Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
5Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Simulado PCDF 13 - Resolvido e Comentado

Simulado PCDF 13 - Resolvido e Comentado

Ratings: (0)|Views: 993|Likes:

More info:

Published by: Robson Timoteo Damasceno on Dec 25, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

01/07/2013

pdf

text

original

 
 
SIMULADO 13
CONCURSO DE PERITO CRIMINAL
 –
PROVA 6
Robson Timoteo DamascenoElaboração das questões
 
 
Texto I, para responder às questões de 1 a 3
1
No que se refere às práticas assistenciais, tem sido comum a confusão na utilizaçãodos termos assistência e assistencialismo. Essa é uma questão delicada, daí a
4
importância quese tenha clareza sobre ela, pois, quando se trabalha com a política de assistência social nosespaços em que a intervenção se manifesta pelo caráter emergencial, é
7
comum taxar essaatuação como uma prática assistencialista. Contudo, não se deve equiparar ou confundir açãode emergência com assistencialismo. As ações
10
emergenciais são tão dignas e necessáriasquanto as demais ações. O que realmente faz a diferença são os objetivos pelos quais sãodesenvolvidas.
13
Apesar de termos legislações que avançaram no sentido do direito social, muitas açõesdesenvolvidas segundo a ótica dos interesses de dirigentes do Estado
16
têm-se caracterizadocomo assistencialistas, ou seja, ações que não emancipam os usuários, pelo contrário,reforçam sua condição de subalternização perante os serviços
19
prestados.Essas ações constituem-se com base na troca de favores, principalmente no que serefere às políticas
22
partidárias, em que parte da população torna-
se receptora de “benefícios”
não no sentido do patamar do direito e, sim, na perspectiva da troca votos-favores. Por outrolado, para a
25
população dependente dos serviços e dos benefícios transmitidos por essaspolíticas de garantia da sobrevivência, não importa com qual intenção tais ações estejam se
28
desenvolvendo. Na perspectiva de quem não tem o mínimo, o fundamental é não morrer defome e ver supridas certas necessidades básicas.
Solange Silva dos Santos Fidelis
. Conceito de assistência eassistencialismo. In: 2º Seminário nacional estado epolíticas sociais no Brasil. Cascavel: Unioeste,de 13 a 15 out./2005, p. 1-2 (com adaptações).
QUESTÃO 1___________________________________________________________________Com relação às ideias do texto I, assinale a alternativa correta.(A) A confusão na utilização dos termos assistência e assistencialismo está definitivamentedesfeita, a partir da divulgação do texto I, pois ele cuida exatamente de elaborar os conceitosteóricos desses termos.(B) A política de assistência social escraviza a população, mantendo-a em posição inferior dedependência.(C) Garantida a sobrevivência da população dependente dos serviços e benefícios transmitidospelas políticas assistencialistas e eleitoreiras, resta descobrir os verdadeiros objetivos dospolíticos, para que seja estabelecida a troca de favores.(D) As necessidades básicas de parcela da população brasileira são tão prementes que oassistencialismo passa a ser bem-vindo, sendo encarado como forma possível de garantir asobrevivência.(E) As ações emergenciais são vis e deixam claros os objetivos mesquinhos segundo os quaissão desenvolvidas.CONHECIMENTOS GERAIS
 
Resposta:letra D
As ideias contidas no item D estão expressas no texto, em seu último parágrafo. O restante dositens não encontra apoio no texto.QUESTÃO 2___________________________________________________________________Com base no texto I, assinale a alternativa correta.(A) A frase Essa é uma questão delicada, por isso é importante que se tenha clareza sobre elaé uma reescrita adequada da original registrada nas linhas 3 e 4.
(B) No fragmento “o fundamental é não morrer de fome e ver supridas certas necessidades
básica
s” (linhas 29 e 30), o termo “supridas” poderia ser usado no masculino singular, sem
prejuízo gramatical.
(C) Na frase “o fundamental é não morrer de fome e ver supridas certas necessidades básicas.”(linhas 29 e30), os verbos “morrer” e “ver” têm sujeito
s diferentes.(D) A frase parte da população torna-se receptora de
“benefícios” não somente no sentido do
patamar do direito, mas também na perspectiva da troca votos-favores é uma reescritaadequada da original das linhas de 22 a 24.(E) As aspas da linha 23 indicam a interferência de fala de personagem oculto no texto.
Resposta:letra A
A reescrita proposta em A é correta. O restante das alternativas é errado e não é muitointeressante.QUESTÃO 3___________________________________________________________________A respeito de termos e fragmentos do texto I, assinale a alternativa correta.(A) Assistência e assistencialismo são palavras que, por serem formadas por uma partemorfológica comum [assistencia], têm sentido semelhante e, por isso, são classificadas comosinônimos idênticos.(B) O fragmento ações que não lhes emancipam substitui corretamente o original das linhas16 e 17.(C) O fragmento ações que não emancipam os usuários, pelo contrário, reforçam a condiçãodeles de subalternização perante os serviços prestados substitui corretamente o original daslinhas de 16 a 19.(D) O fragmento Referindo-se às práticas assistenciais, era comum a confusão na utilizaçãodos termos assistência e assistencialismo é uma reescrita correta, de acordo com as normasgramaticais, do original das linhas de 1 a 3.
(E) No fragmento “Essa é uma questão delicada, daí a importância que se tenha clareza sobreela, pois, quando se trabalha com a política de assistência social nos espaços” (linhas de 3 a 5)
,
o verbo “trabalha” poderia ser usado no plural, sem prejuízo gramatical.
 
Resposta:letra C
A substituição proposta na letra C é correta. A questão A é interessante, mas sinônimosidênticos devem possuir o mesmo significado, como morrer e falecer. Já assistência eassistencialismos são sinônimos imperfeitos, como gordo/obeso e belo/formoso.

Activity (5)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
emmanuelSM liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->