Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
81Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Genero Sexualidade e Educaçao

Genero Sexualidade e Educaçao

Ratings:

5.0

(2)
|Views: 5,021 |Likes:
Published by api-3804049
Gênero, sexualidade e educação
\
enfoca algumas questões centrais
\
das práticas educativas da
\
atualidade. A produção das
\
diferenças e das desigualdades
\
sexuais e de gênero, em suas
\
articulações com outros
\
"marcadores sociais", como raça,
\
etnia, classe, é analisada pela
\
autora, numa perspectiva que
\
busca referências nas teorizações
\
pós-estruturalistas.
Gênero, sexualidade e educação
\
enfoca algumas questões centrais
\
das práticas educativas da
\
atualidade. A produção das
\
diferenças e das desigualdades
\
sexuais e de gênero, em suas
\
articulações com outros
\
"marcadores sociais", como raça,
\
etnia, classe, é analisada pela
\
autora, numa perspectiva que
\
busca referências nas teorizações
\
pós-estruturalistas.

More info:

Published by: api-3804049 on Oct 18, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/18/2014

pdf

text

original

G\u00eanero, sexualidade e educa\u00e7\u00e3o
enfoca algumas quest\u00f5es centrais
das pr\u00e1ticas educativas da
atualidade. A produ\u00e7\u00e3o das
diferen\u00e7as e das desigualdades
sexuais e de g\u00eanero, em suas
articula\u00e7\u00f5es com outros
"marcadores sociais", como ra\u00e7a,
etnia, classe, \u00e9 analisada pela
autora, numa perspectiva que
busca refer\u00eancias nas teoriza\u00e7\u00f5es
p\u00f3s-estruturalistas.
A institui\u00e7\u00e3o escolar \u00e9 o espa\u00e7o

privilegiado no livro, mas
certamente n\u00e3o \u00e9 seu alvo
exclusivo. Recebe especial
aten\u00e7\u00e3o o modo como os

sujeitos, em rela\u00e7\u00f5es sociais
atravessadas por diferentes
discursos, s\u00edmbolos,
representa\u00e7\u00f5es e pr\u00e1ticas, v\u00e3o
construindo suas identidades,
arranjando e desarranjando seus
lugares sociais, suas disposi\u00e7\u00f5es,
suas formas de ser e de estar no
mundo.
Este processo de "fabrica\u00e7\u00e3o"

dos sujeitos \u00e9 continuado e
geralmente muito sutil, quase
impercept\u00edvel. Antes de tentar
perceb\u00ea-lo pela leitura das leis
ou dos decretos que instalam e

regulam as institui\u00e7\u00f5es, ou
perceb\u00ea-lo nos solenes discursos
das autoridades, Guacira Lopes
Louro se volta, aqui,
especialmente para as pr\u00e1ticas
cotidianas, rotineiras e comuns.

Entende que s\u00e3o precisamente os
gestos e as palavras banalizados
que devem se tornar alvos de
aten\u00e7\u00e3o renovada, de

questionamento e de
desconfian\u00e7a. A tarefa mais
urgente seria desconfiar do que \u00e9
tomado como "natural". Desta
\u00edorma, curr\u00edculos, normas,
procedimentos de ensino, teorias,

linguagem, materiais did\u00e1ticos e
processos de avalia\u00e7\u00e3o s\u00e3o
colocados em quest\u00e3o.

Os aportes te\u00f3ricos mais
relevantes para a constru\u00e7\u00e3o de
sua argumenta\u00e7\u00e3o v\u00eam
fundamentalmente do campo dos
Estudos Feministas mas,
tamb\u00e9m, dos Estudos Culturais,

dos Estudos Negros, dos Estudos
Gay e L\u00e9sbicos. Voltados todos
para as "diferen\u00e7as", para as

formas como estas s\u00e3o
constitu\u00eddas e fixadas,
valorizadas ou negadas, esses

v\u00e1rios campos t\u00eam, seguramente, m\u00faltiplos pontos de contato. S\u00e3o todos, tamb\u00e9m, espa\u00e7os de uma produ\u00e7\u00e3o te\u00f3rica f\u00e9rtil, cr\u00edtica e engajada.

O livro assume, pois, a
perspectiva de que as mulheres e
os homens feministas precisam

estar atentos \u00e0s rela\u00e7\u00f5es de poder
que se inscrevem nas v\u00e1rias
din\u00e2micas sociais em que elas e

eles tomam parte. Recusando a
concep\u00e7\u00e3o de um binarismo
r\u00edgido nas rela\u00e7\u00f5es de g\u00eanero,

busca uma problematiza\u00e7\u00e3o mais
ampla e complexa, na qual
tenham lugar as m\u00faltiplas e
intrincadas combina\u00e7\u00f5es de

g\u00eanero, sexualidade, classe, ra\u00e7a,
etnia. Longe de uma an\u00e1lise
distanciada e isenta, a autora
acentua que estamos todos e

todas envolvidos/as nesses
arranjos, e chama aten\u00e7\u00e3o para a
dif\u00edcil tarefa de p\u00f4r em quest\u00e3o
rela\u00e7\u00f5es de poder das quais
fazemos parte.
Aautora
Guacira Lopes Louro \u00e9 doutora

em Educa\u00e7\u00e3o, professora titular
aposentada da Faculdade de
Educa\u00e7\u00e3o da Universidade

Federal do Rio Grande do Sul e
pesquisadora do CNPq.

Coordena oGEERGE (Grupo de Estudos de Educa\u00e7\u00e3o e Rela\u00e7\u00f5es de G\u00eanero) desde 1990 e tem

publicado v\u00e1rios artigos nessa
perspectiva. \u00c9 autora do livro
Prendas e antiprendas - uma
escola de mulheres(Po rto
Alegre, Editora da Universidade,
1987).

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->