Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Catarina de Sena - breve apresentação

Catarina de Sena - breve apresentação

Ratings: (0)|Views: 3|Likes:
Published by Geni Maria Hoss
CATARINA DE SENA

Fonte: cf. MÖLLER, Christian. (Org.) Geschichte der Seelsorge – in Einzelprträts. Göttingen und Zürich: Vanderhoeck & Ruprecht, 1994, p. 321-339 Catarina de Sena (1347-1380) nasce num ambiente bastante difícil. Trata-se da primeira onda da grande peste – que ceifa 1/3 de vidas. Na segunda onda, ela perde dois filhos adotivos bem como oito sobrinhos e sobrinhas. Nesta época, a morte foi constante tema da literatura além de estar no centro das atenções do cotidiano. Este ambiente
CATARINA DE SENA

Fonte: cf. MÖLLER, Christian. (Org.) Geschichte der Seelsorge – in Einzelprträts. Göttingen und Zürich: Vanderhoeck & Ruprecht, 1994, p. 321-339 Catarina de Sena (1347-1380) nasce num ambiente bastante difícil. Trata-se da primeira onda da grande peste – que ceifa 1/3 de vidas. Na segunda onda, ela perde dois filhos adotivos bem como oito sobrinhos e sobrinhas. Nesta época, a morte foi constante tema da literatura além de estar no centro das atenções do cotidiano. Este ambiente

More info:

Categories:Types, Speeches
Published by: Geni Maria Hoss on Nov 15, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF or read online from Scribd
See more
See less

01/30/2012

pdf

 
CATARINA DE SENAFonte: cf. MÖLLER, Christian. (Org.)
Geschichte der Seelsorge – in Einzelprträts.
Göttingen und Zürich: Vanderhoeck & Ruprecht, 1994, p. 321-339Catarina de Sena (1347-1380) nasce num ambiente bastante difícil. Trata-seda primeira onda da grande peste – que ceifa 1/3 de vidas. Na segunda onda, elaperde dois filhos adotivos bem como oito sobrinhos e sobrinhas. Nesta época, amorte foi constante tema da literatura além de estar no centro das atenções docotidiano.Este ambiente sombrio era propício para patologias de ordem espiritual. Alémdisso, reinava ódio e desprezo perante a situação das pessoas.A grande peste de 1348 foi simulnea a um terremoto de grandesproporções, que nos anos seguintes sempre de novo entrou em ação – da Itália atéa Holanda – fato que promoveu um sentimento apocalíptico.Os Papas, por questões políticas, já haviam deixado Roma, tendo sede emAvinhão. Brigida da Suécia (em muitos sentidos a irmã mais velha de Catarina),numa peregrinação a Compostela, viu os demônios rugirem em Avinhão. O poder imperial ficou longe da Itália, onde a ordem feudal estava se extinguindo através delutas terríveis.Neste contexto sombrio, surge o sentimento de vida ‘primaveril’ de Catarinade Sena. O ambiente de sangue e decomposição de cadáveres não era agradável.Mas Catarina (20) via no sangue dos mortos, o sangue de Cristo. O cheiro própriodeste tipo de ambiente também tinham sentido para ela. Ela cheirava e degustavaDeus e o mundo. Para ela era literalmente ‘sabor’ e não somente sabedoria.Catarina vivia com a família, na rica Sena, quando nasceu tinha 22 irmãos,alguns deles casados e com filhos. Uma grande comunidade familiar. Sua irmãgêmea foi acometida pela grande peste e morreu ainda bebê.Catarina captou rapidamente a difícil situação do seu tempo. Aos sete anos amenina – atenta e sensível – recebeu consolo: Sobre a igreja de São Domingosapareceu, numa visão, Cristo em veste branca papal. No sorriso e na bênção deCristo, ela fez o seu primeiro encontro profundo com ele. Ela então começou a servi-lo. Com suas amigas de infância se flagelava. Mais tarde, num sonho, ela escolheua veste dos dominicanos, entre outras à escolha. A família tinha outro desejo paraCatarina, ela era elegante e atraente. Ela tinha dificuldades para realizar seu desejode entrar na Ordem Terceira Dominicana, até então destinada a pessoas com maisidade, como viúvas. Mas quando tinha 17 anos tanto a família como a Ordem cedeu.Ela se tornou membro da Ordem Terceira (Mantellatin). Cabia-lhe como tal a oraçãoe a prática da misericórdia e continuar vivendo com a família.Depois, Catarina tomou mais uma decisão, estranha aos demais: viveudurante três anos em silêncio e oração, mora num pequeno compartimento (cela),comia sozinha, dormia pouco. Sai dali apenas para as celebrações religiosas. Para afamília fica como morta. Neste tempo ela tem vivências indescritíveis como odesposamento espiritual com Cristo.Com 21 anos, Catarina aparece inesperadamente. Época em que elacomeçou a prestar serviços externos: Enfermagem, doação de alimentos e roupas1
 
para pobres (como Francisco, em certa ocaso deu suas próprias roupas),conversas de consolo com presidiários, acompanhamento de condenados à mortepara o local de execução. Todas estas atividades com uma inexplicável força deconversão e convicção. Ela atraiu pessoas de todas as classes de ambos os sexos,que a incentivavam à oração e caridade. Não faltaram suspeitas por parte da Igreja.Por isso, ela foi chamada pelo Capítulo Geral de sua comunidade, em maio 1374,em Florença, para explicar seu estilo peculiar de vida e suas visões. Ela não foisomente aceita como recebeu um diretor espiritual.Para Catarina restam apenas 6 anos de vida. Mesmo assim alcançou ocampo político com sua missão. Em 1375 o Norte da Itália estava numa situaçãopolítica não favorável. Em Florença surgiu a Liga antipapal. Seu lema
Libertas
nãofoi uma questão nacional, mas motivação egoísta. Catarina interferiu de forma queLucca e Pisa repensaram sua posição e não aderiram de imediato à Liga. Nadacontra o Papa, mas o imediato retorno do Papa de Avinhão para Roma, seminteresses políticos. Para Catarina valia somente uma coisa, alcançar o irrealizável.Ela se emprenhou pelas cruzadas com a finalidade de envolver mercenários nafidalguia e proteger o Chipre cristão dos perigos turcos, libertar a Terra Santa e unir a Itália pelo inimigo comum. Nenhum destes propósitos foram alcançados. Pelocontrário, tudo foi na contramão, com a bula do Papa, houve uma rebeldia geralcontra o Papa. Restava uma coisa, purificar o Papa de suas impurezas (o papadohavia sido manipulado pelo governo francês). Catarina é assinalada com as chagasde Cristo, em forma de raios luminosos, que por seu desejo ficaram ocultas. Elacomeça a escrever ao Papa: lembretes, advertências. Na época Gregório XI (1329-1378). Após a chegada do Papa a Roma, a situação chegou ao extremo. O PapaGregório VI morreu (1378) e o Papa Urbano VI, um napolitano, assumiu – de caráter muito difícil.Catarina vai a Missa todos os dias na Basílica de S. Pedro. Ela vê numadestas celebrações a imagem de Giotto, da igreja em forma de barquinho, cair sobreos seus ombros. Neste dia ela é levada para casa para uma morte difícil.Até o Concílio de Constança, 1415, a Igreja permanece dividida. Comolegado, ficaram as cartas de Catarina para diversos destinatários: Papas, Cardeais,Bispos...A imagem pessoal de Catarina fica em segundo plano. Obra principal queficou foi o livro “Libro della divina dotrina volgarmente detto dialogo della divinaprovvidenza”. Em 1933, como virgem e profetiza foi nomeada patrona da Itália,especialmente de Roma (1866). Em 1971, o Papa Paulo VI a nomeou, junto comTeresa de Ávila, Doutora da Igreja.Nas suas cartas, ela fala dos significantes de sua fé. Acentua sempre osangue de Cristo. Igualmente descreve o significado da vinha, sempre no sentido deseu desposamento espiritual com Cristo.
O dom de orientar as pessoas:
Ela viveu 33 anos. Qual foi de fato a missão de Catarina? Catarina escolheu,aos sete anos a o se enclausurar, mas a viver os votos dos ConselhosEvanlicos no mundo. Esta vinculão é um compromisso estranho entre omosteiro a liberdade relativa. Ela aproveita esta liberdade para maior mobilidade. Elase torna um meio de purificação e um catalisador para a vontade divina.Catarina não tinha posto e nem formação. Ela atuou mais por intuição doque pelo conhecimento. Ela tinha o carisma de ler o coração humano. Ela acertava ofundo do coração, mais por uma visão do mais profundo do que por teorias e2

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->