Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
29Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Livro pg 245 a 272

Livro pg 245 a 272

Ratings:

4.33

(3)
|Views: 19,696|Likes:
Published by api-3723363

More info:

Published by: api-3723363 on Oct 15, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, DOC, TXT or read online from Scribd
See More
See less

03/18/2014

pdf

text

original

 
247- CAPíTULO
Porção Proximal do Fêmur e Cintura Pélvica
C O L A B O R A Ç Õ E S D E: JEANNEAN HALL ROLLINS, MRC, BSRT (R) (CV)CONTEÚDO
Anatomia Radiográfica
Fêmur, 248Pelve, 249Ossos do quadril, 249Marcos topográficos, 250Pelve verdadeira e falsa, 251Canal de parto, 251Pelve masculina versus feminina, 252Exercício de revisão com radiografias, 253Classificação das articulações, 254
Posicionamento Radiográfico Considerações sobre o posicionamento:
Localização da cabeça e do colo do fêmur, 255 .Efeito da rotação do membro inferior, 256Proteção gonadal, 257Aplicações pediátricas e geriátricas, 257Modalidades alternativas, 258.indicações patológicas, 258
Posicionamento Radiográfico – continuação:
Informações de levantamento regional nos EUA, 259Incidências básicas e especiais, 260
Pelve:
Pelve em AP, 261AP perna de rã bilateral (método de Cleaves modificado), 262 .AP axial para abertura pélvica (método de Taylor), 263AP axial para entrada pélvica (método de Lilienfield modificado), 264Oblíqua posterior-acetábulo (método de Judet), 265
Quadril e porção proximal do fêmur:
AP unilateral do quadril, 266Axio lateral, ínfero-superior (método de Danelius-Miller), 267 .Perna de rã unilateral (método de Cleaves modificado), 268 .Axiolateral modificada (método de Clements-Nakayama), 269
Articulações sacroilíacas:
AP axial, 270Oblíquas posteriores, 271Radiografias para crítica, 272
 
248-PORÇÃO PROXIMAL DO FÊMUR E CINTURA PÉLVICA
ANATOMIA RADIOLÓGICAMembro Inferior (Extremidade)
Os dois primeiros grupos de ossos do membro inferior, o pé e a perna,foram descritos no Capo 6, juntamente com o fêmur distal e o joelho e asarticulações do tornozelo associados.O terceiro e o quarto grupos ósseos do membro inferior discutidos nestecapítulo são a porção proximal do fêmur e a cintura pélvica.As articulações envolvendo esses dois grupos de ossos, que também estãoincluídas neste capítulo, são a importante articulação do quadril e as articulaçõessacroilíacas e sínfise púbica da cintura pélvica.
FÊMUR
O fêmur é o osso mais forte e mais longo de todo o corpo. Todo o peso docorpo é transferido para esse osso e as articulações associadas em cadaextremidade. Assim sendo, essas articulações são uma fonte freqüente depatologia quando ocorre trauma.
Porção Proximal do Fêmur
A porção proximal do fêmur consiste em quatro partes essenciais - (1) cabeça,(2) colo, (3) trocanter maior e (4) trocanter menor.A cabeça do fêmur é arredondada e lisa para a articulação com os ossos doquadril. Ela contém uma depressão próxima ao seu centro chamada fóvea dacabeça, na qual um ligamento importante, chamado ligamento da cabeça do fêmurou ligamento femoral da cabeça, está preso à cabeça do fêmur.O colo do fêmur é um processo piramidal resistente do osso que conecta a cabeçaao corpo ou diáfise na região dos trocanteres.O trocanter maior é uma ampla proeminência localizada superiormente elateralmente à diáfise femoral e é palpável como uma proeminência óssea.O trocanter menor é uma eminência cênica, menor e não-cortante que seprojeta medial e posteriormente a partir da junção do colo e da diáfise dofêmur. Os trocanteres são unidos posteriormente por um sulco espessochamado crista intertrocantérica. O corpo ou a diáfise do fêmur é longo equase cilíndrico.
Ângulos da Porção Proximal do Fêmur
. O ângulo do colo em relação aocorpo em um adulto médio é de aproximadamente 125°, com uma variaçãode mais ou menos 15°, dependendo da largura da pelve e do comprimentodos membros inferiores. Para uma pessoa com pernas longas e pelve estreita,o fêmur seria quase vertical, o que mudaria então o ângulo do colo paracerca de 140°. Esse ângulo seria menor (110° a 115°) em uma pessoamais baixa com uma pelve mais larga.Em um adulto médio na posição anatômica, o plano longitudinal do fêmurforma um ângulo de cerca de 1 0° com o eixo vertical, como mostrado àesquerda na Fig. 7.3. Esse ângulo vertical é mais próximo de 15° em alguémcom uma pelve ampla e membros curtos e de aproximadamente 5° em umapessoa com pernas compridas. Esse ângulo afeta os ângulos deposicionamento e raio central (RC) para a porção lateral do joelho,como descrito no Capo 6, p. 203, Fig. 6.20.Outro ângulo do colo e da cabeça femorais que é importante na radiografiaé o ângulo anterior de 15° a 20° da cabeça e colo em relação à diáfise dofêmur (ver desenho à direita na Fig. 7.3). A cabeça projetase até certo pontoanteriormente ou para a frente como resultado desse ângulo. Esse ângulotorna-se importante no posicionamento radiográfico no qual o fêmur e a pernatêm de ser rodados internamente 15° a 20° a fim de colocar o colo femoralparalelo ao filme para uma verdadeira incidência AP da porção proximal do fêmur.
 
249--PORÇÃO PROXIMAL DO FÊMUR E CINTURA PÉLVICA
Pelve
A pelve total (significando uma bacia) serve como a base do tronco eforma a conexão entre a coluna vertebral e os membros inferiores.A pelve consiste em quatro ossos - dois ossos do quadril (ossos coxais,também denominados ossos inominados), um sacro e um cóccix.Às vezes o termo cintura pé/vim é usado em referência à pelve inteira.Esse termo, no entanto, é incorreto, já que cintura pélvica consiste apenasem dois ossos do quadril, e o termo pelve inclui o sacro e o cóccix.*Observação: O sacro e o cóccix também são considerados partes dacoluna vertebral distal e neste livro são discutidos no Capo 9, juntamentecom a coluna lombar.
OSSOS DO QUADRil
Cada osso do quadril é composto por três divisões: (1) ílio, (2) ísquio e(3) púbis. Em uma criança, essas três divisões são ossos separados, maseles fundem-se em um osso único durante a adolescência. A fusão ocorrena área do acetábulo. O acetábulo é uma cavidade profunda, em forma detaça, que recebe a cabeça do fêmur para formar a articulação do quadril.O ílio é a maior das três divisões e está localizado superiormente ao acetábulo.O ísquio é inferior e posterior ao acetábulo, enquanto o púbis é inferior eanterior ao acetábulo. Cada uma dessas três partes é descrita em detalhesnas seções seguintes.
ÍLIO
Cada ílio é composto de um corpo e uma asa. O corpo do ílio é a porçãomais inferior próxima ao acetábulo e inclui os dois quintos superiores doacetábulo. A porção da asa é a parte superior fina e alargada do ílio.A crista do ílio é a margem superior da asa e estende-se da espinha ilíacaantero-posterior (ElAS) até a espinha ilíaca póstero-superior (EIPS).No posicionamento radiográfico, o pico mais elevado da crista é freqüentementechamado de crista ilíaca, mas na verdade ela estendese entre a ElAS e a EIPS.Abaixo da ElAS está uma projeção menos proeminente denominadaespinha ilíaca ântero-inferior. Do mesmo modo, inferiormente a EIPS está aespinha ilíaca póstero-inferior.
Marcos de Posicionamento
Os dois importantes marcos de posicionamentodo ílio são a crista do ílio (crista ilíaca) e a ElAS.*Gray H: Cray's anatomy, ed 13, Philadelphia, 1985, Lea & Febiger; pp. 261, 270.

Activity (29)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Carlos Juniior liked this
André Fernandes liked this
Juh Alves liked this
Nessa Gonçalves liked this
Fabio Paes liked this
Ana Rita Caseiro liked this
Ireuda Oliveira liked this
Nayla Tomazin liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->