Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
4Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
O TEOSOFISTA Nº 53 - Outubro 2011

O TEOSOFISTA Nº 53 - Outubro 2011

Ratings: (0)|Views: 564 |Likes:
Notas e Informações Sobre Teosofia e o Movimento Esotérico

O Boletim Mensal do Website www.FilosofiaEsoterica.com
Notas e Informações Sobre Teosofia e o Movimento Esotérico

O Boletim Mensal do Website www.FilosofiaEsoterica.com

More info:

Published by: Vislumbres Da Outra Margem on Oct 18, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/16/2011

pdf

text

original

 
1
O Teosofista
Notas e Informações Sobre Teosofia e o Movimento Esotérico
O Boletim Mensal do Website
www.FilosofiaEsoterica.com 
Ano V - Número 53 - Edição de Outubro de 2011Facebook:
FilosofiaEsoterica.com
. Email:
lutbr@terra.com.br
 
“O
 
que é perfeito, verdadeiro e livre de toda impureza, é a lei do céu.”
(Confúcio)
0000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000
 
A Lei da Perseverança
 
Um Fragmento do Livro Tchung-Young, da China Antiga
 
Confúcio
00000000000000000000000000000000000000000000000Traduzimos a seguir os parágrafos finais do capítulo 20de “Tchoung-Young”, no volume “Doctrine de ConfuciusOu Les Quatre Livres de Philosophie Morale et Politique dela Chine”, traduzido do chinês por G. Pauthier, LibrairieGarnier Frères, Paris, 1922, 485 pp., ver páginas 54-55.
[1]
A filosofia chinesa não trabalha com o conceito de um “Deus”, nosingular. No texto a seguir, o termo “céu” se refere à natureza divina
 
e imortal, presente tanto no universo como na alma de cada indivíduo.0000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000
O
que é perfeito, verdadeiro e livre de toda impureza, é a lei do céu. O aperfeiçoamento é alei do homem. Consiste em empregar todos os esforços para descobrir a lei celeste, overdadeiro princípio do mandato do céu.O homem
 perfeito
[
ching-tche
] segue esta lei sem qualquer ajuda externa. Ele não necessitameditar nem refletir longamente para compreendê-la, mas chega a ela com calma etranquilidade. Este é o
homem santo
[
ching-jin
].
 
2
Aquele que tende constantemente ao seu aperfeiçoamento é o sábio que sabe distinguir o bem
 
do mal. Ele escolhe o bem e a ele se apega fortemente para não perdê-lo jamais.É necessário estudar muito para aprender tudo o que é bom. É necessário fazer as perguntascertas para buscar o esclarecimento de tudo aquilo que é bom.É preciso permanecer sempre atento em relação a tudo o que é bom, para não perdê-lo. Etambém é necessário meditar na própria alma sobre o que é bom. O estudante deve seesforçar sempre para conhecer tudo o que é correto, e fazer todo empenho para distingui-lo detudo o que é errado. Em seguida, deve praticar firme e constantemente aquilo que é correto.Aqueles que não estudam, ou que, ao estudar, não tiram proveito visível, não devemdesanimar. Aqueles que não perguntam aos mais instruídos sobre aquilo de que têm dúvidas
 
ou não entendem, ou que, ao perguntarem, não conseguem avançar na compreensão, nãodevem desanimar.Aqueles que não meditam, ou que, se meditam, não chegam a alcançar um conhecimentoclaro do princípio do bem, não devem desanimar. Aqueles que não distinguem o bem do mal,ou que, se os distinguem, não conseguem uma percepção clara e nítida, não devem desanimar.Aqueles que não praticam o bem, ou que, se o praticam, não conseguem empregar nele todasas suas forças, não devem desanimar. O que os outros fazem na primeira tentativa, elesconseguirão depois de dez tentativas. O que os outros conseguem em dez etapas, eles fazemem cem. O que os outros fazem em cem etapas, eles fazem em mil.Aquele que seguir de fato esta regra de perseverança, por mais ignorante que seja, alcançará
 
necessariamente o esclarecimento. Por mais fraco que seja, se tornará inevitavelmente forte.
NOTA:
[1]
A versão de G. Pauthier preserva expressões simbólicas do chinês que são mais próximasda terminologia teosófica. Levamos em conta, ao traduzir, a versão da obra em espanhol: “LosCuatro Libros Clásicos”, Confucio, Editorial Bruguera, Barcelona, 1978, 437 pp., ver pp. 92-93.
O Melhor Amigo do Homem
 
A
amizade entre cachorros e seres humanos tem um valor inegável. Mesmo assim, WilliamJudge formulou uma teoria própria sobre “o melhor amigo do homem”.Judge escreveu:“Lembre-se de que o maior e o mais leal amigo é o Eu Superior. Aquele que tem o seu EuSuperior como amigo possui todas as coisas. A ele nada falta. E o Eu Superior já é seuamigo: basta você aceitar a amizade dele. Tenha coragem e paciência: a luz está brilhando emseu coração. Basta você seguir adiante para encontrá-la, e ela é muito mais clara do que você
 
3
imagina.” (“Letters That Have Helped Me”, William Q. Judge, Theosophy Co., Los Angeles,
 
1946, 300 pp., ver pp. 174-175.)
Quatro Regras Para o Caminho Místico
Preceitos da Literatura Esotérica de Todos os Tempos
N
as duas edições anteriores de “
O Teosofista
”, publicamos os primeiros parágrafos de “
Luzno Caminho
”, traduzindo-os diretamente da edição original em inglês.
[1]
Reproduzimosagora mais um trecho da obra. Colocamos em itálico, entre colchetes, as notas de pé de páginadas regras 20 e 21.
As Regras Finais da Parte I de “Luz no Caminho”:
18. Procura o caminho retirando-te para o teu interior.19. Procura o caminho avançando ousadamente para o exterior.20. Não o busques de qualquer modo em especial. Para cada temperamento há um modo queparece mais desejável. Mas o caminho não é encontrado só pela devoção, nem apenas pelacontemplação religiosa, por um avanço intenso, por um trabalho com auto-sacrifício, ou pelaobservação atenta da vida. Nenhuma destas trilhas pode levar o discípulo mais do que umpasso adiante. Todos os degraus são necessários para que haja uma escala. Os defeitos doshomens tornam-se degraus, um após o outro, à medida que são vencidos. As virtudes doshomens são degraus de fato necessários, e não podem ser dispensadas de modo algum. Noentanto, embora elas criem uma atmosfera agradável e um futuro de felicidade, elas sãoinúteis se permanecerem sozinhas. Toda a natureza do ser humano deve ser usada comsabedoria por aquele que deseja ingressar no caminho. Cada um é para si mesmoabsolutamente o caminho, a verdade e a vida. Mas isso só se torna um fato quando ele dominafirmemente toda a sua individualidade, e, com a força da sua vontade espiritual despertada,reconhece que esta individualidade não é ele próprio, mas um instrumento que com a sua dorele criou para seu próprio uso, e graças ao qual ele pretende, à medida que seu crescimentolentamente desenvolve sua inteligência, chegar até a vida que está além da individualidade.Quando ele percebe que é para isso que a sua maravilhosa vida complexa e separada existe,então, de fato, e só então, ele está no caminho. Procura o caminho mergulhando nasprofundezas misteriosas, e gloriosas, do teu próprio ser mais profundo. Busca-o testandotodas as experiências. Utilizando os sentidos para compreender o crescimento e o significadoda individualidade, e a beleza e a obscuridade dos outros fragmentos divinos que lutam a teulado, e que formam a humanidade a que tu pertences. Procura-o estudando as leis do ser, asleis da natureza, as leis do sobrenatural; e procura-o estabelecendo uma profunda obediênciada alma à estrela que brilha fracamente no interior. À medida que vigias com reverência, a luzda estrela se tornará gradualmente mais forte. Então poderás saber que encontraste o começodo caminho. E quando tiveres chegado ao fim, a sua luz se transformará subitamente na luzinfinita.

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->