Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword or section
Like this
6Activity
P. 1
Material de Apoio

Material de Apoio

Ratings: (0)|Views: 1,153 |Likes:
Published by api-3803977
Esta excelente apostila poderá ser usada como material de apoio para o cursos de montagem e manutenção de computadores.
Esta excelente apostila poderá ser usada como material de apoio para o cursos de montagem e manutenção de computadores.

More info:

Published by: api-3803977 on Oct 18, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/18/2014

pdf

text

original

 
Material de Apoio – Curso de HardwareProfessor André Ricardo
A placa de CPU (ou "placa mãe")é a mais importante de um PC. Podemos até mesmodizer que um PC nada mais é que uma placa de CPU, dentro de uma caixa metálica(gabinete), acrescida de outras placas, unidades de disco e cabos. É muito importanteter bons conhecimentos sobre placas de CPU para quem precisa:
Montar um PC
 
Fazer manutenção em um PC
 
Fazer upgrades (expansões) de hardware em um PC
 
Comprar um PC corretamenteQuem quer comprar ou montar um PC precisa conhecer as placas de CPU modernas.Quem precisa fazer manutenção ou upgrades precisa conhecer também as placasantigas. Por isso neste artigo iremos estudar tanto as modernas como as antigas.Quem precisa entender hardware a fundo não pode deixar de conhercer todos os tiposde placas de CPU, sejam novas ou antigas, sejam enquadradas em padrões demercado ou em “padrões proprietários”. Para montar computadores, o ideal é conheceras placas mais modernas e que atendam a formatos padronizados, como ATX, MicroATX e Flex ATX. Para quem vai fazer manutenção, é também importante conhecer asplacas no formato AT, bem como as de formatos LPX e NLX, utilizados em micros ultracompactos produzidos por fabricantes famosos, como Compaq e IBM. Apesar de seremmuitos modelos, todas essas placas m muitas características em comum.Comerçaremos apresentando as placas nos padrões AT, ATX, Micro ATX e Flex ATX,por serem as mais comuns, equipadas com processadores a partir do Pentium.Terminado este estudo vamos apresentar placas de CPU um pouco mais antigas,equipadas com processdores entre 286 e 586. Afinal, para quem trabalha commanutenção, é razoável a probabilidade de enfrentar defeitos em um desses velhosPCs. Finalmente apresentaremos os padrões LPX e NLX, para o caso de você precisarfazer manutenção em um micro de grife e ultra compacto.
Placas AT e ATX
A maioria das placas de CPU modernas utiliza o padrão ATX. Existem ainda muitosmodelos que usam os chamados Micro ATX e Flex ATX. Tratam-se de placas comcaracterísticas técnicas similares às do padrão ATX, porém com dimensões menores.Finalmente, encontramos ainda alguns poucos modelos novos no padrão AT. Paraquem vai fazer manutenção e instalações em um PC um pouco antigo (anterior a1999), existe a grande chance de que a placa de CPU encontrada seja do tipo AT.Apesar dos formatos e algumas funções serem diferentes, a maioria dos componentessão idênticos, por isso optamos por apresentar todos os tipos de placas de CPU nestecapítulo, obviamente dando prioridade às placas ATX, que são as mais modernas.
 
Figura 1Placas de CPU ATX, AT, Micro ATX eFlex ATX. A figura 1 mostra os formatos desses 4 tipos de placas. As principais diferenças entretodas essas placas são as dimensões. Existem especificações rígidas quanto aslarguras, porém o comprimento pode variar de um modelo para outro. Além disso, asplacas ATX e suas derivadas possuem um bloco de conectores para as interfacesseriais, paralela, USB, teclado e mouse.Figura 2Bloco de conectores de uma placa de CPUATX (encontrado também em placas MicroATX e Flex ATX). Interfaces USB são usadas para conectar diversos tipos de periféricos modernos, comoimpressoras, scanners, meras digitais, etc. Interfaces paralelas sempre foramtradicionalmente usadas para conectar impressoras, porém este tipo de impressoraestá caindo em desuso. As interfaces seriais também servem para alguns modelos deimpressora, e também para mouse, certos controladores de jogos e outros dispositivosmenos comuns. Nos PCs, as interfaces seriais e paralelas estão sendo cada vez menosusadas, pois os periféricos modernos estão aos poucos passando para o padrão USB.É errado dizer "saída USB", "saída paralela", "saída serial". Essas interfaces servemtanto para transmitir como para receber dados, portanto é errado chamá-las de"saídas". O correto é dizer "portas USB", "portas paralelas" e "portas seriais".O termo “AT” foi durante muitos anos usado para designar os PCs 286 e superiores(seria portanto correto dizer que PCs equipados com o Pentium 4 são versões novasdo PC AT). Este termo caiu em desuso, mas em nada mudou o formato padrão
 
utilizado pelas placas de CPU. Durante todos esses anos, as placas têm respeitado asdimensões do chamado “padrão AT”, bem como a sua variante “Baby AT”. Como nãosão mais produzidas placas no formato AT original, só no “Baby AT”, tornou-se comumusar os termos
 AT 
e
Baby AT 
como sinônimos.OBS: O IBM PC AT (AT=Advanced Technology), lançado no início dos anos 80, deuinício ao padrão "AT" para a construção de placas de CPU, fontes de alimentação egabinetes. A partir de meados dos anos 90 tornou-se comum o padrão ATX, e osequipamentos no padrão AT caíram em desuso.
Compatibilidade entre placa e processador
Além de se preocupar com o formato da placa de CPU, é preciso também que sejaconsiderada a sua compatibilidade com o processador a ser usado. Podemos dividir asplacas de CPU em diversas categorias, de acordo com o soquete usado peloprocessador:
Soquete do processador Processadores suportados
Socket 478 Pentium 4 atual e Celeron atualSocket 423
 
Primeiros modelos do Pentium 4
 
Socket 370Pentium III FC-PGA e Celeron PPGA/FC-PGA, Via C3.Slot 1 (SC242) Pentium II, Pentium III e Celeron SECSlot 2 (SC330) Pentium II Xeon e Pentium III XeonSocket A (Socket 462) AMD Duron, Athlon PGA ou Athlon MPSlot A AMD Athlon SECSocket 603 Intel XeonSuper 7AMD K6, K6-2, K6-III, Cyrix M-II, Pentium, Pentium MMX,voltagem programada por jumpers.Não basta levar em conta a tabela acima. Uma placa para um determinado tipo deprocessador pode não ser totalmente compatível com todos os modelos deste mesmoprocessador. Uma determinada placa pode ter sido lançada para processadores até800 MHz e posteriormente ser constatada a compatibilidade com modelos de 900,1000, 1100 MHz, mas apresentar problemas com um modelo de 1200 MHz. Comoregra geral, devemos inicialmente consultar no manual da placa de CPU, quais são osprocessadores compatíveis, e depois acessar o site do fabricante da placa para checarquais novos processadores são suportados.Outra questão que pode causar incompatibilidade é o barramento externo. Muitasplacas para Pentium III, por exemplo, operam com barramento externo de no máximo100 MHz. Ao ser instalado um Pentium III/800EB, por exemplo, ele funcionará comapenas 600 MHz. A razão disso é que esta versão do Pentium III usa barramento de133 MHz e multiplicador 6x, resultando em 800 MHz. Ao ser instalado em uma placacom barramento de 100 MHz, o multiplicador 6x (que não pode ser alterado) resultaráem apenas 600 MHz. Esta é apenas uma das questões de compatibilidade que deve serlevada em conta.Processadores Pentium 4 operam com clocks externos de 400, 533 ou 800 MHz,dependendo do modelo. Da mesma forma, as placas de CPU para Pentium 4 podemoperar com 400 (modelos antigos), 533 (modelos mais recentes) ou 800 MHz(modelos ainda mais recentes). Ao comprarmos um processador e uma placa de CPU,

Activity (6)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Nayra Oliveira liked this
Jose Pinheiro liked this
diaconoazevedo liked this
rivelinobh2010 liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->