Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword or section
Like this
114Activity
×

Table Of Contents

CAPÍTULO 1 - SISTEMA INTEGRADO DE EMERGÊNCIA MÉDICA
1. CONCEITOS E DEFINIÇÕES
1.1. Emergência Médica
1.2. Sistema Integrado de Emergência Médica (SIEM)
2. EVOLUÇÃO DA EMERGÊNCIA MÉDICA PRÉ-HOSPITALAR, em
2.1. O início do Socorro a Vítimas de Acidente na Via Pública, em Lisboa
2.2. O Serviço Nacional de Ambulâncias (SNA)
2.3. O Gabinete de Emergência Médica (GEM)
2.4. O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM)
3. FASES DO SIEM
3.1. Detecção
3.2. Alerta
3.3. Pré-socorro
3.4. Socorro
3.5. Transporte
3.6. Tratamento na Unidade de Saúde
4. INTERVENIENTES NO SIEM
5. ORGANIZAÇÃO DO SIEM
5.1. O INEM
5.2. CODU
5.3. AMBULÂNCIAS
5.4. MOTAS
5.5. UMIPE
5.6. VMER
5.7. HELICÓPTEROS
5.8. CODU MAR
5.9. CIAV
5.10. Transporte de Recém-Nascidos e Pediatria de Alto Risco
CAPÍTULO 2 - SUPORTE BÁSICO DE VIDA NO ADULTO
INTRODUÇÃO
1. A CADEIA DE SOBREVIVÊNCIA
1.1. Acesso Precoce
1.2. SBV Precoce
1.3. Cuidados pós-reanimação (SAV)
2. RISCOS PARA O REANIMADOR
2.1. Treino de SBV em Manequins
3. SBV NO ADULTO
3.1. Etapas e Procedimentos
3.2. Problemas Associados ao SBV
4. POSIÇÃO LATERAL DE SEGURANÇA
4.1. Como proceder para colocar uma vítima em PLS:
4.2. Como Proceder para Voltar a Colocar a Vítima em Decúbito Dorsal:
5. ABORDAGEM DA VIA AÉREA
5.1. Obstrução da Via Aérea (OVA) em Vítima Adulta
6. SITUAÇÕES ESPECIAIS EM SUPORTE BÁSICO DE VIDA
CAPÍTULO 3 - SUPORTE AVANÇADO DE VIDA EM PERSPECTIVA
INTRODUÇÃO: ‘O PROBLEMA’
1. O CONCEITO DE CADEIA DE SOBREVIVÊNCIA
1.1. Acesso precoce aos serviços de emergência
1.2. SBV precoce
1.3. Desfibrilhação precoce
1.4. SAV precoce e Cuidados pós-reanimação
2. O CURSO DE SAV
3. O ALGORITMO DE SAV
4. O MANUAL
5. PRINCÍPIOS DE FORMAÇÃO EM REANIMAÇÃO
CAPÍTULO 4 – PCR: CAUSAS E PREVENÇÃO
1. CAUSAS DE PARAGEM CARDIO-RESPIRATÓRIA
1.1. OBSTRUÇÃO DA VIA AÉREA
1.2. FALÊNCIA RESPIRATÓRIA
1.3. PATOLOGIA CARDÍACA
2. IDENTIFICAÇÃO DOS DOENTES EM RISCO DE PCR
2.1. EQUIPA MÉDICA DE EMERGÊNCIA
3. PREVENÇÃO DA PARAGEM CARDIO-RESPIRATÓRIA
3.1. Obstrução da via aérea
3.2. Ventilação inadequada
3.3. Causas cardíacas
CAPÍTULO 5 – ABORDAGEM INICIAL DOS SÍNDROMES CORONÁRIOS AGUDOS
1. DEFINIÇÃO E FISIOPATOLOGIA
1.1. ANGINA (estável e instável)
2. DIAGNÓSTICO DE SÍNDROMES CORONÁRIOS AGUDOS
2.1. HISTÓRIA CLÍNICA
2.2. EXAME FÍSICO
2.3. EXAMES COMPLEMENTARES
3. AVALIAÇÃO DE RISCO
4. TERAPÊUTICA IMEDIATA
4.1. Medidas gerais comuns a todos os doentes com SCA:
5.1. TERAPÊUTICA DE REPERFUSÃO
5.2. FÁRMACOS TROMBOLÍTICOS
6. ABORDAGEM SUBSEQUENTE DE DOENTES COM SCA
6.1. Suspeita de Angina Instável – Doentes de baixo risco
6.2. Suspeita de Angina Instável de alto risco e EAM sem SST
6.3. EAM com SST
7. COMPLICAÇÃO DE SCA
7.1. ARRITMIAS VENTRICULARES
7.2. OUTRAS COMPLICAÇÕES DOS SÍNDROMES CORONÁRIOS
8. REABILITAÇÃO CARDÍACA
8.1. PREVENÇÃO SECUNDÁRIA
CAPÍTULO 6 - ABORDAGEM DA VIA AÉREA E VENTILAÇÃO
1. CAUSAS DE OBSTRUÇÃO DA VIA AÉREA
1.1. Reconhecimento da Obstrução da Via Aérea
1.2. Permeabilização da Via Aérea usando técnicas básicas
4.1. Máscara Laríngea
4.2. Combitube
4.3. Entubação traqueal
4.4. Cricotirotomia por agulha
4.5. OXIGÉNIO
5. ASPIRAÇÃO
CAPÍTULO 7 - MONITORIZAÇÃO CARDÍACA E RITMOS
1. MONITORIZAÇÂO CARDÍACA
1.1. Monitores Cardíacos
1.2. Eléctrodos de Monitorização
1.3. Monitorização após Paragem Cardíaca
1.4. Monitorização com DAE
1.5. Diagnóstico baseado no registo do monitor cardíaco
2. CONCEITOS BÁSICOS DE ELECTROFISIOLOGIA
3. LEITURA DE UMA TIRA DE RITMO
6.2. RITMO AGÓNICO
CAPÍTULO 8 – DESFIBRILHAÇÃO ELÉCTRICA
1. PRÉ-DESFIBRILHAÇÃO
1.1. Minimizar a pausa pré-choque
1.2. Eléctrodos autocolantes versus pás
1.3. SBV antes da desfibrilhação
2. MECANISMO DA DESFIBRILHAÇÃO ELÉCTRICA
2.1. Impedância Transtorácica
2.2. Posição dos Eléctrodos
2.3. Energia do Choque
3. CARDIOVERSÃO ELÉCTRICA SINCRONIZADA
4. SEGURANÇA
5. ENERGIA DO CHOQUE
6. DESFIBRILHADORES
6.1. Desfibrilhadores Manuais
6.2. Desfibrilhadores Bifásicos
CAPÍTULO 9 – VIAS DE ADMINISTRAÇÃO DE FÁRMACOS
1. ACESSOS VENOSOS PERIFÉRICOS VERSUS CENTRAIS
1.1. Material
2. ACESSOS VENOSOS PERIFÉRICOS
2.1. Veias do antebraço
2.2. Veia jugular externa
2.3. Veia femoral
3. ACESSOS VENOSOS CENTRAIS
3.1. Veia jugular interna
3.2. Veia subclávia
4. VIA INTRAÓSSEA
5. VIA ENDOTRAQUEAL
6. COMPLICAÇÕES DOS ACESSOS VENOSOS
CAPÍTULO 10 - FÁRMACOS USADOS NA REANIMAÇÃO
1. FÁRMACOS UTILIZADOS NO TRATAMENTO DA PCR
1.1. OXIGÉNIO
1.2. ADRENALINA/EPINEFRINA
1.3. ATROPINA
1.4. AMIODARONA
1.5. SULFATO DE MAGNÉSIO
1.6. LIDOCAÍNA
1.7. BICARBONATO DE SÓDIO
1.8. CÁLCIO
1.9. VASOPRESSINA
1.10. FLUIDOS
2. FÁRMACOS A UTILIZAR NAS DISRITMIAS PERI-PARAGEM
2.1. ADENOSINA
2.2. ATROPINA
2.3. AMIODARONA
2.4. DIGOXINA
2.5. LIDOCAÍNA
2.6. AMINOFILINA
2.7. DILTIAZEM
2.8. ESMOLOL
2.9. ISOPRENALINA
3.1. Fármacos Inotrópicos
3.2. Fármacos Não-Ionotrópicos
CAPÍTULO 11 – ALGORITMO DE SUPORTE AVANÇADO DE VIDA
1. ALGORITMO DE SUPORTE AVANÇADO DE VIDA
2. RITMOS DESFIBRILHÁVEIS
2.1. Tentativa de Desfibrilhação
2.2. Compressões Torácicas, permeabilização da Via Aérea e
2.3. Acessos Venosos Periféricos versus Centrais
2.4. Fármacos
2.5. FV persistente
3. RITMOS NÃO DESFIBRILHÁVEIS (AEsp E ASSISTOLIA)
3.1. Actividade Eléctrica sem pulso (AEsp)
3.2. Assistolia
3.3. Etapas da Reanimação
4. CAUSAS POTENCIALMENTE REVERSÍVEIS
4.1. Hipoxia:
4.2. Hipovolémia:
4.4. Hipotermia:
4.5. PneumoTórax hipertensivo:
4.6. Tamponamento cardíaco:
4.7. Tóxicos / iaTrogenia medicamentosa:
4.8. Tromboembolia pulmonar (TEP):
CAPÍTULO 12 – PACING CARDÍACO
1. ELECTROFISIOLOGIA BÁSICA
2. ‘PACING’ NÃO INVASIVO
2.1. ‘Pacing’ por Percussão
2.2. ‘Pacing’ Transcutâneo
3. ‘PACING’ INVASIVO
3.1. ‘Pacing’ temporário
3.2. ‘Pacing’ permanente
4. CARDIOVERSORES DESFIBRILHADORES IMPLANTADOS (CDI)
CAPÍTULO 13 – TRATAMENTO DAS DISRITMIAS PERI-PARAGEM
1. CLASSIFICAÇÃO E PRINCÍPIOS DE TRATAMENTO
2. SINAIS DE GRAVIDADE
3. OPÇÕES TERAPÊUTICAS
3.1. Fármacos anti-arrítmicos
3.2. Cardioversão eléctrica sincronizada
3.3. Pacing
4. BRADICARDIA
5. TAQUICARDIAS
5.1. Taquicardias de QRS alargados
5.2. Taquicardias de QRS estreitos
CAPÍTULO 14 – PCR EM CIRCUNSTÂNCIAS ESPECIAIS
1. SITUAÇÕES ESPECIAIS DE PARAGEM CARDIO-RESPIRATÓRIA
1.1. HIPOTERMIA
1.2. HIPERTERMIA
1.3. AFOGAMENTOS
1.4. ALTERAÇÕES ELECTROLÍTICAS
1.5. INTOXICAÇÕES
1.6. GRAVIDEZ
1.7. ELECTROCUSSÃO
1.8. ANAFILAXIA
1.9. ASMA
1.10. TRAUMA
CAPÍTULO 15 - CUIDADOS PÓS-REANIMAÇÃO
1. PRIORIDADES PÓS-REANIMAÇÃO
1.1. Via Aérea e Ventilação: A e B
1.2. Circulação: C
1.3. Disfunção Neurológica e Exposição: D e E
2. EXAMES A PEDIR A TODOS OS DOENTES APÓS REANIMAÇÃO
3. EQUILÍBRIO ÁCIDO-BASE
3.1. Interpretação da gasimetria arterial
3.2. Oxigenação
3.3. Tamponamento
3.4. Classificação da alteração ácido-base
4. A TRANSFERÊNCIA do DOENTE
5. OPTIMIZAÇÃO DA PERFUSÃO E OXIGENAÇÃO
5.1. Coração
5.2. Cérebro
6. PROGNÓSTICO
7. DOAÇÃO DE ÓRGÃOS
8. O APOIO À EQUIPA DE REANIMAÇÃO
CAPÍTULO 16 – REANIMAÇÃO INTRA-HOSPITALAR
1. PCR NO CONTEXTO INTRA-HOSPITALAR
1.1. Reconhecimento e Prevenção
1.2. Reanimação
2. EQUIPA DE REANIMAÇÃO
2.1. O Team Leader
2.2. A Decisão de Parar
CAPÍTULO 17 – SUPORTE BÁSICO DE VIDA PEDIÁTRICO
1. A CADEIA DE SOBREVIVÊNCIA PEDIÁTRICA
A Prevenção da Paragem Cardio-Respiratória;
2.4. Prevenção da Paragem Cardio-Respiratória
2.5. Suporte Básico de Vida
2.6. Activação do Sistema de Emergência Médica
2.7. Suporte Avançado de Vida
3. SUPORTE BÁSICO DE VIDA EM PEDIATRIA
4. SUPORTE BÁSICO DE VIDA EM NEONATOLOGIA
5. OBSTRUÇÃO DA VIA AÉREA NA IDADE PEDIÁTRICA
5.1. Causas e Reconhecimento
5.2. Classificação
5.3. Sequência de Actuação na OVA no Lactente
5.4. Sequência de Actuação na OVA na Criança
5.5. Sequência de Actuação na OVA no Lactente ou na Criança Inconsciente
CAPÍTULO 19 – SUPORTE AVANÇADO DE VIDA PEDIÁTRICO
1. PREVENÇÃO DA PARAGEM CARDIO-RESPIRATÓRIA
1.1. Diagnóstico da Falência Respiratória: A e B
1.2. Diagnóstico da Falência Circulatória: C
1.3. Diagnóstico da PCR
2. ACTUAÇÃO NA FALÊNCIA RESPIRATÓRIA E CARDÍACA
2.1. Via Aérea
2.2. Respiração
2.3. Acesso Vascular
2.4. Fluidos e Fármacos
2.5. Desfibrilhadores
ACTUAÇÃO NA PCR – ALGORITMO DE SAV
Ritmos não Desfibrilháveis: Assistolia, AEsp
Ritmos Desfibrilháveis: FV, TVsp
2.6. Sequência de Acontecimentos na RCP
3. ARRITMIAS
3.1. Arritmias Instáveis
3.2. Arritmias Estáveis
4. CUIDADOS PÓS-REANIMAÇÃO
4.1. Disfunção Neurológica:
4.2. Disfunção miocárdica
4.3. Controlo da Temperatura
5. PROGNÓSTICO DA PCR
CAPÍTULO 19 – REANIMAÇÃO NEONATAL
1. PREPARAÇÃO DO NASCIMENTO
1.1. Equipamento e Ambiente
1.2. Controlo da Temperatura
2. ABORDAGEM INICIAL
2.1. Actividade Respiratória
2.2. Frequência Cardíaca
2.3. Cor
2.4. Tónus
2.5. Estimulação Táctil
2.6. Classificação de Acordo com a Abordagem Inicial
3. SUPORTE DE VIDA NO RECÉM-NASCIDO
3.1. Via Aérea: A
3.2. Respiração: B
3.3. Suporte Circulatório: C
3.4. Fármacos: D
4. SUSPENSÃO DA REANIMAÇÃO
5. Comunicação com os Pais
CAPÍTULO 20 - APOIO AOS FAMILIARES DA VÍTIMA
1. CONTACTO INICIAL COM OS FAMILIARES
2. PRESENÇA DOS FAMILIARES DURANTE A REANIMAÇÃO
2.1. Vantagens da presença dos familiares durante a RCP:
2.2. Desvantagens da presença de familiares durante a RCP:
3. A NOTIFICAÇÃO DE MORTE
3.1. Comunicação do falecimento
4. OBSERVAÇÃO DO CADÁVER
5. PARTICULARIDADES ÉTNICAS E RELIGIOSAS
6. ASPECTOS PRÁTICOS E LEGAIS
6.1. Informar os familiares acerca de alguns procedimentos no âmbito pré-
6.2. Informar os familiares acerca de alguns procedimentos no âmbito
7. A EQUIPA MÉDICA
CAPÍTULO 21 – ASPECTOS ÉTICOS E LEGAIS NA REANIMAÇÃO
1. CRITÉRIOS DE RCP
2. CONCEITO DE NORMA
3. PRINCÍPIOS ÉTICOS ESSENCIAIS
3.1. Morte súbita numa perspectiva global
3.2. Prognóstico e resultados
4. DECISÕES DE NÃO REANIMAR (DNR)
5. DNR E O PRÉ - HOSPITALAR
6. CRITÉRIOS DE SUSPENSÃO DA RCP
7. COMISSÃO DE ÉTICA
Bibliografia
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Sav 2011 Manual Inem

Sav 2011 Manual Inem

Ratings:

5.0

(1)
|Views: 79,972|Likes:
Published by Eurídice de Orfeu

More info:

Published by: Eurídice de Orfeu on Sep 22, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See More
See less

08/15/2013

pdf

text

original

You're Reading a Free Preview
Pages 9 to 115 are not shown in this preview.
You're Reading a Free Preview
Pages 124 to 136 are not shown in this preview.
You're Reading a Free Preview
Pages 151 to 172 are not shown in this preview.
You're Reading a Free Preview
Pages 181 to 432 are not shown in this preview.

Activity (114)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
luholzbach liked this
Helena Gomes liked this
Paulo Guimarães liked this
Carlos Morais liked this
Darlan Costa liked this
Darlan Costa liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->