Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
1Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Crescimento e desenvolvimento puberal na adolescência

Crescimento e desenvolvimento puberal na adolescência

Ratings: (0)|Views: 629|Likes:
Published by Isadora Calderaro

More info:

categoriesTypes, Research
Published by: Isadora Calderaro on Oct 22, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See More
See less

01/22/2013

pdf

text

original

 
Rev Med (São Paulo). 2010 abr.-jun.;8
9(2):70-5.
Seção Aprendendo
70
Crescmeno e desenvolvmeno puberl n dolescêncGrowh nd puberl developmen n dolescence
Beno Lourenço
1
, Líg Brun Queroz
2
Lourenço B, Queiroz LB. Crescimento e desenvolvimento puberal na adolescência. Rev Med(São Paulo). 2010 abr.-jun.;89(2):70-5.
RESUMO
: A puberdade é um período da adolescência que se caracteriza pelas mudançasbiológicas que ocorrem nessa fase da vida. Com duração de cerca de dois a quatro anos,ela é marcada por crescimento esquelético linear; alteração da forma e composição corporal;desenvolvimento de órgãos e sistemas e desenvolvimento de gônadas e caracteres sexuaissecundários. Este artigo se propõe a discorrer sobre esses eventos que compõem a
puberdade, bem como os fatores que podem inuenciá-los.
DESCRitORES
: Puberdade; Adolescentes; Crescimento e desenvolvimento.
1
Médico Assistente da Unidade de Adolescentes do Instituto da Criança do HC-FMUSP. Médico Assistente da Clínica deAdolescência do Departamento de Pediatria da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.
2
Médico Assistente da Unidade de Adolescentes do Instituto da Criança do HC-FMUSP.
Endereço pr correspondênc
: Benito Lourenço. Rua Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 647 - São Paulo, SP, CEP05403-000. e-mail: benitol@uol.com.br
A
adolescência compreende a faixa etáriasituada entre os dez e vinte anos incom-pletos, segundo a Organização Mundial de Saúde,e se constitui como uma fase crítica do processo decrescimento e desenvolvimento humano, marcadapor numerosas transformações relacionadas aosaspectos físicos, psíquicos e sociais do indivíduo
8
.A puberdade é caracterizada pelas mudanças bioló-gicas que se manifestam na adolescência, e repre-sentam, para o ser humano, o início da capacidadereprodutiva. A puberdade não é, portanto, sinônimode adolescência, mas uma parte dela
8
.
 
Constitui-sepor um período relativamente curto, de cerca de doisa quatro anos de duração, no qual ocorrem todas as
modicações físicas desse momento de transição da
infância para a idade adulta. Essas transformaçõessomáticas que ocorrem na adolescência têm caráteruniversal, ou seja, representam um fenômeno comuma todos os indivíduos nessa fase da vida. Emboraainda persistam dúvidas sobre a complexa dinâmicada ativação puberal, sabe-se que esse momento seinicia apos a reativação de neurônios hipotalâmicos,que secretam, de uma maneira pulsátil bastante
especíca, o hormônio liberador de gonadotronas
(GnRH). A secreção desse resulta na consequenteliberação também pulsátil dos hormônios luteinizante(LH) e folículo-estimulante (FSH) pela glândula hipó-
se. Isso ocorre inicialmente durante o sono e, mais
tarde, estabelece-se em ciclo circadiano
2
.O crescimento e o desenvolvimento são
 
71
Rev Med (São Paulo). 2010 abr.-jun.;89(2):70-5.
eventos geneticamente programados, da concepçãoao amadurecimento completo, porém fatores inerentesao próprio indivíduo (constitucionais ou intrínsecos), eoutros, representados por circunstâncias ambientais,podem induzir modificações nesse processo.Fatores climáticos, socioeconômicos, hormonais,psicossociais e, sobretudo, nutricionais são algunsdos interferentes do processo de crescimento edesenvolvimento
7
.O desenvolvimento dos caracteressexuais é mais tardio nas classes de menor nívelsocioeconômico
4,12
. A nítida interferência de fatoresextrínsecos (ambientais) na maturação puberal éclaramente observada, por exemplo, quando se estudao fenômeno menarca, que é a primeira menstruaçãoda menina adolescente. A menarca, além de ser umindicador de maturação biológica, também mostra asmudanças que ocorrem com o desenvolvimento sociale econômico das populações
12
. As meninas de “status”socioeconômico mais elevado apresentam a primeiramenstruação mais precocemente do que aquelasmenos favorecidas, mesmo residentes no mesmopaís
9
. No Brasil, esse fenômeno também se observanas classes sociais mais favorecidas e provavelmentedevido às melhorias das condições nutricionais eestímulos emocionais. A importância prática, porconsequência, envolve a seguinte concepção:quanto mais precoce ocorrer, mais exposta estará aadolescente à gestação
12
.
 
O desenvolvimento puberal
mais precoce estaria relacionado à inuência positiva
da melhoria das condições de vida e principalmentedo estado nutricional
7
.Uma característica própria da puberdadeé a sua variabilidade. A idade cronológica não seconstitui como um bom indicador para a avaliaçãode adolescentes. É comum que adolescentes dediferentes grupos etários encontrem-se no mesmoestágio de desenvolvimento. Daí, a necessidade da
utilização de critérios de maturidade siológica para
o acompanhamento do desenvolvimento puberal
4
.De forma didática, considera-se que apuberdade é caracterizada, fundamentalmente, pelosseguintes eventos:Crescimento esquelético linear;

Alteração da forma e composição

corporal;Desenvolvimento dos órgãos e sistemas;

Desenvolvimento das gônadas e dos

caracteres sexuais secundárias.
Crescmeno esqueléco
Na adolescência, observa-se um intensocrescimento do esqueleto, denominado estirãopuberal. Para a compreensão de tal fenômeno,faz-se necessária a análise da curva de velocidadede crescimento (Figura 1), na qual os ganhos dealtura no tempo são projetados em função da idade,representada pela unidade de centímetros porano (cm/ano). Nessa fase da vida, o adolescenteapresenta grande aquisição pôndero-estatural,ganhando cerca de 50% do seu peso adulto e 20%
de sua estatura nal
11
.O crescimento esquelético ocorre de formanão-linear, com velocidades variáveis de acordocom a fase da vida considerada, e suscetíveis a
inuências externas como: oferta alimentar, aspectos
psicossociais e ambientais, bem como à açãohormonal predominante em cada fase
11
.O crescimento intrauterino é compostopor uma fase inicial (embrionária) com intensaproliferação celular, na qual o incremento somáticochega a valores da ordem de 10 cm por mês(entre o quarto e quinto meses de gestação). Esseperíodo inicial é sucedido por uma fase de menorcrescimento estatural, embora marcado por um maiorincremento de peso fetal. Considera-se, portanto,que a aceleração do crescimento intrauterino ocorreparticularmente na primeira metade da gestação,
havendo uma desaceleração no nal do período
gestacional
2
. Ao nascer, o ser humano apresentaelevada velocidade de crescimento, porém já em
desaceleração, que pode ser gracamente observado
na Figura 1.
FiGURa 1
:Curva de velocidade de crescimento expressapela idade (VC)
 
72
Lourenço B, Queiroz LB. Crescimento de desenvolvimento puberal na adolescência.
A observação da curva de velocidade de
crescimento permite a identicação de três momentos
fundamentais do crescimento humano:
Fse 1 (lcânc):
fase de crescimentorápido, porém desacelerado. A velocidade decrescimento do primeiro ano de vida é a mais alta davida extrauterina e é cerca de 25 cm/ano, reduzindo-se drasticamente nos dois primeiros anos de vida;
Fse 2 (nfânc proprmene d):
fasede crescimento lento, mais estável e constante.São comuns nos consultórios pediátricos queixasfamiliares do tipo “
meu flho não cresce 
”, por serum momento de baixa velocidade de crescimento,particularmente quando comparada à fase pregressa.A velocidade média varia de 4 a 6 cm/ano e échamada infantil ou pré-puberal, pois somente se
modica na fase seguinte;
Fse 3 (puberdde):
novamente uma fasede crescimento rápido, com aceleração e posterior
desaceleração, até, nalmente, o término do processo
de crescimento.Período de intenso crescimento esquelético,a adolescência é considerada como uma fasede grande vulnerabilidade ao desenvolvimentohumano, cuja suscetibilidade aos agravos externospode ocasionar prejuízos irreparáveis à estatura
nal do indivíduo. Portanto, o adolescente merece
um enfoque preventivo de saúde e uma atençãodiagnóstica especial em relação à apresentaçãode doenças crônicas, transtornos alimentares edistúrbios nutricionais
6
.O estirão de crescimento ou estirão puberalé composto, portanto, pelo período de aceleração davelocidade de crescimento (VC), até atingir um valorde pico (PVC), e subsequente desaceleração até otérmino do crescimento. O PVC no sexo masculinopode chegar a valores de 10-12 cm/ano e, no sexofeminino, de 8-10 cm/ano
6,8,11
.O estirão puberal não ocorre de maneirauniforme. Inicia-se pelos membros, seguindouma direção distal-proximal, ou seja, pés e mãos,inicialmente, seguindo-se pernas e membrossuperiores, conferindo ao corpo do adolescente umaspecto desarmônico ou de desproporcionalidade,que volta a ser harmônico e proporcional ao términodo estirão, após o crescimento do tronco, principal
responsável pela estatura nal do indivíduo
8
.
alerção d form e d composçãocorporl
Na puberdade, são estabelecidas as distintasformas corporais masculinas e femininas, fenômenodenominado dimorfismo sexual, resultante dodesenvolvimento esquelético, muscular e do tecidoadiposo
1,8
.
 
A forma do corpo de um bebê ou de umacriança não permite a diferenciação masculino/ feminino, aspecto que se torna nítido durante apuberdade. O depósito de gordura nas meninasocorre principalmente na região das mamas e dosquadris, e confere um aspecto característico docorpo feminino. Nos homens, o crescimento dodiâmetro biacromial (entre ombros), conferindorelação biacromial/bi-ilíaco elevada, associado aodesenvolvimento muscular na região da cintura
escapular, dene a forma masculina
1
.A composição corporal do adolescente oscilaem função da maturação sexual. A idade da menarcarepresenta o inicio da desaceleração do crescimento
que ocorre no nal do estirão puberal, e o maior
acúmulo de tecido adiposo. Para os meninos, o picode crescimento coincide com a fase adiantada dodesenvolvimento dos genitais e pilosidade pubiana,momento em que também ocorre desenvolvimentoacentuado de massa magra e muscular
1,3,7
.
Desenvolvmeno de odos os órgãos essems
Com exceção do tecido linfoide, que apresentainvolução progressiva a partir da adolescência, edo tecido nervoso (praticamente com todo o seucrescimento já estabelecido), todos os órgãos esistemas se desenvolvem durante a puberdade,sobretudo os sistemas cardiocirculatório e respiratório
8
.
 
O aumento da capacidade física observado napuberdade é mais marcante no sexo masculino,e é resultante do desenvolvimento do sistemacardiorrespiratório, das alterações hematológicas(aumento da eritropoiese) e do aumento da massamuscular, da força e da resistência física
8
.
Desenvolvmeno gondl e ds crce-ríscs sexus secundárs
Esse conjunto de modificações édesencadeado e regulado por um complexomecanismo neuroendócrino, ainda não completamente
esclarecido, e inuenciado por fatores genéticos
e ambientais. Nota-se a influência de fatoreshereditários nos eventos puberais, sobretudono tocante à variabilidade de tais fenômenos eà sua magnitude, a exemplo das característicasde pilosidade, tamanho das mamas e idade deocorrência da primeira menstruação (menarca)
4,5
.
 
Sobcondições ambientais favoráveis, grande parte dasvariações do crescimento físico na adolescência seráditada predominantemente por fatores genéticos
6
.Os eventos puberais no sexo femininoiniciam-se mais precocemente quando comparados

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->