Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
2Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
A Massagista

A Massagista

Ratings: (0)|Views: 316|Likes:

More info:

Published by: Venerador de Mulheres on Sep 12, 2011
Copyright:Traditional Copyright: All rights reserved

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/18/2013

pdf

text

original

 
 
Venerador de Mulheres
+55 (21) 3304.3426http://mulheresadoraveis.blogspot.com
venerador@gmail.com
 
A Massagista* Por venerador de Mulheres
Quando eu morei numa das melhores capitais do Brasil e isso faz muito tempo; resolvi morarnum flat bem próximo do Centro da cidade; numa região bucólica e charmosa daquela capital.Dentre solidões e desencontros, numa destas noites frias e melancólicas, cheguei de meutrabalho, pus o carro na garagem e notei que eu estava estressado, com as costas doloridas,necessitando de uma massagem profissional, como normalmente faço em outros lugares quevisito.Busquei no auxílio à lista telefônica e cheguei ao anúncio e o telefone de uma massoterapeutapor nome de Vera. Liguei e fui atendido pela própria Vera que me deu o preço do serviço, algoem torno de R$ 150,00 e pelas características citadas por ela, aceitei e marquei o horário derecebê-la. Exatamente às 20:30h a recepção a anunciou e ela foi autorizada a subir até meuapartamento; na primeira batida na porta eu abri e deparei-me com uma garota de menos de30 anos, completamente vestida de branco e trazendo consigo uma maleta.Olhos verdes, pele alva, cabelos loiros e escorridos até nos ombros, corpinho de ninfeta,demonstrava ter seios pequenos e vestia uma calça de brim branca sem muito realce nasilhueta, mas no geral dava para se perceber que era uma felina de tirar o fôlego. Vera medisse o que eu deveria fazer, como deveria estar vestido e pediu-me para deitar na camaenquanto ela preparava a seção de shiatsu; ela faria pressão nos meridianos para aliviar atensão corpórea e me proporcionar conforto. Segundo a ninfeta massoterapeuta não durariamais do que uma hora...Coloquei uma cueca do tipo samba canção, bem confortável, que eu uso apenas para dormir;no normal eu só uso cueca slip sem costura de uma mesma marca há pelo menos 10 anos, masestas por não serem grandes poderiam conotar algo do tipo sacanagem e a minha intenção eramesmo ser massageado. Vera então me pediu, caso não fosse me constranger, que retirasse acueca e ficasse apenas de toalha. Advertiu-me se profissional e que ela utiliza tal métodoapenas para poder oferecer um trabalho mais adequado. Eu concordei e assim continuamos anossa seção de massagem.
 
 
Venerador de Mulheres
+55 (21) 3304.3426http://mulheresadoraveis.blogspot.com
venerador@gmail.com
 Vera ficou de pé, enquanto eu fiquei numa extremidade da cama; um local onde ela pudessemanusear inteiramente o meu corpo. Começou comigo de costas e fazendo pressões na regiãodo pescoço, costas, pernas, cabeça e até em minha bunda. Tirando a parte da bunda, confessoter ficado relaxado e quase dormi. Na parte dorsal ela trabalhou pelo menos 20 minutos combastante afinco e intensidade; depois pediu para eu me virar e começou a trabalhar na regiãofrontal.Nesta hora eu traí completamente a ética profissional; Vera passou suas mãos, mesmocalçadas de luvas, bem pertinho de minha virilha; eu não poderia reagir de outra forma. Meupau, que não é pequeno, deu sinal que riria ficar duro e levantou a toalha. Completamentesem graça, eu tentei disfarçar com sinais faciais, mas Vera tratou de me tranqüilizar e disseque isso é normal.A gata loira já se revelava em meus pensamentos como a mais deliciosa do mundo. Poucoshomens têm a chance de fazer aquilo que eu estava vivendo; uma coisa lúdica e erógena queconotava apenas o profissionalismo de alguém. Meu cacete completamente rígido e salientequeria se sair da toalha para arquear-se na posição de combate; Vera de quando em vez, faziapressões em um lugar de minha perna e ele recuava um pouco. Eu não suportei aquela ocasiãode tortura e prazer e acabei falando com ela que era estranho e bom, tudo aquilo. Vera sorriue me disse mais uma vez que era normal e que eu poderia inclusive ter outras reações aindamais invasivas, que ainda assim ela compreenderia.Curioso e sacana, perguntei-a o que poderia ser ainda mais tempestivo do que ficar excitadona frente de uma mulher bonita que eu conheci há alguns minutos? Como uma verdadeiraprofissional, Vera respondeu que muitos homens gozam com aquele tipo de tratamento! Euretruquei a eloqüência dela dizendo que para me fazer gozar, mesmo naquele grau deexcitação, teria que haver muito mais do que uma massagem japonesa! Vera então sorriu ecom uma cara mais safada do mundo me disse que apostaria que ela me faria gozar a qualquermomento, bastasse eu aceitar por aposta!Eu jamais tinha passado por uma circunstancia daquelas; uma loira natural com quase 1,70 m,olhos verdes, pressionando partes de meu corpo bem próximas de meu pau, dizendo-me queme faria gozar, caso eu aceitasse aquilo numa aposta. Sem dar chance para ela falar mais
 
 
Venerador de Mulheres
+55 (21) 3304.3426http://mulheresadoraveis.blogspot.com
venerador@gmail.com
 alguma coisa, disse-lhe que estava feita a aposta. Caso ela me fizesse jorrar esperma feito umchafariz, eu lhe daria o dobro dos honorários. A loira aceitou e já começou a seção erótica...Ela começou a trabalhar apenas na região onde meu pau pendia feito louco; ele simplesmenteestava se comportando como se recebesse descargas elétricas e pairava freneticamente semum rumo alinhado. A glande estava explosiva e meus testículos se contraiam à medida queparte dos dedos da massagista chegavam próximo. Certa hora ela colocou as mãos entreminhas pernas e retirou a toalha que já recebia sinais de meu liquido lubrificante. Quandoavistou o médio mastro com quase 18 centímetros grosso e cheio de veias infladas, Veraarregalou os olhos e me disse que jurava que fosse menor.Nesta hora ela tocou nele e eu não permito que ninguém o manipule sem que ele se apresenteda forma mais viril e ousada. Falei com Vera que daquela maneira seria mais fácil, mas eu iriatentar não pagá-la o extra apostado. Vera permaneceu com carinha de dondoca quando vê aprimeira rola dura e brincou com meu garotinho safado. Deu toques na parte mais alta dacabeça, alisou o tronco, massageou a base, espalmou os testículos e quando percebeu queteria que ficar mais tempo até ele explodir, baixou sua boca e bem pertinho de meu pênis, medisse: vou acabar com esta festa! Eu pensei que ela fosse encerrar mesmo, mas ao invés disso,Vera abocanhou o meu mimo másculo e o fez desaparecer em sua boca de veludo.As mãos da massagista estavam ocupadas em mim, sua boca massageava meu pênis e euquase desfaleci naquela cama. 5 minutos foram suficientes para me fazer jorrar muito. Meuesperma espesso foi expelido como um vulcão em erupção e na forma mais intensa que eupoderia acreditar. Insatisfeita, Vera ainda permaneceu me masturbando para que nãosobrasse uma única gota. Eu fiquei imóvel para me recompor daquela tortura de prazer queme levou ao delírio.Eu a convidei para se unir ao meu corpo na cama, mas Vera me disse que não poderia fazeraquilo, devido a compromissos com seu trabalho. Perguntou-me se eu me sentia bem e eu lhedisse que bem era pouco. Falei que a sua massagem de alto nível não só resolveu osproblemas dos desconfortos nas costas, mas também me aliviou de questões psíquicas,emocionais, enfim, foi um trabalho de qualidade total que eu gostaria de repeti-lo. Verareafirmou seu compromisso de sempre me visitar quando for solicitada.

Activity (2)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->