Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
2Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Iluminismo pedagógico: educação e adolescência no Livro III Do Emílio de Rousseau

Iluminismo pedagógico: educação e adolescência no Livro III Do Emílio de Rousseau

Ratings: (0)|Views: 378|Likes:
Published by Javier_as
Iluminismo pedagógico: educação e adolescência no Livro III Do Emílio de Rousseau
Iluminismo pedagógico: educação e adolescência no Livro III Do Emílio de Rousseau

More info:

Categories:Topics, Art & Design
Published by: Javier_as on Oct 12, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/12/2011

pdf

text

original

 
 
103
 
Iluminismo pedagógico: educação e adolescência no Livro III
do Emílio
de Rousseau
Simone Romani
*
& Raimundo Rajobac
**
 
Resumo:
O objetivo deste artigo constitui-se em investigar oconceito deeducação na adolescência, tomando como referência o livro III da obra
 Emílio
 
ou da
 
 Educação
de J.J Rousseau (1762). O estudo parte de um olhar sobre osdois primeiros livros, (A idade da natureza) – 
infans
– de 0 a 2 anos e A idadeda natureza – 
 puer 
– de 2 – 12 anos), nos quais Rousseau defende a ideia deque devem ser oportunizadas para a criança condições apropriadas para que ela possa preencher suas necessidades a fim de tornar-se forte e bem desenvolvida.Ao chegar à adolescência, torna-se indispensável que o educador prepare oeducando de modo que suas ações o centralizem no que seja verdadeiramente proveitoso, adequando-lhe, assim, a um desenvolvimento saudável, praticandoações oportunas que se ajustem às suas condições e probabilidades. Nesta fase,o seu corpo se encontra forte e robusto, deparando-se com habilidades edisposições que ultrapassam suas próprias necessidades. Por isso, éindispensável acompanhar seu desenvolvimento natural, biológico e cognitivo,que convida o educador a estimulá-la para o estudo, trabalho e acontecimentosnaturais.
Palavras-chave:
Iluminismo, Educação, Adolescência, Rousseau.
Abstract:
The purpose of this paper is to investigate the concept of educationin adolescence, taking as reference the book III of the work 
 Emile: or, On Education
of Rousseau (1762). The study starts with a look over the first two books, (The age of nature) - infans - 0 to 2 years and age of nature - puer - 2 -12 years), in which Rousseau defends the idea that should be nurtured for thechild appropriate conditions, so that it can fill its needs in order to becomestrong and well developed. Upon reaching adolescence, it is essential that theeducator prepares the student in a way that his actions centralize it in what istruly useful, allowing it a healthy development, practicing appropriate actionsthat suit to its conditions and probabilities. At this stage, its body is strong androbust, encountering skills and provisions that go beyond their own needs. So itis essential to follow its natural, biological and cognitive development, whichinvites the educator to stimulate it to study, work and natural events.
Key words:
Enlightenment, Education, Adolescence, Rousseau.
*
 
SIMONE ROMANI
é Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação da Faculdade deEducação – UPF; é professora efetiva de Educação Física vinculada a Secretaria Municipal de Educaçãode Guaíba/RS e Tutora bolsista no curso de Licenciatura em Música a distância da UFRGS.
**
 
RAIMUNDO RAJOBAC
é Professor efetivo no Departamento de Música da UFRGS.Doutorando em Educação pela PUCRS e Mestre em Educação pela Universidade de Passo Fundo (UPF).Possui Licenciatura em Música (UPF), Filosofia (URI/UPF) e Teologia (ITEPA).
 
 
104
 
1. Considerações iniciais
O filósofo Jean-Jacques Rousseaunasceu em Genebra, na Suíça, no dia 28de junho de 1712. Em razão dedificuldades no parto, sua mãe morreualguns dias depois de seu nascimento eele passou a ser cuidado por sua tiaSuzane Rousseau. Na juventude, estevesob os cuidados de Madame de Warens,uma senhora da alta nobreza. Nasdécadas de 1750 e início de 1760,Rousseau teve seu período mais produtivo intelectualmente, quando seisolou no campo para produzir. Ali fazialongas caminhadas, vivendo em contatocom a natureza. Foi nessa época deinspiração que o autor escreveu a obra
 Emílio ou da Educação
(1762). Em2 de julho de 1778, ofilósofo veio a falecer e foi enterrado emErmenoville
,
porém,durante a RevoluçãoFrancesa, seus restosmortais foramtransferidos para oPanteão de Paris.Como iluminista,Rousseau era a favor de um conceito ampliado de razão, quedefende o potencial da racionalidadehumana. Foi adepto do ideal iluministade que é somente pela educação que ohomem deixa de ser um ser selvagem para tornar-se independente e poder exercer um domínio moral de si mesmo.Para o filósofo, a educação era o principal recurso de polimento darusticidade humana.
1
Ao partir dessa
1
Esta ideia será retomada e aprofundada por vários outros pensadores que vieram depois deRousseau, entre eles Kant (2002), o pensador alemão, que se inspirou fortemente nas ideiaseducacionais de Rousseau para preparar suasaulas de pedagogia oferecidas na Universidadede Königsberg durante vários semestres. Sobre
ideia geral, ele pensa num projetoeducacional capaz de preparar a criança,educando-a durante a infância pelas leisda natureza. Só assim, ela pode viver em sociedade e contribuir significativamente para o crescimentoda mesma. O autor prima por umarelação entre a pedagogia e os ideaisiluministas, os quais nos conduzemnecessariamente à relação da pedagogiacom os temas da razão e da autonomia. Nesse sentido, o processo educativo-iluminista rousseauniano determinou-se pelo uso da razão para formar umeducando independente e apto paradecidir por si mesmo a respeito de suavida. Na obra
 Emílio
,Rousseau (2004)desenvolve umateoria filosófico-educacional original.Seu principal objetivoé destacar a ideia deque o entendimentoadequado, do homeme da sociedadedependenecessariamente dodesenvolvimentoeducacional pelo qual passou a criança. Por isso a insistenteideia rousseauniana sobre a necessidadede tratar a criança como criança, demantê-la em seu próprio mundo, com ascaracterísticas típicas desta fase, nãocomo um pequeno adulto. Um bomadulto, segundo Rousseau (2004) precisa antes ser criança e viver suainfância por meio da educação dossentidos e do fortalecimento do corpo.Só visando ao processo educacionalnessa perspectiva, o que rompenecessariamente com a ideia tradicionalde formação pela razão, o educando
isso, ver também Dalbosco e Eidam (2009, p.159-190).
 
 
105
 
desenvolverá as capacidades racionais ecognitivas necessárias a seu ingresso nasociedade. Educar na adolescência exigede antemão a observação dos critériosapresentados pelo teórico nas fasesanteriores. Contudo, faz-se importanteressaltar que neste trabalho nosocuparemos da etapa que vai dos 12 aos15 anos, apresentada pelo autor noterceiro livro de
 Emílio.
O autor entendeo adolescente como uma pessoacompleta, abrangendo na infância váriasetapas para o seu desenvolvimento,incluindo também a fase de conflitos(adolescência) que, embora sendo breve, é de fundamental importância para o aprimoramento e formação doeducando.Rousseau (2004) dividiu a obra
 Emílioou da Educação
em cinco livros, nosquais pensa a educação de seu alunofictício Emílio. O processo educativoinicia com o nascimento de Emílio e vaiaté o seu ingresso como adulto nasociedade, o que se dá por volta dosvinte e cinco anos de idade. A obra foiescrita no mesmo período de
Contrato social 
(1762). Contrariousignificativamente a visão conservadorae tradicional da época. Não sendo bemaceita, motivou a queima dos volumeslogo após a publicação.
 Emílio
insere-sena ótica geral do
Contrato social 
(1762)
 
e
 
aprofunda a argumentação queRousseau havia desenvolvido antes no
Segundo discurso
2
 
(1754)
 ,
o qual definea socialização como perda da liberdadenatural e aumento da artificialidade do
2
A ênfase do
Segundo Discurso
recai,sobretudo, no qual haveria uma perspectivanitidamente pessimista em relação ao progressoda socialização humana: quanto mais o homemse socializa e quanto mais ganha emcomodidade e conforto materiais, mais sedeprava moralmente. Se primitivismo residiria, portanto, no fato de que o progresso econômico-social seria a principal causa da corrupção doscostumes. (DALBOSCO, 2008, p. 127).
homem. O
Contrato social 
(1762)
 
e o
  Emílio
(1762) veem nesse método a possibilidade para o homemdesenvolver suas faculdades,administrando sua própria sociabilidade.O genebrino pensa um processoeducativo que leve em conta odesenvolvimento sensitivo, cognitivo emoral para Emílio. Para tanto, divide-oem diferentes fases. A primeira fasedenominada “infância” divide-se em
 primeira e segunda infância
. A“primeira infância” ou “idade dasnecessidades”, iniciada com onascimento e indo até os dois anos deidade, é abordada no primeiro livro daobra. A “segunda infância” ou “idade danatureza” compreende a fase dos doisaos doze anos, e é abordada no segundolivro do
 Émile
(1762). O livro terceiro,que compreende a etapa dos doze aosquinze anos, Rousseau chama de “idadeda força”, por ser uma faseintermediária entre a infância e a juventude. O quarto livro compreende afase da juventude que ocorre dos quinzeaos vinte anos, também denominada de“idade da razão e das paixões”. Enfim,no quinto livro Emílio está na faseadulta, a qual compreende o período dosvinte aos vinte e cinco anos: éconsiderada como a “idade dasabedoria”. Por este caminho Rousseauilustra em sua obra o projeto de umaeducação natural e social.
2. Educação do adolescente noTerceiro Livro do Emílio
Para Rousseau, dos doze aos quinzeanos, acontece um desequilíbrio entre asnecessidades da criança e odesenvolvimento de suas forças. Trata-se do período em que a criança temmais força do que necessita e que oslimites passam a ser atribuídos pela leida utilidade. Nessa fase, ascaracterísticas do educando vão semodificando e, com isso, as ações do

Activity (2)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->