Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
49Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Jean-Louis Flandrin e Massimo Montanari - História da Alimentação - Os Tempos Modernos

Jean-Louis Flandrin e Massimo Montanari - História da Alimentação - Os Tempos Modernos

Ratings: (0)|Views: 9,268|Likes:
Published by Josemar Alves
A conquista dos mares pelos europeus, o fato histórico mais importante do início dos tempos modernos, e a conseqüente integração dos outros continentes a sua rede comercial, só tem conseqüências mais determinantes na alimentação ocidental nos séculos XIX e XX.
Outras grandes transformações históricas da época moderna também tiveram importantes conseqüências no sistema alimentar. Éo caso da Reforma protestante, por exemplo, que destruiu uma regulamentação eclesiástica que constituía um poderoso fator de unidade da alimentação ocidental na Idade Média; a Reforma, portanto, estimulou a diversificação das cozinhas nacionais; é o caso também da dominação econômica dos países do norte da Europa, que favoreceu a produção e o consumo de álcool — tanto em países consumidores de vinho como nos outros, talvez na mesma medida; e também do desenvolvimento da imprensa, que acarreta a difusão da cultura escrita: ela modifica a função do livro de cozinha e privilegia a influência de determinadas cozinhas nacionais em detrimento das de outros países da Europa. Papel fundamental teve também o progresso científico—particularmente o desenvolvimento da química, a partir do século XVII— que interrompe por um tempo a tradicional relação da cozinha com a dietética.
Além disso, o contínuo crescimento das cidades favorece a passagem de uma agricultura de subsistência para uma agricultura de mercado.
A conquista dos mares pelos europeus, o fato histórico mais importante do início dos tempos modernos, e a conseqüente integração dos outros continentes a sua rede comercial, só tem conseqüências mais determinantes na alimentação ocidental nos séculos XIX e XX.
Outras grandes transformações históricas da época moderna também tiveram importantes conseqüências no sistema alimentar. Éo caso da Reforma protestante, por exemplo, que destruiu uma regulamentação eclesiástica que constituía um poderoso fator de unidade da alimentação ocidental na Idade Média; a Reforma, portanto, estimulou a diversificação das cozinhas nacionais; é o caso também da dominação econômica dos países do norte da Europa, que favoreceu a produção e o consumo de álcool — tanto em países consumidores de vinho como nos outros, talvez na mesma medida; e também do desenvolvimento da imprensa, que acarreta a difusão da cultura escrita: ela modifica a função do livro de cozinha e privilegia a influência de determinadas cozinhas nacionais em detrimento das de outros países da Europa. Papel fundamental teve também o progresso científico—particularmente o desenvolvimento da química, a partir do século XVII— que interrompe por um tempo a tradicional relação da cozinha com a dietética.
Além disso, o contínuo crescimento das cidades favorece a passagem de uma agricultura de subsistência para uma agricultura de mercado.

More info:

Published by: Josemar Alves on Nov 03, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See More
See less

08/04/2013

pdf

text

 
Os tempos modernos
A conquista dos mares pelos europeus, o fato histórico mais im-
/ii
trtante do início dos tempos modernos, e a conseqüente integração dosOUtros continentes a sua rede comercial, tem conseqüências mais
i /<
ii •rminantes na alimentação ocidental nos séculos XIX
e
XX. Só então
0
tomate, a batata, o milho e outras espécies alimentares americanaspiisstimin a ter um papel importante na agricultura e no regime
ati
na •ntar dos
ocidentais. Mas se oram necessários
três
séculos para a ado-(do das noras
espécies
de alimentos— e muitas vezes ao cabo de uma
/••nlii
deterioração da alimentação
popular—,
outros produtos alimen-tiires exóticos passaram muito mais rapidamente a fazer parte dos regi-
mrs
europeus: o pimentão em algumas regiões e o peru um pouco por
toda
Ixirle; o café, o chã e o chocolate, bebidas novas que constituíam
tntâo
uma parte considerável do grande comércio mundial; e o
açúcar,
1
onhecido havia bastante tempo, mas cuja produção, cada vez mais(a urolada pelos europeus, cresceu consideravelmente.Outras grandes transformações históricas da época moderna também tiveram importantes conseqüências no sistema alimentar. Éo casoda Reforma protestante, por exemplo, que destruiu uma regulamentação eclesiástica que constituía um poderoso fator de unidade da
ali
mentação ocidental na Idade Média; a Reforma, portanto, estimulou adiversificação das cozinhas nacionais; é o caso também da dominaçãoeconômica dos países do norte da Europa, que favoreceu a produção eo consumo de álcool tanto em países consumidores de vinho comonos outros, talvez na mesma medida; e também do desenvolvimento daimprensa, que acarreta a difusão da cultura escrita: ela modifica afunção do livro de cozinha e privilegia a influência de determinadascozinhas nacionais em detrimento das de outros países da Europa. Papel fundamental teve também o progresso científico—particularmenteo desenvolvimento da química, a partir do século
XVII—
que interrompe por um tempo a tradicional relação da cozinha com a dietética.Além
disso,
o contínuo crescimento das cidades favorece a passagem de uma agricultura de subsistência para uma agricultura de
mer
cado. A retomada do crescimento demográfico do século XVI
e,
depois,do século
XVIII,
na ausência de progressos significativos das técnicas e
 
dos
>ciit/iiiirni,<:
o/m,
acarretou um aumento das letras destinacias aos
<
oroais o, i
orno
nos séculos XI, XII,
XIII,
um aumento de seuconsumo (x>r fui rio das
classes
populares, assim como uma revisão dostatus de muitos alimentos. A conquista das terras aráveis pelas elitessociais, em diversas regiões do continente, aumentou a fortuna dos nobres
burgueses,
favorecendo o refinamento da gastronomia e das maneiras à mesa. Essas transformações, por outro lado, aumentaram adesnutrição camponesa. Em certos países, como a França, o desenvolvimento do Estado moderno que, com o aumento considerável dos impostos, no século
XVII,
agravou bastante a espoliação dos camponeses,proletarizando-os, acelerou também a passagem para uma economiade mercado; é verdade que ao mesmo tempo o Estado assumiu a organização do abastecimento, como outrora em Roma e em Bizâncio.
DEMOGRAFIA E O O DE
CADA
DIA
O crescimento demográfico, muito sensível na Europa entre o século XI e o início do século XIV, foi duramente interrompido pela Pestenegra. Ele recomeça em alguns lugares ainda no século XV, em outrosno início do século XVI e se prolonga até o fim do século XIX, apesar dadesaceleração por que passa em vários países no curso do século
XVII.
Apopulação da Europa, estimada em 90 milhões em meados do séculoXIV, passou para 125 milhões no início do século XVIII
e,
em seguida,cresceu com extrema rapidez: 145 milhões em meados do século e 195no
final.
Assim como o crescimento demográfico que
se
verificou do séculoXI ao
XIII,
embora de forma mais discreta, o crescimento que
se
deu noséculo XVI e no século XVIII acarretou uma retomada dos arroteamen-tos: na França, durante as três décadas que precederam a Revolução, aárea das terras cultivadas teria passado de 19 a 24 milhões de hectares.Também na Inglaterra centenas de milhares de hectares foram cercados e arroteados na segunda metade do século
XVIII.
Na Irlanda, Alemanha e Itália secaram-se grandes extensões de pântanos, dando-lhesuma destinação agrícola.Em regiões novas como as colônias da América do Norte ou asgrandes planícies da Europa Oriental,
esses
arroteamentos podiam serfeitos pela colonização de
espaços
virgens,
sem que
isso
acarretasse transformações no regime alimentar. Mas nas regiões "já ocupadas" da Europa Ocidental o aumento das terras destinadas ao cultivo de cereaisrealizou-se em detrimento dos
espaços
para criação de animais, caça,

Activity (49)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Cleberroberto Jacob added this note|
eu sou aluno da escola semei 1 eu gostei a materia
Ana Rosa Santana liked this
Ana Rosa Santana liked this
AnnapaullaCosta added this note|
Gostei
Inacio Andrade liked this
Pedro Pedrones liked this
rodrigobuzati liked this
Paula Silva liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->