Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
169Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Microscopia básica2

Microscopia básica2

Ratings:

4.56

(9)
|Views: 37,616 |Likes:
Published by api-3736634
Apostila de revisão de microscopia da Universidade Federal de Lavras, autoria dos Drs. Edilene Marchi e Daniel de Melo e Castro
Apostila de revisão de microscopia da Universidade Federal de Lavras, autoria dos Drs. Edilene Marchi e Daniel de Melo e Castro

More info:

Published by: api-3736634 on Oct 15, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/18/2014

pdf

text

original

 
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTOUNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRASDEPARTAMENTO DE AGRICULTURA
REVISÃO DE MICROSCOPIA
Com a ajuda do microscópio não há nada tão pequeno que possa escapar àsnossas investigações; portanto há um novo e visível mundo descoberto a ser entendido. Robert Hookie (Micrographia, 1664).
Edilene C.S. MarchiProf. Daniel Melo de CastroDisciplina DBI Anatomia vegetal
 
2005
 
Tipos de microscopiaHistórico
Desde a antiguidade povos como os egípcios, gregos e romanosconheciam a arte de talhar e polir cristais de rochas e usam essas primeiras lupasprimitivas como objetos decorativos. No entanto, somente em meados do séculoXIII, um monge chamado Alejandro Spina divulgou o segredo e a construção dafabricação de lentes corretivas. Os primeiros estudos científicos datam do séculoXVII conduzidos por Johanes Kepler que estudou os fenômenos óticos e aformação de imagens no olho.Atanásio Kircher (1601-1680) foi o primeiro a usar a palavra
microscopium
nome dado ao microscópio daquela época (Gato, 2005).Muitos atribuem a invenção do microscópio a Galileu, porém foi Antonievan Leeuwenhoek, (1632-1723), quem realmente aperfeiçoou o instrumento e outilizou na observação de seres vivos. Seu microscópio era dotado de apenasuma lente de vidro, permitindo um aumento de até 300 vezes. Com esteinstrumento Leeuwenhoek estudou os glóbulos vermelhos do sangue e constatoua existência dos espermatozóides (Embrapa, 2005).Robert Hooke, em 1665 publicou seu livro intitulado “Micrographia”onde descreveu o microscópio e como ele havia descoberto a circulação dosangue nos peixes. Em seu microscópio, Robert Hooke incorporou o ajuste finoe acrescentou mais uma lente (Embrapa, 2005).Após o aprimoramento, os microscópios ficarão constituídos por 2sistemas de lentes de cristal (
oculares
e
objetivas
) que produzem ampliações deimagem que vão em geral de 100 a 1000 vezes (Embrapa, 2005).Em 1932, surgiu o microscópio eletrônico permitindo aumentos de 5 mila 500 mil vezes. A diferença básica entre os microscópios ótico e eletrônico éque neste último não é utilizada a luz, mas sim feixes de elétrons. Nomicroscópio eletrônico não há lentes de cristal e sim bobinas, chamadas de lenteseletromagnéticas. Estas lentes ampliam a imagem gerada pela passagem do feixede elétrons no material e a projetam em uma tela onde é formada uma imagemde pontos mais ou menos brilhantes. No entanto, é impossível observar materialvivo neste tipo de microscópio. O material a ser estudado passa por umcomplexo processo de desidratação, fixação e inclusão em resinas especiais,
 
muito duras, que permitem cortes ultrafinos por meio das navalhas de vidro deultramicrótomo (Embrapa, 2005).Na história da microscopia, 200 anos foram necessários para que omicroscópio deixasse de se ser um instrumento exótico e pouco acessível paraser usado em uma escala mais ampla. Então, a partir do séc. XIX, graças aosestudos realizados por microscopistas puderam afirmar o conceito de célulacomo verdade científica, surgindo a ciência da biologia celular (Melo, 2002).
Unidades de medida utilizada em microscopia
Em geral, podem-se dividir as unidades de estruturas biológicas emmacroscópicas e microscópicas, sendo essa última invisível a olho humano nu.As unidades de medida em microscopia compreende o micrômetro (
m), emmicroscopia ótica e (
m) e o angstrom (
), na microscopia eletrônica.As unidades de medida geralmente usadas em microscopia são as seguintes:
Unidade de medida
 
Símbolo
 
Valor
 
 Micrômetro
 
m 0,001 mm (milésima parte do milímetro)
 Nanômetro
nm 0,001
m (milésima parte do micrômetro)
 Angstrom
0,0000001 mm (10
-7
mm)O aumento total do objeto observado é calculado multiplicando-se os valores doaumento da objetiva e da ocular.
Ocular
 
Objetiva
 
 Aumento
 
 Diâmetro do Campo
 
10 x
10x (pequeno aumento 100x 1.500
m
10 x
40x (grande aumento a seco) 400x 375
m
10 x
100x (imersão em óleo) 1.000x 150
m
Microscopia de luz
Microscópios são aparelhos nos quais lentes de vidro são associadas detal forma que se consiga reproduzir para o olho humano, uma imagemaumentada e detalhada de objetos, células, tecidos e órgãos, que à vistadesarmada não seria possível de se observar mais detalhes (Taboga, 2001).O microscópio de luz é assim chamado devido sua fonte luminosa que éuma luz branca oriunda de um filamento de tungstênio (Melo, 2002). O conjuntode lentes é formado pelas objetivas e oculares. A objetiva, a primeira lente e aque está mais próxima do objeto, capta a luz filtrada pelo condensador e projeta

Activity (169)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Wanessa Dias liked this
Tayna Chagas liked this
ftassinari liked this
Júlia Maia liked this
fbrays liked this
Aline França liked this
Rhuan Braz liked this
Renata Xavier liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->