Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
143Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
APOSTILA INCRA

APOSTILA INCRA

Ratings:

4.75

(4)
|Views: 20,880 |Likes:
Published by api-3763745

More info:

Published by: api-3763745 on Oct 18, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/18/2014

pdf

text

original

 
APOSTILA
CONCEITOS, DEFINIÇÕES E TERMOS TÉCNICOS UTILIZADOSPELO INCRA
CAPITULO I1. Imóvel Rural
Como definido no Art. 4.º da Lei n.º 4.504, de 30 de novembro de 1964 -Estatuto daTerra - "é o prédio rústico, de área contínua, qualquer que seja sua localização, que sedestine à exploração extrativa, agrícola, pecuária ou agroindustrial, quer através de planopúblico de valorização, quer através de iniciativa privada."Este conceito foi alterado pela Lei n.º 8.629, de 25 de fevereiro de 1993, em seu artigo4.º, inciso I - "o prédio rústico, de área contínua, qualquer que seja sua localização, quese destine ou possa se destinar à exploração agrícola, pecuária, extrativa vegetal, florestalou agroindustrial."Para fins cadastrais, considera-se como um único imóvel, uma ou mais áreas confinantes,registradas ou não, pertencentes ao mesmo proprietário ou posseiro, de forma individualou em comum (condomínio ou composse), mesmo na ocorrência das hipóteses abaixo:I - estar situado total ou parcialmente em um ou mais municípios;II - estar situado total ou parcialmente em zona rural ou urbana;III - ter interrupções físicas tais como: cursos d’água e estradas, desde que seja mantidaa unidade econômica, ativa ou potencial.No conceito de imóvel rural na legislação agrária, o termo "área contínua", significa queáreas contíguas, pertencentes a um mesmo proprietário, mesmo que cada uma dessasáreas tenha matrícula própria no Registro Imobiliário, compõem um único imóvel rural.A quebra da continuidade do imóvel rural se configura quando existe uma interrupção doempreendimento econômico desenvolvido, ou que possa ser desenvolvido no mesmo.Conseentemente, áreas de um mesmo proprietário, entrecortadas por rodovias,ferrovias, limites municipais, divisas estaduais, rios ou qualquer outro acidente geográfico,somente configuram imóveis rurais distintos quando inexistir a possibilidade de explorá-locomo um todo.Convém ressaltar, entretanto, que se as áreas das rodovias ou ferrovias federais, dasrodovias estaduais ou municipais que intercortam o imóvel rural estiverem sob o domíniodas entidades públicas (DER, DNER, etc) correspondentes, a quebra da continuidade seconfigura, independente da visão do empreendimento econômico.
 
A legislação agrária também conceitua imóvel rural na visão de sua destinação, oupotencialidade de destinação, independente de sua localização na zona rural ou urbana,contrapondo-se à visão da Legislação Tributária, que o conceitua somente na visão de sualocalização na zona rural.
2. Módulo Rural
O conceito de módulo rural deriva do conceito de propriedade familiar, constituindo umaunidade de medida, expressa em hectare, que busca refletir a interdependência entre adimensão, a situão geogfica do imóvel rural e a forma e condões do seuaproveitamento econômico. Por propriedade familiar, nos termos do inciso II, do artigo4.º da Lei n.º 4.504/64 - Estatuto da Terra, entende-se: "o imóvel rural que, direta epessoalmente, explorado pelo agricultor e sua falia, lhes absorva toda foa detrabalho, garantindo-lhes a subsistência e o progresso social e econômico, com áreamáxima fixada para cada região e tipo de exploração, e eventualmente trabalhado comajuda de terceiros".O módulo rural, calculado para cada imóvel, a partir dos dados constantes no Cadastro deImóveis Rurais, constitui uma unidade de medida que permite estabelecer umacomparação mais adequada entre os imóveis rurais, pois leva em consideração outrosatributos do imóvel, além de sua dimensão.O módulo rural é utilizado para:
determinação da Fração Mínima de Parcelamento - FMP, que corresponde à áreadefinida para a exploração hortigranjeira da Zona Típica de Módulo - ZTM domunicípio de localização do imóvel rural;
enquadramento Sindical Rural dos detentores, com base no número de módulosrurais calculado;
limitar, atras do dulo de explorão indefinida da ZTM do município, aaquisição de imóvel rural por estrangeiro, pessoa física ou jurídica e;
definição do universo de beneficiários do Banco da Terra.
3. Zona Típica de Módulo - ZTM
o Regiões delimitadas pelo INCRA, com características ecológicas e econômicashomogêneas, baseadas na divisão microrregional do IBGE - Microrregiões Geográficas -MRG, considerando as influências demográficas e econômicas dos grandes centrosurbanos. As ZTM embasam o dimensionamento dos módulos rurais, segundo o tipo deexploração.
4. Fração Mínima de Parcelamento - FMP
É a área mínima que a Lei permite ser desmembrada de um imóvel rural, para aconstituição de uma nova unidade agrícola - artigo 8.º da Lei n.º 5.868, de 12 de
 
dezembro de 1972. A Fração Mínima de Parcelamento do imóvel rural, constante noCertificado de Cadastro do Imóvel Rural - CCIR, corresponde ao módulo da exploraçãohortigranjeira da ZTM do município de localização do imóvel rural. Assim, o imóvel, ao serparcelado para fins de transmissão a qualquer título não poderá permanecer com árearemanescente inferior à FMP.
5. Módulo Fiscal - MF
É uma unidade de medida, expressa em hectare, fixada para cada município, instituídapela Lei n.º 6.746, de 10 de dezembro de 1979, que leva em conta:
tipo de exploração predominante no município;
a renda obtida com a exploração predominante;
outras explorações existentes no município que, embora não predominantes, sejamexpressivas em função da renda ou da área utilizada e;
conceito de propriedade familiar.Atualmente, o módulo fiscal serve de parâmetro para a classificação do imóvel ruralquanto a sua dimensão, de conformidade com art. 4.º da Lei n.º 8.629/93.
6. Grau de Utilização da Terra - GUT
Parâmetro utilizado para medir a efetiva utilização da área aproveitável total do imóvelrural, sendo obtido a partir da relação percentual entre a área efetivamente utilizada e aárea aproveitável total do imóvel.
7. Grau de Eficiência na Exploração - GEE
Parâmetro utilizado para aferir a eficiência da exploração da área efetivamente utilizadado imóvel rural, sendo obtido a partir da relação percentual entre a área equivalente e aárea efetivamente utilizada do imóvel. A área equivalente é calculada segundo sistemáticadescrita nos incisos I e II do art. 6.º da Lei n.º 8.629/93.
2. CLASSIFICAÇÃO DOS IMÓVEIS RURAIS
A classificação de um imóvel rural escondicionada à sua dimensão, ao Grau deUtilização da Terra - GUT e ao Grau de Eficiência na Exploração - GEE, de acordo com aLei n.º 8.629/93, podendo ser:
2.1. Quanto a sua dimensãoI - Pequena Propriedade
- imóvel rural de área compreendida entre 1 (um) e 4(quatro) módulos fiscais;
II - Média Propriedade
- imóvel rural de área superior a 4 (quatro) e até 15 (quinze)módulos fiscais;
III - Grande Propriedade
- imóvel rural de área superior a 15 (quinze) módulos fiscais.

Activity (143)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
jhorge3 liked this
Ícaro Ojuara liked this
Luiz Roberto liked this
carolineaugusta liked this
Oscarbiza liked this
Gabriel Carvalho liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->