Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
0Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Juventude e Sexualidade

Juventude e Sexualidade

Ratings:

5.0

(1)
|Views: 6,226 |Likes:
Published by api-3696613

More info:

Published by: api-3696613 on Oct 14, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/18/2014

pdf

text

original

 
Juventude e sexualidade
 
T
EREZA
C
RISTINA
P
EREIRA
C
ARVALHO
F
AGUNDES
1
 
Juventude e sexualidade
 
Resumo:O objetivo deste texto consiste em analisar aspectos da sexualidade na juventude,em especial aqueles que podem e devem ser abordados na escola e em contextossocioeducativos mais amplos, como a família e as comunidades nas quais o jovemse encontra inserido. Neste sentido, serão considerados temas tais como:transformações do corpo; papéis e estereótipos de gênero; relacionamentosinterpessoais; expressões da sexualidade; valores, conflitos e contradições quecursam com a juventude.
 
O termo
 juventude
traduz o período da vida humana entre a infância e a idadeadulta. Ser jovem é não ser mais criança e ainda não ser adulto, pelo menos nosentido de completude da maturação corporal, psicológica e social.
 
Ao longo da história, muitos têm preferido considerar a juventude como o períodofinal da adolescência, quando há desempenho de papéis definidos pela sociedadecomo de adulto, tais como a assunção de atividades produtivas. Outros, entretanto,usam indistintamente o termo juventude e adolescência para esta fase dodesenvolvimento que se inicia com a puberdade e culmina com a entrada no mundoadulto, opção que será adotada neste artigo.
 
 “Quero falar de uma coisa
 
adivinha onde ela anda?...
 
e há que se cuidar do brotopra que a vida nos dê flor e fruto.” 
 
(
Coração de Estudante
- Wagner Tiso e Milton Nascimento)
 
As modificações biológicas corporais, que não se iniciam na mesma época nem têma mesma duração em todas as pessoas, envolvem todos os órgãos e estruturas docorpo. Há um grande impulso na estatura dos adolescentes, para as meninas, naidade média de onze anos e meio e, para os meninos, por volta dos treze anos emeio – é o chamado estirão puberal. Os picos de velocidade são 8,3 centímetrospor ano, para as garotas, e 9,5 centímetros por ano, para os garotos. É por issoque a maioria das meninas de onze anos é mais alta do que os meninos da mesmaidade, entretanto, a maioria deles logo alcança as meninas, ficando mais altos. Ocrescimento precoce não é indicativo de uma estatura mais elevada; as criançasque começam o estirão mais tarde apresentam uma média igual à das quecomeçam mais cedo.
 
Interessante lembrar que mesmo antes de perceber uma mudança em sua altura,os adolescentes percebem mudança no tamanho de seus pés e de outras partes docorpo, como as mãos e braços, que às vezes os assustam.
 
Os meninos ganham peso ao mesmo tempo em que crescem em altura e têm umaumento muscular duas vezes maior do que as meninas; já as meninas crescem,para depois começar a ganhar peso e menstruar; acumulam mais gordurasubcutânea (na pélvis, no busto, nas costas e nos braços) do que os meninos.
 
A maioria dos órgãos duplica o seu tamanho: coração, pulmões, fígado, baço, rins,pâncreas, tireóide, supra-renais, gônadas, útero, genitais externos (pênis e vulva).O sistema nervoso também tem um aumento real, mas não tão acentuado,enquanto as amídalas, as adenóides e a cavidade da medula óssea diminuem. Asglândulas sudoríparas ficam mais ativas, fazendo com que a transpiração seja mais
 
freqüente e com cheiro diferente do existente quando criança, nas axilas, palmasdas mãos, plantas dos pés e área genital (vulva e pênis). Também as glândulassebáceas se tornam mais ativas, podendo resultar em cabelos mais oleosos,genitais mais úmidos e poros da pele do rosto, costas e outras regiões do corpo tãooleosos que originam cravos e espinhas (acne).
 
 “Tenho um segredo para contar
 
Eu não sabia que era assim...Vem aprender a amar
 
Deixa o seu corpo ir mais além ”.
 
(
 Aprender a amar 
- Sandy & Júnior)
 
A maturação sexual e reprodutiva é a mais evidente característica da adolescênciapara a sociedade; abrange o aparecimento dos caracteres sexuais secundários e aaquisição da fertilidade. O desenvolvimento sexual feminino começa, normalmente,com o crescimento das mamas; em seguida, vem o desenvolvimento dos pêlospubianos, em distribuição triangular; o estirão, já mencionado; o desenvolvimentodos pêlos das axilas, e a primeira menstruação, sinal da capacidade reprodutiva. Sehouver o aparecimento dessas características antes dos 8 anos de idade, configura-se o quadro de puberdade precoce, que pode resultar em uma alteração docrescimento – estatura abaixo da média da população. Por outro lado, pode haveruma puberdade atrasada, se não houver sinal de desenvolvimento dos caracteressexuais secundários até os 14 anos, ou quando o tempo entre o início dodesenvolvimento e a primeira menstruação for maior do que cinco anos. A causadeste atraso pode ser constitucional ou pode ser devido a anomalias congênitas,traumatismo, tumor, doença no ovário, ausência de útero e vagina, hímen semperfuração, má nutrição ou outras doenças. Ambas as alterações são motivo deencaminhamento a um serviço médico especializado.
 
O desenvolvimento sexual masculino começa com o aumento do volume testicular,seguindo-se um discreto crescimento das mamas, o desenvolvimento dos pêlospubianos em distribuição losangular, o desenvolvimento dos pêlos das axilas, oaparecimento da barba e do bigode e a polução, que consiste na eliminaçãoinvoluntária de esperma. A voz se torna mais grave, devido ao rápido crescimentoda laringe e das cordas vocais que também ficam mais espessas. Assim como nasmeninas, é possível, nos meninos a ocorrência de puberdade precoce ou tardia,motivos de acompanhamento médico.
 
Todas essas modificações são decorrentes de um controle que se faz pelareativação do eixo hipotálamo-hipófise-gônadas. O hipotálamo produz substânciasque agem na hipófise, que responde com a secreção de hormônios que vão atuarnas gônadas; ovários, nas meninas e testículos, nos meninos. As gônadas, por suavez, secretam outros hormônios que desencadeiam as modificações característicasda puberdade, também as relacionadas às mudanças comportamentais e libidinais.
 
A puberdade é, pois, um componente da adolescência/ juventude, mas aadolescência é um processo de maior duração; engloba a puberdade e também astransformações psicossociais por que passa o indivíduo no auge de seu processomaturativo.
 
 “Não quero ver quem tem razão
 
Sou movido a paixão ...” 
 
(
Sexo, amor, traição
– Luciana Mello)
 
Nesta fase da vida, de mudanças físicas, psicológicas, sociais e culturais tãointensas, o jovem se sente confuso, cheio de dúvidas e ansiedades, principalmenteem relação à postura corporal, comportamentos e atitudes, enfim, quanto à formade ver e de entender o mundo.
 
 
Perplexos diante do novo corpo que surge, os adolescentes se preocupam evalorizam a aparência visual. As meninas procuram realçar as novas “curvas” docorpo, usam batom para delinear os lábios e, com isso, chamar mais a atenção,exercitando sua capacidade de atrair, e observando o efeito dessa atração,principalmente nos rapazes. Procuram ainda ligações mais íntimas com amigas paratroca de confidências e desabafos sobre perdas, conquistas e rejeições. Tambémdiscutem moda, o jogo do embelezamento, da sedução na paquera, no “ficar” e nonamoro. Já os rapazes procuram ter um corpo de atleta, um bom desempenhosexual, a virilidade, a potência, em como lidar com o desejo, a excitação(acompanhada muitas vezes de ereção inesperada), com a “transa” e em comoconquistar muitas garotas sem se prender a sentimentos e emoções.
 
 “O tempo todo eu fico feito tonto
 
Sempre procurando mas ela não vem
 
E esse aperto no fundo do peito
 
Desses que o sujeito não pode agüentar
 
Ah! Esse aperto aumenta meu desejo
 
E eu não vejo a hora de poder lhe falar.”
 
(
Esperando na janela
– Targino Gondim, Manuca
 
Almeida e Raimundinho do violão)
 
O desenvolvimento emocional do adolescente cursa com a criação de umaidentidade própria. Neste dinamismo, que se processa através de sua interaçãocom o mundo externo, o jovem precisa elaborar uma série de perdas, denominadaspela Psicologia como “lutos”. São 3 os principais lutos da adolescência: luto pelaperda do corpo infantil, pela perda dos pais da infância e pela perda da identidade edo papel infantil.
 
A chamada “crise da adolescência” é vivida de forma diferenciada de acordo com asparticularidades de cada segmento familiar e social a que pertence a criança, alémda sua própria dinâmica psicológica e de sua história de vida. É freqüenteencontrarmos adolescentes passando por conflitos, dor e confusão frente a umamultiplicidade de exigências consideradas psicossociais, denominadas porAberastury e Knobell (1989) como características comportamentais da
Síndrome da Adolescência Normal 
 
e que os ajudam no processo de resolução dos “lutosreferidos”:
 
Busca de si mesmo e da identidade adulta
– Todas as mudanças corporais ealterações hormonais associadas a comportamentos de inquietude, de auto-afirmação, ansiedade pelo desconhecimento do próprio corpo, de busca de umaidentidade como pessoa e como adulto levam o jovem a perceber uma mudança namaneira como a sociedade o trata, o que passa a ser uma situação nova para ele.Há conflitos entre a imagem do corpo ideal e a imagem do corpo real vividos pelagarota e pelo garoto que, ora sentem orgulho e prazer com as mudanças queocorrem em seus corpos, ora sentem vergonha e perplexidade. Os jovens passamhoras e horas em frente ao espelho e comparam-se uns aos outros, buscando umpadrão de normalidade e aceitação. Tais situações requerem momentos deisolamento e a assunção de identidades transitórias, ocasionais ou circunstanciais,no sentido de entender a sua intimidade e, assim, desenhar a sua própriaidentidade. Um processo educativo deve incluir a discussão desse padrão, fruto dacultura de massa que induz ao consumismo e cria imagens de referência, comomodelos instituídos para um corpo de artista, ou adequados apenas à estatura quenão se tem, pertencentes a “grifes”, etiquetas e marcas da moda, relegando asegundo plano os caracteres e atributos herdados de cada família e o bem-estarpessoal
 
Flutuações de humor e de estados de ânimo
– Ora sorridente e se sentindo amelhor pessoa do mundo, ora se sentindo péssimo e de mal com a vida, tudo e

Activity (0)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Lais Messias liked this
Lais Messias liked this
Telma Rodrigues liked this
Telma Rodrigues liked this
Tayanne Serra liked this
Andre Jaques liked this
Camila Assunçao liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->