Welcome to Scribd. Sign in or start your free trial to enjoy unlimited e-books, audiobooks & documents.Find out more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword or section
Like this
19Activity

Table Of Contents

0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Projeto de Arranjo de Ref in Arias de Petroleo

Projeto de Arranjo de Ref in Arias de Petroleo

Ratings: (0)|Views: 1,682|Likes:
Published by Enio_Santos

More info:

Published by: Enio_Santos on Dec 08, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/21/2013

pdf

text

original

 
N-1674
REV. CSET / 98
PROPRIEDADE DA PETROBRAS 71 páginas
PROJETO DE ARRANJO DEREFINARIAS DE PETRÓLEO
Procedimento
Esta Norma substitui e cancela a sua revisão anterior.Esta Norma é a Revalidação da revisão anterior.Cabe à CONTEC - Subcomissão Autora, a orientação quanto à interpretação do textodesta Norma. O Órgão da PETROBRAS usuário desta Norma é o responsável pelaadoção e aplicação dos itens da mesma.
CONTEC
Comissão de NormasTécnicas
Requisito Mandatório
: Prescrição estabelecida como a mais adequada e que deve serutilizada estritamente em conformidade com esta Norma. Uma eventual resolução denão seguí-la ("não-conformidade" com esta Norma) deve ter fundamentos técnico-gerenciais e deve ser aprovada e registrada pelo Órgão da PETROBRAS usuário destaNorma. É caracterizada pelos verbos: “dever”, “ser”, “exigir”, “determinar” e outrosverbos de caráter impositivo.
SC - 12
Prática Recomendada
(não-mandatória): Prescrição que pode ser utilizada nascondições previstas por esta Norma, mas que admite (e adverte sobre) a possibilidadede alternativa (não escrita nesta Norma) mais adequada à aplicação específica. Aalternativa adotada deve ser aprovada e registrada pelo Órgão da PETROBRAS usuáriodesta Norma. É caracterizada pelos verbos: “recomendar”, “poder”, “sugerir” e“aconselhar” (verbos de caráter não-impositivo). É indicada pela expressão:
[PráticaRecomendada]
.Normas Gerais de ProjetoCópias dos registros das "não-conformidades" com esta Norma, que possam contribuirpara o aprimoramento da mesma, devem ser enviadas para a CONTEC - SubcomissãoAutora.As propostas para revisão desta Norma devem ser enviadas à CONTEC - SubcomissãoAutora, indicando a sua identificação alfanumérica e revisão, o item a ser revisado, aproposta de redação e a justificativa técnico-econômica. As propostas são apreciadasdurante os trabalhos para alteração desta Norma.
“A presente Norma é titularidade exclusiva da PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. - PETROBRAS, de uso interno na Companhia, e qualquer reprodução para utilização ou divulgação externa, sem a prévia e expressa autorização da titular, importa em ato ilícito nos termos da legislação pertinente,através da qual serão imputadas as responsabilidades cabíveis. Acirculação externa será regulada mediante cláusula própria de Sigilo e Confidencialidade, nos termos do direito intelectual e propriedade industrial.” 
 Apresentação
 As normas técnicas PETROBRAS são elaboradas por Grupos de Trabalho –GTs (formados por especialistas da Companhia e das suas Subsidiárias), são comentadas pelos Representantes Locais (representantes das Unidades Industriais, Empreendimentos de Engenharia, Divisões Técnicas e Subsidiárias), são aprovadas pelas Subcomissões Autoras – SCs (formadas por técnicos de uma mesma especialidade, representando os Órgãos da Companhia e as Subsidiárias) eaprovadas pelo Plenário da CONTEC (formado pelos representantes das Superintendências dosÓrgãos da Companhia e das suas Subsidiárias, usuários das normas). Uma norma técnicaPETROBRAS está sujeita a revisão em qualquer tempo pela sua Subcomissão Autora e deve ser reanalisada a cada 5 (cinco) anos para ser revalidada, revisada ou cancelada. As normas técnicasPETROBRAS são elaboradas em conformidade com a norma
PETROBRASN
.
Parainformações completas sobre as normas técnicas PETROBRAS, ver Catálogo de Normas TécnicasPETROBRAS.
 
N-1674
REV. CSET / 98
 
2
PÁGINA EM BRANCO
 
N-1674
REV. CSET / 98
 
3
SUMÁRIO
PREFÁCIO.........................................................................................................................................71 OBJETIVO......................................................................................................................................72 DOCUMENTOS COMPLEMENTARES...........................................................................................73 DEFINIÇÕES..................................................................................................................................93.1 P
LANTA DE
S
ITUAÇÃO
.....................................................................................................................93.2 P
LANO
D
IRETOR
.............................................................................................................................93.3 P
LANTA DE
A
RRANJO
G
ERAL
..........................................................................................................93.4 P
LANTA DE
A
RRANJO
......................................................................................................................93.5 P
LANTA DE
L
OCAÇÃO
....................................................................................................................103.6 P
LANTA
Í
NDICE
G
ERAL
..................................................................................................................103.7 P
LANTA
Í
NDICE
.............................................................................................................................103.8 L
IMITES DE
P
ROPRIEDADE
.............................................................................................................103.9 L
IMITES DE
B
ATERIA
......................................................................................................................103.10 U
NIDADE
...................................................................................................................................103.11 Q
UADRA
....................................................................................................................................103.12 Á
REA
I
NTERNA
...........................................................................................................................113.13 Á
REAS
E
XTERNAS
......................................................................................................................113.14 N
ORTE DE
P
ROJETO
...................................................................................................................113.15 E
LEVAÇÃO
R
EAL
(A
LTITUDE
)........................................................................................................113.16 E
LEVAÇÃO DE
P
ROJETO
..............................................................................................................113.17 G
REIDE
.....................................................................................................................................113.18 P
LANTA DE
G
REIDES
...................................................................................................................123.19 A
LTURA
.....................................................................................................................................123.20 C
OORDENADAS DE
P
ROJETO
.......................................................................................................123.21 V
ENTOS
P
REDOMINANTES
...........................................................................................................124 CONDIÇÕES GERAIS..................................................................................................................124.1 P
RINCÍPIOS
B
ÁSICOS
....................................................................................................................124.2 R
EGRAS
G
ERAIS
..........................................................................................................................134.3 C
ONTEÚDO DAS
P
LANTAS DE
A
RRANJO
...........................................................................................144.3.1 P
LANTA DE
A
RRANJO
G
ERAL
......................................................................................................144.3.2 P
LANTAS DE
A
RRANJO DE
Á
REAS
I
NTERNAS
.................................................................................154.3.3 P
LANTAS DE
A
RRANJO DE
Á
REAS
E
XTERNAS
................................................................................154.4 S
ISTEMA DE
C
OORDENADAS
..........................................................................................................164.5 G
REIDES
.....................................................................................................................................164.6 L
IMITES DE
B
ATERIA
......................................................................................................................184.7 I
DENTIFICAÇÃO DE
Á
REAS E
E
QUIPAMENTOS
...................................................................................194.8 M
AQUETES
..................................................................................................................................194.9 D
IRETRIZES
B
ÁSICAS PARA O
P
ROJETO
...........................................................................................205 FATORES ESPECIAIS.................................................................................................................215.1 I
NTRODUÇÃO
...............................................................................................................................215.2 N
ÍVEIS DE
R
UÍDO
..........................................................................................................................215.3 C
LASSIFICAÇÃO DE
Á
REAS
............................................................................................................225.4 I
NTERFERÊNCIAS COM
A
ERÓDROMOS
.............................................................................................235.5 I
NTERFERÊNCIAS COM
P
ORTOS E
V
IAS
N
AVEGÁVEIS
.........................................................................246 ARRUAMENTO............................................................................................................................247 PASSAGENS DE TUBULAÇÃO...................................................................................................268 PARQUES DE ARMAZENAMENTO DE PETRÓLEO E DERIVADOS..........................................289 SISTEMAS...................................................................................................................................30

Activity (19)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
SPlague liked this
Jorge Luiz Gomes liked this
Cecilia Berv liked this
Nina Benchimol liked this
Edson Mesquita liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->