Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
39Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
ECOSSISTEMAS AQUATICOS

ECOSSISTEMAS AQUATICOS

Ratings:

4.5

(4)
|Views: 13,628 |Likes:
Published by api-3711638

More info:

Published by: api-3711638 on Oct 18, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/18/2014

pdf

text

original

 
A avaliação da qualidade da água de mananciais – quase sempre considerados como deusos múltiplos que dentre estes, gura como principal e mais nobre, o consumo humano(proteção à saúde pública) – tem sorido ao longo dos últimos anos algumas mudançassubstanciais do ponto de vista da sua concepção que vem aetando, direta e indireta-mente, a concepção de programas de monitoração em diversos países. Essa mudança deparadigma, leva a uma nova abordagem que inclui a avaliação da qualidade dos sedi-mentos, um compartimento que era, até bem pouco tempo, apenas considerado comoum compartimento de acumulação de nutrientes e de uma miríade de dierentes conta-minantes. Pode-se armar que, desde os clássicos trabalhos de C. H. Mortimer (1941,1942) realizados em lagos da Inglaterra sobre trocas de espécies químicas dissolvidasentre o sedimento e a coluna d’água, este compartimento dos ecossistemas aquáticosdeixaram de ser considerados não mais apenas como um ambiente de (geo)acumulaçãode nutrientes (bem como, e as vezes, especialmente, de contaminantes), mas tambémde trocas e/ou interações dessas espécies com a coluna d’água e biota residente (nestecaso, bioacumulação).Depois que nos capacitamos em medir com relativa precisão e representatividade osfuxos de espécies químicas, nutrientes e contaminantes, na interace sedimento-água esua concentração e acumulação na biota, deu-se, com grande sucesso, um passo extre-mamente importante na direção do entendimento, não só da dinâmica dessas espéciesquímicas, mas também do uncionamento ecológico e da degradação dos ambientesaquáticos. Os sedimentos têm sido considerados e demonstrados ora como ontes, oracomo sumidouros de nutrientes e contaminantes, dada a signicativa variabilidade dascaracterísticas ísicas (granulometria), composição química e propriedades biogeoquí-micas de dierentes sedimentos existentes nos ecossistemas aquáticos. Como sabiamentecolocam Mudroch e MacKnight (1994), o estado peculiar de equilíbrio de partição quese estabelece entre os particulados suspensos da coluna d’água, coluna d’água propria-mente dita, sedimentos e biota, é aetado signicativamente pelo regime ísico-químicoque controla a cinética de dierentes reações ou processos que acontecem no sistema.Daí, resultar, a grande complexidade do supra citado compartimento.O próximo grande passo na direção da eetivação do novo paradigma acima reeridovem sendo, paulatina e historicamente, dado pelo aprimoramento e grande evolução dostestes de toxicidade ou bioensaios ocorrido principalmente nos últimos anos, bem como,
INTRODUÇÃO/PREFÁCIO
 
pelo reconhecimento ou valoração que os mesmos ganharam no meio cientíco. Percebe-se que, desde então, a avaliação de impactos ambientais negativos aos ecossistemasaquáticos não é mais a mesma: abandonou-se de vez uma abordagem que, às vezes, eraconduzida até de orma teórica em alguns casos, para uma experimentação ortementecalcada em estudos de campo e laboratório e, que parte da premissa que esta é, pratica eundamentalmente, a única abordagem possível ou mais inequívoca, de revelar as causase/ou as conseqüências da presença de contaminantes nos ecossistemas aquáticos.O
Projeto QualiSed 
(http://www.biogeoquimica.dq.uscar.br/qualised.htm) – umprojeto de pesquisa multi e inter disciplinar desenvolvido em cooperação entre osLaboratório de Biogeoquímica Ambiental (LBGqA) do DQ-UFSCar, o Laboratóriode Química Ambiental (LQA) do IQ-UNICAMP e a Companhia de Tecnologia deSaneamento Ambiental (CETESB), nanciado pela FAPESP no período 1999-2003 - oi,na realidade e undamentalmente, ruto desses novos (muito mais entre nós, no Brasil)pensamentos, abordagens e paradigmas acima delineados. A meta principal deste projetooi o levantamento das bases técnicas e cientícas para a utura derivação de critériosde qualidade de sedimentos (CQS) – atualmente, mais adequadamente denominados devalores-guia de qualidade de sedimentos (VGQS) – para a proteção da auna aquática,e que teve como objeto de estudo, a cascata de represas do Rio Tietê no Estado de SãoPaulo. Um signicativo banco de dados oi levantado no período de estudo do projetoem diversas represas, abrangendo desde a cabeceira da bacia do Rio Tietê, até sua ozno Rio Paraná. A base de levantamento de dados do projeto é composta por diversasrentes de pesquisa ou linhas de evidências que visaram a determinação de estoquesde nutrientes e contaminantes (metais, metalóides e compostos orgânicos persistentescomo hidrocarbonetos aromáticos policíclicos, bienilas policloradas e organocloradosnos sedimentos totais e suas ases (água intersticial e elutriato) e propriedades biogeo-químicas (incluíndo-se a coluna d’água), e aquelas dos testes de toxicidade com diversosorganismos-alvo e estudos,
in situ
, da estrutura das comunidades bentônicas.Visando estipular um reerencial de tempo às questões estudadas neste projeto, oramtambém realizadas, num dos sub-projetos, determinações geocronológicas (velocidadee taxa de sedimentação e datação) da deposição de sedimentos nas represas em estudo,com especial ênase na Represa de Barra Bonita. Este trabalho se baseia na dataçãodas camadas sedimentares através do método do
210
Pb/ 
226
Ra, radionuclídeos naturaisque são incorporados diretamente aos corpos aquáticos (através da deposição seca eúmida) e nos solos da bacia de drenagem que são erodidos e transportados aos mesmos.Este sub-projeto contribuiu para o estabelecimento de um importante produto que é umconjunto de valores de reerência para metais/metalóides em sedimentos, subsidiandoassim, o entendimento do histórico da contaminação do ambiente aquático e da erosãodos solos da bacia hidrográca que, undamentalmente, refete a evolução histórica dosusos e ocupação dos solos. O estudo do estabelecimento de valores de reerência antescitado envolveu também um amplo levantamento de dados de sedimentos superciais
 
de cabeceiras de pequenos afuentes das diversas represas estudadas, bem como da partemais a montante da bacia de drenagem do Rio Tietê.O texto do livro em questão, que se constitui num dos principais produtos do
ProjetoQualiSed 
, encontra-se dividido em quatro partes com a seguinte discriminação por capí-tulos e seus objetivos:
Parte I: Coleta, Processamento e Determinações Físicas e Geocronológicasem Sedimentos
Capítulo 1: Coleta de Sedimentos de Ambientes Aquáticos Continentais, Extração de Águas Intersticiais e Determinação Granulométrica
Este capítulo tem como objetivos a apresentação de métodos de coleta de sedimentospara ns diversos, tais como a determinação da granulometria, análises químicas,ensaios biológicos (determinação da estrutura da comunidade bentônica) e ecotoxico-lógicos (testes de toxicidade ou bioensaios), e extração das águas intersticiais para arealização de análises químicas diversas e testes de toxicidade. Como acontece com nosdemais capítulos, a elaboração deste capítulo, não teve a intenção de esgotar o conteúdosobre o assunto.
Capítulo 2: Geocronologia Isotópica (
210
Pb e
226 
 Ra) de Sedimentos Límnicos: Determinaçãode Velocidades e Taxas de Sedimentação, e de Idades
Este capítulo tem como objetivo as determinações das velocidades e taxas de sedi-mentação e datação dos sedimentos das represas do Rio Tietê com base no método dosisótopos naturais
210
Pb e
226
Ra. Dierentes métodos de separação química e radioquímicae de cálculo da datação (modelos) dos testemunhos de sedimentos são apresentados ediscutidos (com ênase especial na Represa de Barra Bonita), inclusive comparando-sedados de sedimentos de lagos de várzea da região amazônica.
Parte II: Avaliação Química da Qualidade de Sedimentos de EcossistemasAquáticos
Capítulo 1: Determinação de Fluxos de Nutrientes e outras Espécies Químicas na InteraceSedimento-Água de Ambientes Aquáticos Lênticos e Límnicos
O objetivo deste capítulo é a descrição de métodos para a determinação de gradientesde concentração entre os sedimentos (
i.e.
, as águas intersticiais) e a coluna d’água (
i.e.
,a água da interace sedimento-coluna d’água) e o subseqüente cálculo de fuxos denutrientes dissolvidos na interace sedimento-coluna d’água através da aplicação da1
a
. Lei de Fick. Esta metodologia é descrita para a determinação de fuxos de nutrientes,mas é igualmente aplicável a outras espécies solúveis (metais, metalóides e compostosorgânicos xenobióticos) em dierentes ambientes aquáticos.

Activity (39)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Anna Moura liked this
elianebraz liked this
Josiane França added this note
FASA UMA RESPOSTA MENOR
Fernando Nando liked this
Alynne Paes liked this
Shanshan Wu liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->