Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
28Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Scan Doc0047

Scan Doc0047

Ratings: (0)|Views: 6,563 |Likes:
Published by SociologiaHistFilo

More info:

Published by: SociologiaHistFilo on Nov 05, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/03/2013

pdf

text

original

 
CAPíTULO
Arondadosprisioneiros
(apósDoré,
1890)-VincentvanGogh.
Grandepartedoquejáestudamos vincula-seaquestõesteóricassobreosereo saber.Agoranosconcentraremosemumconjunto deproblemasqueestãodiretamenteligadosao fazer-istoé,àaçãohumana,aocomportamento daspessoaseàssuasrelações,entresiecomo mundo.Vocêtemdúvidas,àsvezes,sobreoque devefazer,ouseangustiapensandoseagiu corretamentecomalguém?Vejamosseas reflexõesdafilosofiaprática-conhecidacomo éticaoufilosofiamoral-podemserdealguma ajudanessesentido.
A
ética
Quesesfiloficas
Oqueéamoral?Quaissãoosfundamentosdamoral? Emquesefundaaãomoral? Oqueéavirtude?Eovicio? Somoslivresparaescolherumaação? Qualéacausadomal? Comoviverparaserfeliz? Existelivre-arbítrio?
Conceitos-chave
ética,moral,filosofiaprática,ação,comportamento,valor,norma,coercibilidade, liberdade,consciênciamoral,jzo,escolha,bem, mal,responsabilidade,virtude,vício, determinismo,violência,instintivismo, socioambientalismo,conflitoético,niilismo ético,permissivismomoral,racionalismoético, éticadoequilíbrio,éticadolivre-arbítrio,ética dodever,fundamentação
histórico-social,
fundamentaçãoideológica,éticadiscursiva
 
ÉTICAEMORAL
Oproblemadaaçãoedosvalores
Emnossodiaadia,deparamo-nosfrequente- mentecomsituaçõesemquetemosquetomaruma decisão.Muitasvezeselasdependemdaquiloque consideramosbom,justooucorreto.Todavezque issoocorre,estamosdiantedeumadecisãoqueen- volveum
julgamentomoral,
apartirdoqualvamos orientarnossa
ação
ouaaçãodeoutraspessoas. ComoafirmouofilósofogregoAristóteles:
Acaractesticaespecíficadohomemem comparaçãocomosoutrosanimais
é
quesomenteeletemosentimentodobemedomal,dojustoedoinjustoedeoutrasquali- dadesmorais.
(Política,
p.15).
Assim,oserhumanoagenomundodeacordo com
valores,
istoé,apartirdaquiloquetemmaior importânciaouéprioridadeparaelesegundocertos
códigosmorais.
Issosignificaqueascoisaseas açõesqueumindivíduorealizapodemserhierar- quizadasconformeasnoçõesdebemedejusto compartilhadasporumgrupodepessoas,emum determinadomomento.Emoutraspalavras,oser humanoé
umsermoral:
umsercapazdeavaliar suacondutaapartirdevaloresmorais.
Distinçãoentremoraleética
o
queémoral?Equaladiferençaentremorale ética?Emboraostermos
éticaemoral
porvezessejam
o
QUEiEM
NESSSRecoRTE
DE,jO~NAL,
MANOLlTO?
ASCOTAc;ÕeS
DOMERCADO
DE
VALO~ES
2911
Capítulo17
A
ética
usadoscomosinônimos,épossívelfazer
uma
dis-tinçãoentreeles. Apalavra
moral
vemdolatim
mos,mor-,
"costu-mes",erefere-seaoconjuntode
normas
queorien- tamo
comportamentohumano
tendocomobaseos valoresprópriosaumadadacomunidadeoucultura. Comoascomunidadeshumanasodistintasen- tresi,tantonoespaçoquantonotempo,osvalores tambémpodemserdistintosdeumacomunidade paraoutra,oqueoriginacódigosmoraisdiferentes. Pertenceaovastocampodamoraladefinição sobrequestõesfundamentais,como: Oquedevofazerparaserjusto? Quaisvaloresdevoescolherparaguiarminha vida?Háumahierarquiadevaloresquedeveserse- guida?Quetipo-deserhumanodevosernasrelações comigomesmo,commeussemelhantesecom anatureza? Quetipodeatitudesdevopraticarcomopessoa ecomocidao?Apalavra
ética,
porsuavez,vemdogrego
ethi-
kos,
"mododeser","comportamento".Portanto,
etí-
mologicamenteosdoistermosqueremdizerquasea mesmacoisa. Noentanto,éticadesignamaisespecificamentea disciplinafiloficaqueinvestigaoqueéamoral, comoelasefundamentaeseaplica.Ouseja,aética estudaosdiversos
sistemasmorais
elaboradospe- lossereshumanos,buscandocompreendera
funda-mentação
dasnormaseinterdições(proibições) própriasacadaumeexplicitarseus
pressupostos,
istoé,asconcepçôessobreoserhumanoeaexis- tênciahumanaqueossustentam.
DeVALORES MORAIS?
ESPI~ITUAIS'?
ART(STICOS?
HUMANOS?
~---"I~O,'
DOSQUE
seRveM
PARA
ALGUMA
COISA
~
~\\
..
=-.:::
":1'••
.
~
""",,_,IÍ~"i-=_
I
CONEXÕES
JoaquinSalvadorLavado(QUINO)
Todo
Mofo/do-MartinsFontes.1991,p.120.
t,
Comenteessatirinha.VocêconcordacomavisãoapresentadaporManolito?Porquê?
 
Unidade4Grandesáreasdofilosofar
Nessesentido,aéticaéuma
disciplinateórica
sobreuma
práticahumana,
queéocomportamen-tomoral.Noentanto,asreflexõeséticasnãoseres-tringem
à
buscadeconhecimentoteóricosobreosvaloreshumanos,cujaorigemedesenvolvimentolevantamquestõesdecarátersociológico,antropo-gico,religiosoetc.Como
filosofiaprática,
istoé,disciplinateóricacompreocupaçõespráticas,aéticaorienta-setam-bémpelodesejodeuniro
saberaofazer,
ouseja,buscaaplicaroconhecimentosobre
oser
paraconstruiraquiloque
deveser.
E,paraisso,éindis-pensávelboaparceladeconhecimentoteórico.Veremosaseguiralgumasconcepçõesfunda-mentaisnocampodaética,bemcomoasdiscussõesquedespertam.
Moraledireito
Eisumaquestãoquetalvezvocêestejasefazen-do:"Normasmoraisenormasjurídicassãoamesmacoisa?diferençaentreelas?"Sabemosqueasnormasmoraiseasnormasjurídicassãoestabelecidaspelosmembrosdaso-ciedade,eambasdestinam-searegulamentarasrelaçõesnessegrupodepessoas.Há,então,vários
aspectoscomuns
entrenormasmoraisejudicas.Porexemplo:apresentam-secomo
imperativos,
ouseja,nor-masquedevemserseguidasportodos;buscampropor,pormeiodenormas,uma
con-vinciamelhor
entreosindividuos;orientam-sepelos
valoresculturaispróprios
deumadeterminadasociedade;têmum
caterhistórico,
istoé,mudamdeacordocomastransformaçõeshistórico-sociais.Noentanto,adespeitodessassemelhanças,há
diferenças
fundamentaisentreamoraleodireito:asnormasmoraissãocumpridasapartirda
convicçãopessoal
decadaindivíduo,enquan-toasnormasjurídicasdevemsercumpridassobpenade
punição
doEstadoemcasodede-sobediência;apunição,nocampododireito,estáprevistana
legislação,
aopassoque,nocampodamoral,aeventualsançãopodevariarbastante,poisde-pendefundamentalmentedaconsciênciamoraldosujeitoqueinfringeanorma;aesferadamoralémaisampla,atingindodiver-sosaspectosdavidahumana,enquantoaesfe-
1292
radodireitorestringe-seaquestõesespecíficasnascidasdainterferênciadecondutassociais.Odireitocostumaserregidopeloprincípiodequetudoépermitidoquesefaça,excetoaquiloquealeiexpressamenteprbe;amoralnãosetraduzemum'digoformal,en- quantoodireitosim;odireitomantémumarelaçãoestreitacomoEs-tado,enquantoamoralnãoapresentaessavin-culação.
Estuarepresentandoajusta,emBerna,naSuíça.
CONEXÕES
2.
Observeosdetalhesdessaestátua.Des-taqueoselementossimbólicosque,nasuainterpretação,configuramaideiadejustiça.Justifiquecadaumdeles
Detodasessasdiferenças,talvezumamereçamaiordestaque:a
coercibilidade
danormajurídi-ca,quecontacomaforçaearepressãopotencialdoEstado(atravésdaaçãodajustiçaedapolícia)paraserobedecidapelaspessoas.Anormamoral,porsuavez,nãoésustentadapelacoerçãodoEstado,oqueimplicaqueeladepende,decertomodo,da aceitaçãodecadaindividuoparasercumprida.Porisso,anormamoralcostumaservinculada,poral-gunsfilósofos,
à
ideiade
liberdade.

Activity (28)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
dilmarmcz liked this
Juninho Licá liked this
Tati Nascimento liked this
Thiago Almeida liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->