
G
UILHERME
 
DA
S
ILVA
B
RAGA
Com introdução de
UPERT
P
OLE
enotas biográficas de
G
UNTHER 
S
TUHLMANN
De “Um diário amoroso”
O diário completo de Anaïs Nin (1934-1937)
 
13
Dezembro de 1934
O
 NAVIO
 
EM
 
QUE
 
EU
 
ESTAVA
quebrou o recorde de velocidadeao dirigir-se para Nova York. Cheguei à noite, e não pelamanhã – algo muito conveniente, pois agora vejo a noitecomo o princípio e a semente de cada dia. A banda estavatocando e os arranha-céus luziam com seus milhares deolhos, dando a impressão de estarem pairando na escuridão;e um homem sussurrava: “Escute, amada, eu te amo, meescute, amada, eu te amo. Amada, você é maravilhosa. Não éo máximo, amada, chegar a Nova York fazendo amor? Vocême deixa louco, amada. E você não vai me fazer mal, não émesmo? Não vai me esquecer, não é mesmo, amada? Adoroseu cabelo, amada. Me escute...”“A música está muito alta”, eu disse. “Só escuto amúsica.” Mas eu olhava para Otto Rank, para o
outro
, olhava para as luzes, para a cidade babilônica, os ancoradouros, as pessoas, e não “amada”, mas “querida”, e olhos brilhandocomo o couro, com um amor mais alto que os arranha-céus,um amor cravejado de milhares de olhos e janelas e línguas.Os olhos dele. “Ah, querida!”Mas era tudo um sonho. Estávamos envoltos em algo-dão, em fios de seda, em teias de aranha, em musgo e mar e bruma – sabor de distância a ser vencida.Meu quarto. Que, como ele mesmo disse, fora a Sala deEspera. Risadas começam a florescer e a tilintar, como umcofrinho bem cheio. Fizemos nossas economias, juntamoscada centavo para usar hoje. Esta deveria ser a textura, o per-fume e a cor de nossa aliança: humor e uma risada guardadahá tempos.
 
14
Bem devagar, com mãos, línguas, bocas, nos desenla-çamos e desgrudamos, revelando presentes. Demos à luz umao outro mais uma vez, como corpos separados que apre-ciam a colisão. Não como os amantes de Paris, incapazes de prolongar suas carícias indefinidamente rumo ao espaço, àvida cotidiana, a gestos e ações cotidianos.Encontrei o homem com quem posso agir, agir de ver-dade, agir como mulher, agir de todos os jeitos que penso ouque sinto com o ritmo do sangue. Não a liberação de ideiasem que o instinto se insurge contra a realização. Ele diz:“Tenho uma ideia”. E inventa, cria, com mágica e fantasia – vida. Cada detalhe da vida. Não estou sozinha, bordando. Ele salta, comanda, age.É mais capaz de agir, mais jeitoso com os detalhes; é capazde ser o criminoso e o detetive, Huckleberry Finn e TomSawyer, Dom Quixote, June, Louise ou o dr. Rank, anali-sando de seu modo peculiar, gerando seu próprio eu, nascidoem meio ao nosso amor. Novos amantes. Com toda Nova York apontando paraa ascensão, para a exultação, para o clímax, para as alturas. Nova York, o brinquedo gigante e brilhoso com dobradi-ças bem lubrificadas. Em nossas mãos, nas mãos nervosase ligeiras dele. Tenho uma ideia, e começamos a nadar emum novo e súbito ritmo: retruques, respostas, reações, intera-ção... o meu mundo, compartilhado.Eu já conhecia a unicidade do que sentimos, mas não ado pensamento. O amor ao bordado, à complexidade, o amor a desemaranhar.Ele me leu trechos de
 Huckleberry Finn
. A libertação donegro, com ênfase no espírito aventureiro. O trololó literário.As adições, as complicações, o estilo meândrico. Encontra-mos nosso brasão, o espírito do jogo, as criações e invenções.Uma das primeiras coisas que ele me levou para ver foia “porta mágica” [na Pennsylvania Station]. Toda de metal, esó abre quando a sua sombra se projeta sobre ela. Gostou deme ver deslizar porta acima. Nunca me senti tão feliz. Vivo o tempo todo na fantasia,mas também habito a realidade humana. Meus instintos estão

Activity (23)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
JhanaCris liked this
JhanaCris liked this
JhanaCris liked this
JhanaCris liked this
JhanaCris liked this
JhanaCris liked this
JhanaCris liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->