Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
51 - Relatório de Pôncio Pilatos a Tibério Cesar

51 - Relatório de Pôncio Pilatos a Tibério Cesar

Ratings: (0)|Views: 2|Likes:
Published by Thierrie Magno

More info:

Categories:Topics, Art & Design
Published by: Thierrie Magno on Nov 22, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/28/2013

pdf

text

original

 
 RELATÓRIO DE PONCIO PILATOS  ATIBÉRIO CÉSAR
Relatório de Pilatos enviado a Tibério César sobre o novopersonagem que surgiu em Jerusalém:
Excelência: O relatório que lhe farei procede do fato de sentir-mecoibido pelo temor e pelo tremor. Pois já sabeis que nesta provínciaque governo, única entre as cidades quanto ao nome de Jerusalém, o povo judeu em massa entregou-me um homem chamado Jesus,acusando-o de muitos crimes que não puderam demonstrar comsuficientes razões. Havia entre eles uma facção sua inimiga porqueJesus dizia-lhes que o Sabbath não era dia de descanso nem de festa para ser guardado. Ele, efetivamente, operou muitas curas nesse dia:devolveu a visão a cegos e a faculdade de andar a coxos; ressuscitouos mortos; limpou os leprosos; curou os paralíticos, incapazes de ter impulsos corporais ou erão de nervos, mas somente voz earticulações, dando-lhes forças para andar e correr. E extirpavaqualquer enfermidade somente com o uso de sua palavra.
 
Outra nova ão mais assombrosa, desconhecida entre nossosdeuses: ressuscitou um morto de quatro dias somente dirigindo-lhe a palavra; e é de se notar que o morto já tinha o sangue coagulado eestava putrefato por causa dos vermes que saíam de seu corpo eexalava um mal cheiro de cão. Vendo-o, então, imóvel como estavano sepulcro, ordenou que se levantasse e corresse; e ele, como senão tivesse um mínimo de cadáver, mas fosse como um esposo quesai do quarto nupcial, assim saiu do sepulcro, transbordante de perfume. E a alguns estrangeiros, totalmente endemoniados, quemoravam nos desertos e comiam suas próprias carnes, conduzindo-se como bestas e pteis, também a eles tornou-os honradoscidadãos, -los prudente com a sua palavra e preparou-os paraserem sábios, poderosos e gloriosos e para confraternizarem comtodos os que odiavam os esritos imundos e perniciosos quehabitavam neles anteriormente, os quais arremessou nas profundezasdo mar.Além disso, havia outro que tinha a mão seca. Melhor dizendo, nãosomente a mão, mas toda a metade do seu corpo estava petrificada,de maneira que não tinha nem a figura de um homem nem dilataçãode músculos. Também este foi curado com somente uma palavra eficou sadio.Havia uma outra mulher com problemas hemorrágicos, cujasarticulações e veias estavam esgotadas pelo fluxo de sangue, a tal ponto que já nem sequer se podia dizer que tinha um corpo humanomais se assemelhava a um cadáver. Havia ficado até sem voz. Talera a gravidade de seu estado que nenhum médico do territórioencontrou uma forma de curá-la ou sequer de lhe dar uma esperançade vida. Certa vez Jesus passava por ali em segredo e a mulher,retirando forças da sombra dele, tocou, por detrás, a fímbria de suatúnica. Imediatamente sentiu uma força que preenchia seus vazios e,como se nunca tivesse estado doente, começou a correr agilmenteem direção à sua cidade, Cafarnaum, caminhando de tal forma que
 
quase igualava qualquer pessoa que percorresse de uma só vez seis jornadas.Isto que acabo de relatar com toda a ponderação, Jesus fez numSabbath. Além disso, operou outros milagres maiores do que estes,de maneira que chego a pensar que suas façanhas são superioresàquelas que fazem os deuses venerados por nós.Este, pois, é aquele a quem Herodes, e Arquelao, e Filipo, Anás eCaifás, entregaram-me para que eu o julgasse. E assim, embora semhaver constatado de sua parte nenhum tipo de delito ou má ação,mandei que o crucificassem depois de submetê-lo à flagelação.E enquanto o crucificavam sobrevieram algumas trevas que cobriamtoda a terra, deixando o sol obscurecido em pleno meio-dia efazendo aparecer as estrelas, as quais não resplandeciam; a luz paroude brilhar, como se tudo estivesse tingido de sangue, e o mundo dosinfernos foi absorvido; e, com a queda dos infernos, até mesmo oque era chamado santuário desapareceu da vista dos próprios judeus.Finalmente, pelo eco repetido dos trovões, produziu-se uma fenda naterra.E quando ainda o pânico se fazia sentir apareceram alguns mortosque haviam ressuscitado, como testemunharam os próprios judeus, edisseram ser Abraão, Isaac, Jacó, os doze patriarcas, Moisés e Job, e,como eles diziam, os primeiros dos que haviam falecido três mil equinhentos anos antes. E muitíssimos deles, que eu também pude ver que apareceram fisicamente, lamentavam-se por sua vez, por causados judeus, pela prevaricação que estavam cometendo, pela sua perdição e pela perdição de sua lei. O medo do terremoto duroudesde a sexta até à nona hora da sexta-feira. E, ao chegar a tarde do primeiro dia da semana, ouviu-se um eco vindo do céu, que por suavez adquirira um resplendor sete vezes mais vivo que todos os dias. Na terceira hora da noite chegou a aparecer o sol, brilhando maisque nunca e embelezando todo o firmamento. E da mesma forma

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->