Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Redação- Samir Meserani-Criatividade

Redação- Samir Meserani-Criatividade

Ratings: (0)|Views: 333 |Likes:

More info:

Published by: Paulo Lóssio Corrêa on Nov 21, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

01/26/2013

pdf

text

original

 
 
2,
Nossos desejos podem manifestar-se em gostos. Isso é muito pessoal: há quem goste decalor, laranja, cachorro, viajar; há quem deteste essas coisas. E você? Escreva abaixonomes de objetos, coisas da natureza, bichos, pessoas, sentimentos, comidas, aulas, mú-sicas, livros, de seu agrado e desagrado.
2 "coisas" de que eu gosto: 2 "coisas" que detesto:
3.
As palavras também podem ser agradáveis ou detestáveis, por seu significado, formasonora ou gráfica, por sua colocação numa frase, num texto ou num contexto, e pela re-lação pessoal que temos com elas. Há quem goste da palavra "alcaçuz" e nãb goste dapalavra "feijão" (embora goste muito mais de comer feijão do que alcaçuz). E você?
Palavras de que eu gosto: Palavras que eu detesto:
FLUNCIA E DESINIBO DO ATO DE ESCREVER:
sobre os desejos
 
Escrever com fluência é escrever com facilidade, sem inibições, tais como o medo de errar, deparecer ridículo, o desejo exagerado de perfeição, etc. Este exercício é para soltar a imaginação, alinguagem e a mão, escrevendo no papel, livremente. Não é redação, nem precisa ser mostrado paraninguém.Escreva o que vier, como vier, sem fiscalizar essas primeiras idéias. O professor marcará o tempo:10 minutos, mais ou menos, é o suficiente. Faça o que der nesse tempo. Mas escreva bem rápido.Quanto mais depressa, melhor.1. Temos um mundo de desejos, ideais e sonhos povoando nossa imaginação. Você vai escrever umdesejo seu (realizável ou não, fantasioso, terrível, maravilhoso, absurdo, etc.).
 
 
morto; sim, deve ser uma história do céu que se filtrou
por acaso até
mento; é divina".E quando todos me perguntassem
 — 
"mas de onde é que
você tirou
 
 — 
eu responderia que ela não é minha, que eu a ouvi por
acaso na
 nhecido que a contava a outro desconhecido, e que por sinal
começara a
"Ontem ouvi um sujeito contar uma história..."E eu esconderia completamente a humilde verdade: que eu
inventai
 história em um só segundo, quando pensei na tristeza daquela
moça
queque sempre está doente e sempre está de luto e sozinha naquela
pequena <
de meu bairro.Você se cansou com o exercício de fluência? Até adquirir ritmo, isso pode acontecer. Quando você secansar de escrever é bom fazer um recreio, um intervalo. E, se a imaginação "esfriar", para "aquecê-la"vale a pena ouvir uma música, ler um texto gostoso. Vamos ler um texto que é muito estimulante. É umacrônica (narrativa breve) do maior cronista brasileiro, Rubem Braga. Acompanhe em silêncio a leitura doprofessor e sinta como é bonito este texto. Logo após a leitura, sem analisar o texto, vamos para o exercíciolc.
MEU IDEAL SERIA ESCREVER...
Meu ideal seria escrever uma história tão engraçada que aquela moça que está doentenaquela casa cinzenta, quando lesse minha história no jornal, risse, risse tanto que chegassea chorar e dissesse
 — 
"ai meu Deus, que história mais engraçada". E então contasse para acozinheira e telefonasse para duas ou três amigas para contar a história; e todos a quem elacontasse rissem muito e ficassem alegremente espantados de vê-la tão alegre. Ah, que minhahistória fosse como um raio de sol, irresistivelmente louro, quente, vivo, em sua vida de moçareclusa, enlutada, doente. Que ela mesma ficasse admirada ouvindo o próprio riso, e depoisrepetisse para si própria
 — 
"mas essa história é mesmo muito engraçada!"Que um casal que estivesse em casa mal-humorado, o marido bastante aborrecido com amulher, a mulher bastante irritada com o marido, que esse casal também fosse atingido pelaminha história. O marido a leria e começaria a rir, o que aumentaria a irritação da mulher.Mas depois que esta, apesar de sua má vontade, tomasse conhecimento da história, elatambém risse muito, e ficassem os dois rindo sem poder olhar um para o outro sem rir mais;e que um, ouvindo aquele riso do outro, se lembrasse do alegre tempo de namoro, ereencontrassem os dois a alegria perdida de estarem juntos.Que nas cadeias, nos hospitais, em todas as salas de espera, a
minha história
chegasse
 — 
 e tão fascinante de graça, tão irresistível, tão colorida
e tão pura que
todos limpassem seucoração com lágrimas de alegria; que o comissário
do distrito,
depois de ler minha história,mandasse soltar aqueles bêbados e também
aquelas pobres
mulheres colhidas na calçada elhes dissesse
 — 
"por favor, se comportem,
que diabo! eu
não gosto de prender ninguém!" E queassim todos tratassem
melhor sois empregados,
seus dependentes e seus semelhantes emalegre e espontânea
homenagem à história.
 E que ela aos poucos se espalhasse pelo mundo e
fosse contada
de mfl
maneiras,
e fosseatribuída a um persa, na Nigéria, a um australiano,
em Dubfim,
a um
japonês, em
Chicago
 — 
 mas que em todas as línguas ela guardasse a
sua frescura,
a na
pureza, o seu
encantosurpreendente; e que no fundo de uma aldeia da
China,
um
chinês muito po
bre, muito sábio emuito velho dissesse: "Nunca ouvi uma
história
anõn
tio engraçada
e tão boa em toda a minhavida; valeu a pena ter vivido até
hoje para
ouw U; essa
ldstória
não pode ter sido inventada pornenhum homem; foi com
certeza
 
al
ff"" anjo
tagarela
que a contou aos ouvidos de um santo quedormia, e que
ele pensou
que ji
estivesse
 
conheci-Braga)
 
você vai tentar criar sua primeira redação. Estamos no início ainda de uma apren-não se obrigue a fazer "o melhor texto do mundo". Faça o que puder, do seu modo.ótimo, bom, regular, ruim, péssimo... Vale tudo. O gostoso é tentar fazer.redação (ou texto) não precisa ser muito grande. Uma ou duas páginas é o suficiente,íor marcará o tempo: 50 minutos, mais ou menos.que escrever? O que você quiser. Pode ser um acontecimento, pensamento, desejos,reais ou imaginadas. Se você preferir, pode tomar como tema o mesmo da crônicaBraga, "Meu ideal seria escrever...". Depois de feita a redação, dê-lhe um título,. Comece livremente: você não será obrigado a mostrar esse texto a ninguém, a nãoo queira.
?

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->