Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
9Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Manual de Autocomposicão Judicial

Manual de Autocomposicão Judicial

Ratings: (0)|Views: 1,172|Likes:
Published by Ivana Lima Regis
As ideias apresentadas neste Manual de Técnicas Autocompositivas decorrem do trabalho voluntário de vários autores que em conjunto aceitaram o desafio de elaborar um manual com enfoque predominantemente pragmático.
(...) É importante salientar que este manual apresenta apenas um, entre vários modelos de conciliação. Segue-se assim, uma seqüência de passos, técnicas e ferramentas a serem seguidas e adotadas pelos conciliadores. Com intuito de reunir a informação em ordem lógica e que também permita a fácil consulta, dividimos o manual em quatro segmentos. No primeiro momento, apresentamos uma visão geral do processo de conciliação e de seu posicionamento dentre as formas de resolução de conflito. A segunda seção busca explicar detidamente cada uma das fases do processo de conciliação. A seção que se segue desenvolve as técnicas necessárias à condução da conciliação.
Criamos este manual para atender, especificamente, as necessidades dos conciliadores que atuam no âmbito do Poder Judiciário. No entanto, acreditamos que as habilidades nele contidas podem ser proveitosamente empregadas em outras esferas. Entre elas, destacamos questões comunitárias, acadêmicas, familiares e corporativas. O nosso intuito, portanto, não é apenas melhor capacitar os conciliadores judiciais, como também estimular uma cultura de resolução de conflitos por meio de comunicações que efetivamente realizem os interesses das partes ao mesmo tempo em que estimula a compreensão mútua. Isto porque, essencialmente, o objetivo da lei, do direito e da própria existência do Poder Judiciário é a pacificação social.
As ideias apresentadas neste Manual de Técnicas Autocompositivas decorrem do trabalho voluntário de vários autores que em conjunto aceitaram o desafio de elaborar um manual com enfoque predominantemente pragmático.
(...) É importante salientar que este manual apresenta apenas um, entre vários modelos de conciliação. Segue-se assim, uma seqüência de passos, técnicas e ferramentas a serem seguidas e adotadas pelos conciliadores. Com intuito de reunir a informação em ordem lógica e que também permita a fácil consulta, dividimos o manual em quatro segmentos. No primeiro momento, apresentamos uma visão geral do processo de conciliação e de seu posicionamento dentre as formas de resolução de conflito. A segunda seção busca explicar detidamente cada uma das fases do processo de conciliação. A seção que se segue desenvolve as técnicas necessárias à condução da conciliação.
Criamos este manual para atender, especificamente, as necessidades dos conciliadores que atuam no âmbito do Poder Judiciário. No entanto, acreditamos que as habilidades nele contidas podem ser proveitosamente empregadas em outras esferas. Entre elas, destacamos questões comunitárias, acadêmicas, familiares e corporativas. O nosso intuito, portanto, não é apenas melhor capacitar os conciliadores judiciais, como também estimular uma cultura de resolução de conflitos por meio de comunicações que efetivamente realizem os interesses das partes ao mesmo tempo em que estimula a compreensão mútua. Isto porque, essencialmente, o objetivo da lei, do direito e da própria existência do Poder Judiciário é a pacificação social.

More info:

Categories:Types, Research, Law
Published by: Ivana Lima Regis on Dec 10, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/26/2014

pdf

text

original

 
Organizadores:André Gomma de Azevedo e Roberto Portugal Bacellar
2007
Manual de
 Autocomposio
 Judicial
 
Estudos em Arbitragem, Mediação e Negociação Vol 4 / André Gom-ma de Azevedo, Ivan Machado Barbosa (orgs.) – Brasília: Gruposde Pesquisa, 2007.E82a 302 p.ISBN 85-89929-02-71. Resolução alternativa de disputas 2. Arbitragem 3. Mediação 4. Negociação. I. Azevedo, André Gomma deCDU 347.918
 
7
Agradecimentos
As idéias apresentadas neste Manual de Técnicas Autocompositi-vas decorrem do trabalho voluntário de vários autores que em conjunto
aceitaramodesaodeelaborarummanualcomenfoquepredominante
-mente pragmático. Não podemos deixar de registrar nossa gratidão, pelagenerosa contribuição, aos demais autores: Aiston Henrique de Souza,Paulina D’Apice Paez, Juliano Zaiden Benvindo, Vilson Malchow Vedana,Ivan Machado Barbosa, Fábio Portela Lopes de Almeida, Otávio AugustoBuzar Perroni, Daniela Maria Cordua Bóson, Vinicius Prado, Gustavo deAzevedo Trancho, Cíntia Machado Gonçalves Soares, Isabela Seixas, Hen-rique de Araújo Costa, Francisco Schertel Ferreira Mendes, Artur Coimbrade Oliveira, Maysa Massimo, Clarissa Menezes Vaz, Juliana Nicola Kilian,Sérgio Antônio Garcia Alves Jr, Breno Zaban Carneiro, Guilherme LimaAmorim e Michelle Tonon Barbado.Registramos nossos agradecimentos aos revisores, que comoinstrutores de técnicas autocompositivas em seus respectivos tribunaisapresentaram sugestões de aperfeiçoamento do presente texto: HenriqueGomm Neto e Carla Novelli.O presente manual é resultado do esforço conjunto iniciado em2001 no Grupo de Pesquisa e Trabalho em Arbitragem, Mediação e Nego-ciação da Faculdade de Direito da Universidade de Brasília, com a colabo-ração de magistrados do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territó-rios, do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná, do Tribunal de Justiça doDistrito Federal e do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia. A partir docurso de formação de multiplicadores em técnicas autocompositivas, rea-lizado pelo Conselho Nacional de Justiça em agosto de 2006 concebeu-se aidéia de elaborar um guia ou manual que reunisse, de forma condensada
esimplicada,ateoriarelativaàstécnicasautocompositivasparausopor
conciliadores, nos termos do art. 277 §1º do Código de Processo Civil edo art. 2º da Lei 9.099/1995. Assim, temos a satisfação de apresentar este

Activity (9)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 hundred reads
jp_mendes18 liked this
plutarcogriegos liked this
odradek2298 liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->