Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
PROSTITUIÇÃO INFANTIL NO BRASIL

PROSTITUIÇÃO INFANTIL NO BRASIL

Ratings: (0)|Views: 104 |Likes:
Artigo Jurídico para um trabalho de Sociologia sobre Prostituição Infantil de Crianças e Adolescentes.
Artigo Jurídico para um trabalho de Sociologia sobre Prostituição Infantil de Crianças e Adolescentes.

More info:

Categories:Business/Law
Published by: Elizeu Ramos Feitosa on Sep 12, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/24/2013

pdf

text

original

 
PROSTITUIÇÃO INFANTIL NO BRASIL: CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS
Elizeu Ramos Feitosa
1
RESUMO:
Este artigo tem como objetivo analisar as causas e consequências daprostituição infantil no Brasil, e apontar possíveis soluções para esse problema queassola e denigre nosso país.Palavras Chave:
Prostituição Infantil, Pobreza, Crianças, Adolescentes
1. INTRODUÇÃO
A prostituição infantil é um problema socioeconômico e está presente emtodas as partes do país, suas causas são variadas, mas frequentemente estãoligadas a situação de pobreza e/ou abandono, aliados à impunidade dos adultospedófilos que procuram (e pagam) por esse tipo de “divertimento”. Esses e outrosfatores m alimentado esse “mercadodesde tempos imemoriais. Registroshistóricos mostram que a prostituição infantil era fato natural em diversas culturas dopassado. Na Grécia antiga os prosbulos eram legalizados e era comumadolescentes (meninos e meninas) trabalharem com prostitutos. Depois que ocristianismo dominou o mundo ocidental, o fato acabou se tornando mais discreto,mas mesmo assim era comum crianças e adolescente se prostituírem em troca decomida.Nos últimos anos a prostituão infantil tem gerado um “negócioconhecido como turismo sexual, onde pedófilos do mundo todo visitam cidadesturísticas simplesmente a procura de garotas e garotos com idade entre 9 e 17 anospara prática de sexo e movimentam milhões de dólares por ano, o que acabalevando empresários (da rede hoteleira e turismo em geral) a apoiarem esse tipo deprática reprovável.Esse fato gera um outro tipo de crime, conhecido como Exploração sexualde Crianças e Adolescentes, que apesar de frequentemente confundido com aprostituição infantil, são fatores diferentes, mesmo que interligados. Normalmente aexploração parte de aliciadores (muitas vezes os próprios pais) que exploram aprostituição de crianças e adolescentes. Já a prostituição propriamente dita, parte
1
Discente do 1º ano do curso de Direito da UNIPAR – Universidade Paranaense – Campus Guaíra - PR
1
 
diretamente da criança ou adolescente, sem a intermediação de aliciadores. É dessaúltima que tratemos nesse artigo.
2. CAUSAS
As principais causas da Prostituição Infantil no Brasil são a pobreza e osfatores derivantes dela: famílias mal estruturadas, miséria extrema, falta de acesso àeducação, uso de drogas ou ainda consumismo exagerado. Analisaremos cada casoem particular e suas possíveis soluções:
2.1 FAMÍLIA
É onde geralmente tudo começa. Pais usuários de drogas, agressivos,bêbados ou mães prostitutas tendem a influenciar negativamente seus filhos emuitas vezes a criança ou adolescente, na tentativa de se ver livre de opressão e demaus tratos, acaba indo para a rua onde a falta de oportunidades, fome ou influênciade outras crianças, acaba por levá-las à prostituição.
2.2 MISÉRIA
É talvez, o fator principal, obrigando criaas e adolescentes a seprostituírem em troco de comida ou quantias irririas, para se manterem ouajudarem no sustento da família. É mais comum nas cidades pequenas e isoladasdo Nordeste do país, geralmente em rodovias e/ou postos de gasolina, ondecaminhoneiros e viajantes exploram a situação financeira precária dos menores.
2.3 EDUCAÇÃO
Apesar de confirmado que crianças e adolescentes instruídos tambémcaem na prostituão, é fato constatado que a maioria o criaas compouquíssimo grau escolar, ou analfabetas, que por não terem conhecimento dasconsequências, acabam se sujeitando a esse tipo de situação.
2.4 DROGAS
2
 
Outro fator alarmante. Este, porém, é mais comum nas grandes cidades,onde menores, geralmente meninas, se prostituem nas ruas simplesmente paramanterem o vício. São geralmente filhas de pais também drogados ou moradores derua, e vêem na prostituição uma forma de serem auto-suficientes e manterem ovício.
2.5 CONSUMISMO
Este fator é mais recente e atinge geralmente menores de posição socialum pouco superior, que vítimas do sistema capitalista e consumista imposto a todos,se deixam seduzir pelo dinheiro fácil e rápido, para assim, manterem um padrão euma aparência em meio à sociedade que os rodeia. São geralmente meninas quequerem um sapato da moda, uma bolsa de marca ou aparelhos eletrônicos emevidência como celulares, notebooks, iPods, etc.
3. CONSEQUÊNCIAS
As consequências são, em sua grande maioria, mais graves para osmenores, que podem apresentar transtornos psíquicos como: baixa auto-estima,fadiga, confusão de identidade, ansiedade generalizada, medo de morrer, uso dedrogas; e orgânicos como atraso no desenvolvimento e problemas na garganta.Além da degradação moral, risco de DSTs e contaminação pelo vírus da AIDS, jáque, por estarem em uma situação de inferioridade, não podem exigir de seusparceiro o uso de preservativos.
4. POSSÍVEIS SOLUÇÕES
Não é fácil encontrar um solução em curto prazo para o problema daprostituição infantil. Leis mais rígidas contra os abusadores, educação de qualidadee acessível a todos, políticas de combate e prevenção às drogas, programas sociaisde auxílio ás famílias de baixa renda, conscientização do problema através decampanhas e propagandas; são alguns exemplos do que pode ser feito para aplacar esse mal que atinge e denigre a sociedade em nosso tempo.
3

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->