Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
15Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Serviço Social_Relações Sociais e Serviço Social no Brasill - Iamamotto, Marilda

Serviço Social_Relações Sociais e Serviço Social no Brasill - Iamamotto, Marilda

Ratings: (0)|Views: 2,709 |Likes:

More info:

Categories:Topics, Art & Design
Published by: Andréa Sousa Duarte on Sep 20, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/15/2013

pdf

text

original

 
Relações Sociais e o Serviço Social no BrasilIamamotto. Marilda Vilella
“RELAÇÕES SOCIAIS E SERVIÇO SOCIAL NO BRASIL” - ESBOÇO DEUMA INTERPRETAÇÃO HISTÓRICO-METODOLÓGICA.Autora: IAMAMOTTO, Marilda Vilella.São Paulo, Ed. Cortez/Celats
Parte I – Proposta de Interpretação histórico metodológicaCap. 1 - O Serviço Social no processo de Reprodução das relações sociaisParte II – Aspectos da história do serviço social no Brasil Capítulo 1. A questão social nas décadas de 20 e 30 e as bases para aimplantação do serviço social Cap. 2 - Protoformas do serviço social Cap. 3 - Instituições assistenciais e serviço social Cap. 4 - Em busca de atualização.
Parte I – Proposta de interpretação histórico-metodológica.Capítulo 1 – O Serviço Social no processo de reprodução das relaçõesSociais.
A autora ressalta que o Serviço Social é um tipo de especialização do trabalho coletivo,situado no interior da divisão sócio-técnica do trabalho. É portanto, um elemento que participada reprodução das relações sociais (relações de classe) E do relacionamento contraditórioentre as classes fundamentais presentes na realidade social (interesses antagônicos entre ocapital e o trabalho).A reprodução das relações sociais e conseqüentemente do capitalismo, é reprodução datotalidade do processo social, a reprodução de um determinado modo de vida que envolve ocotidiano da vida em sociedade; o modo de viver e trabalhar, de forma socialmentedeterminada, dos indivíduos em sociedade.Marilda chama nossa atenção para o fato de que a totalidade concreta em movimentoencontra-se sempre, em processo de estruturação. A reprodução das realidades sociais atingea totalidade da vida cotidiana, expressando-se tanto no trabalho, na família, no lazer, naescola, no poder, como também na profissão.
1
 
Relações Sociais e o Serviço Social no BrasilIamamotto. Marilda Vilella
A profissão Serviço Social é constituída a partir de dois ângulos que estãoimbricados entre si, formando uma unidade contraditória:
como realidade vivida e representada na/e pela consciência de seus agentesprofissionais, expressa pelo discurso teórico-ideológico sobre o exercício profissional;
a atuação profissional como atividade socialmente determinada pelascircunstâncias sociais objetivas que conferem uma direção social à mesma e que condiciona emesmo ultrapassa a vontade e/ou consciência de seus agentes individuais.Ao ressaltamos apenas um ou outro desses ângulos, a autora afirma que estaremosacentuando de modo excludente, um pólo do movimento contraditório do concreto, sendonesse sentido, análises unilaterais (Serviço Social Conservador/Serviço Social Transformador são afirmativas mecanicistas e voluntaristas).
SERVIÇO SOCIAL TRANSFORMADOR:
Ao superestimar a eficácia política da atividadeprofissional, subestimamos o lugar das organizações políticas das classes sociais no processode transformão da sociedade, enquanto sujeitos da história; por outro lado parecedesconhecermos a realidade do mercado de trabalho e os objetivos do mandato institucional.O Serviço Social é necessariamente polarizado pelos interesses de tais classes,tendendo a ser cooptado por aqueles que tem uma aposição dominante. Reproduza também,pela mesma atividade, interesses contrapostos que convivem em tensão responde tanto asdemandas do capital como do trabalho e só pode fortalecer um ou outro pólo pela mediação deseu oposto.Iamamotto chama nossa atenção para um aspecto da realidade social que é aCONTRADIÇÃO; esta é o motor da história e é através da consideração de que as relaçõessociais se caracterizam pela contraditoriedade, que podemos apontar que os mecanismo dedominação e as necessidades da classe trabalhadora são duas faces de uma mesma moeda.É a partir dessa compreensão que se pode estabelecer uma estratégia profissional e política,para fortalecer as metas do capital ou do trabalho, mas não se pode exclui-las do contexto daprática profissional, visto que as classes só existem inter relacionadas. É isso inclusive, queviabiliza a possibilidade de o profissional colocar-se no horizonte dos interesses das classestrabalhadoras.O modo pelo qual a clientela do Serviço Social compreende o mundo e as relações a suavolta, é condicionado pelo lugar social que ocupam no processo de produção. A individualidadeé tida como expressão/manifestação do seu ser social, de sua vida em sociedade.
Por que surgiu essa profissão?
2
 
Relações Sociais e o Serviço Social no BrasilIamamotto. Marilda Vilella
O desenvolvimento das forças produtivas e as relações sociais engendradas nesse processodeterminam novas necessidades sociais e novos impasses que passam a exigir profissionaisqualificados para o seu atendimento. A intervenção profissional deveria estar pautada nosparâmetros de “racionalidade” e “eficiência” inerentes à sociedade capitalista.É portanto, no contexto do desenvolvimento do capitalismo industrial e da expansãourbana, que se coloca a necessidade do Serviço Social, enquanto mediador das classesfundamentais de então; burguesia industrial e proletariado fabril.A questão social – enquanto manifestação no cotidiano da vida social, da contradiçãoentre essas classes – servirá como base de justificação para a ação do assistente social, paraalém da caridade da repressão.A pauperização absoluta ou relativa gera o fenômeno do lumpen-proletariado, que nãoserá mais absorvido pelo mercado de trabalho. A socialização dos custos de reprodução destaforça de trabalho exige a presença do Estado no que se refere a constituição de políticassociais.A autora volta a sinalizar que o Serviço Social não tem um caráter de autonomia: não sepode pensar à profissão no processo de reprodução das relações sociais independente dasorganizações institucionais a que se vincula, como se a atividade profissional se encerra em simesma e seus efeitos sociais derivassem, exclusivamente, da atuação profissional.No processo de constituição de sua hegemonia, o Estado não pode desconsiderar por completo as necessidades/interesses das classes dominadas, como condição mesma de sualegitimação; a incorporação destas necessidades se dá de forma subordinada, não afetando osinteresses da classe capitalista como um todo.No ingresso do Serviço Social como profissão, uma das pré-condições é a transformaçãode sua força de trabalho em mercadoria e de seu trabalho em atividade subordinada à classecapitalista. A mesma lógica que preside o trabalho da classe trabalhadora, também preside aintervenção do Serviço Social.O Serviço Social não se afirma no mercado como profissional liberal por não dispor decondições objetivas para esta realização, ele necessita das políticas sociais, de cunho públicoou privado para o exercício profissional se concretizar.A autora sublinha que o Serviço Social não é função diretamente produtiva, ele participa,ao lado de outras profissões, da tarefa de implementão de condições necessárias aoprocesso de reprodução no seu conjunto, integrada como está a divisão sócio-técnica dotrabalho.A produção e reprodução capitalista inclui, também, uma gama de atividades, que nãosendo diretamente produtivas, são indispensáveis ou facilitadoras do movimento do capital.
3

Activity (15)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Taiane da Hora liked this
Beckson Barros liked this
eerezinho liked this
Vereador Zuzu liked this
Euclenia Moreira liked this
Andréa Dalcin liked this
Ivan Ribeiro liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->