Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
5Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Virtual DJ-Manual Basico

Virtual DJ-Manual Basico

Ratings: (0)|Views: 4,676|Likes:
Published by djpimentinha1516
MANUAL VIRTUAL DJ
MANUAL VIRTUAL DJ

More info:

Published by: djpimentinha1516 on Dec 27, 2011
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/02/2013

pdf

text

original

 
Virtual DJO Virtual DJ é o programa originado com base na versão 2 do AtomixMP3. É uma versão bem mais moderna, com muito mais recursos e bem mais estável e profissional. Muitoseventos nos EUA e Europa, às vezes para milhares de pessoas, já foram comandados por este programa, para você ter uma idéia da qualidade dele.A explicação abaixo visa falar um pouco sobre o programa, e ensinar alguns tópicos básicos sobre mixagem. Estou utilizando a versão 1.09 como exemplo. Eu particularmente,que sei mixar usando CD pois fiz um HYPERLINK "http://www.djronaldinho.com/" \t"_blank" µótimo curso de DJs§, tenho consciência que na prática é bastante diferente tocar com equipamentos próprios para isso e mixar com o computador. No computador você nãotem a mesma "emoção" que é facilmente detectada ao tocarmos em um equipamento profissional (claro, caso você goste de mixar). Porém, para o público, o que vale é aqualidade do DJ e não em qual equipamento ele toca, se é vinil, CD ou computador. Por isso, se você for um bom DJ, o Virtual DJ pode fazer uma festa de nível tão alto quanto setocado com os equipamentos.Falando em termos de resultado final: acho que com bom treino no Virtual DJ, mesmo um bom DJ não iria perceber a diferença. Importante enfatizar: bom treino. O Virtual DJ temuma série de recursos ótimos, mas o mais legal é você usá-lo "na raça", ou seja, dar "play"manualmente ao invés de usar o botão Sync (que automaticamente ajusta o pitch esincroniza as batidas). Isso faz você ter maior precisão e fica bem mais próximo darealidade de um DJ profissional.A pergunta que sempre me fazem: é possível fazer uma festa de verdade para dezenas oucentenas de pessoas usando o Virtual DJ? Minha resposta é bem simples: SIM! Mas nestecaso você tem que ter consciência do que irá fazer, é necessário testar as coisas antes, e ter um equipamento bom o suficiente para aguentar o tranco de tocar ao vivo! O Virtual DJtende a usar muita CPU, ou seja, se você não tem um Pentium IV ou superior ou um AMDAthlon, com pelo menos 256 MBytes de RAM, duas placas de som realmente boas (demarca, não genéricas) e um Windows super estabilizado (de preferência um Windows 2000Server), esqueça. Não vale a pena arriscar a tomar uma vaia. Mas se você tem estesrecursos, treine bastante e boa sorte :) Nos itens abaixo eu falo um pouco sobre teorias de mixagem, recursos do programa emostro sonoramente como o programa funcionaVirtual DJA teoria de mixagem não é muito complexa. Basicamente ela é bastante matemática. Todasas músicas, sem excessão, são formadas pela mesma estrutura musical. Sim, isso quer dizer que o mais pesado som trance tem a mesma estrutura de um pagode tocado num barzinhode esquina. Como minha área é dance music e variações, vou utilizar exemplos desta área.Minha intenção não é nem se aproximar do que aprendemos em um curso de DJs. O quevocê verá abaixo é o básico absoluto! Pra começar, vamos utilizar uma música comoexemplo: "Alone" do grupo belga HYPERLINK "http://www.lasgo.be/" \t "_blank"µLasgo§. Para entender a explicação abaixo, coloquei a disposição um trecho de um minutoe meio desta música (versão extended) em formato WMA (com baixa resolução pois o queinteressa neste caso é apenas você ouvir a estrutura musical). Baixe o arquivo e preste bastante atenção em todos os detalhes: o ritmo, as "batidas", os instrumentos sendoadicionados na música um a um a cada certo período...
 
HYPERLINK "http://www.arvy.com.br/dj/atomix/audio/alone.wma"µINCLUDEPICTURE "../../../" \* MERGEFORMATINET µ §§Antes de prosseguir, ouça pelo menos duas vezes este áudio. Não vou usar "termostécnicos" de música, tentarei explicar a idéia da forma mais simples possível. Após isto,comece a ouvir o áudio, acompanhando a explicação abaixo:Veja que a música começa com uma batida ritmada, sempre igual: primeiro uma batidamais grave e logo em seguida a mesma batida grave, junto com uma mais aguda. Veja queisto se repete por um bom tempo. Vou escrever "tum" para representar a primeira batida e"tá" para representar a batida mais aguda (irei ignorar na explicação a segunda batidagrave). Logo, temos uma repetição: tum-tá-tum-tá-tum-tá... Perceba que a "velocidade" damúsica é sempre constante, ou seja, a distância de tempo entre cada batida é sempre igual.Este já é um fundamento básico importante.Agora, pegue um cronômetro e dispare-o ao mesmo tempo que você dá play no áudio, ecomece a contar quantas batidas ocorrem durante um minuto. Se você contar certo, veráque o "tum" é soado 140 vezes em um minuto (pensando na explicação acima, teriamos 70"tum" e 70 "tá"). Você acaba de descobrir o BPM (beats per minute - batidas por minuto)de Alone: 140 BPM. Você verá muito o termo BPM no Virtual DJ. Logo, aprendeu outroconceito importante! Na prática, um DJ profissional não utiliza este conceito, mas ele éimportante pelo motivo que você verá abaixo.Tente fazer isto com outras músicas que você conheça: conte quantas batidas elas tem por minuto. Perceba que mesmo que uma batida não esteja presente sonoramente falando,estruturalmente ela "existe" pois é ela que comanda o ritmo! Uma música mais lenta, umdance comercial, terá por volta de 126 a 132 BPM. Logo você conclui: mais batidas por minuto = menor distância entre as batidas = música mais rápida. Menos batidas por minuto= maior distância entre as batidas = música mais lenta.Agora, pensando em mixagens, a primeira missão do DJ é, estando uma música tocando,acelerar ou desacelerar a próxima música, afim de coincidir (igualar) a velocidade(distância entre as batidas) das duas músicas. Para isso, ele utiliza o controlador de pitch,que acelera ou desacelera a velocidade da música, em outras palavras, faz a música tocar mais rapidamente ou mais lentamente. O DJ ajusta a próxima música ouvindo pelos fonesde ouvido, ou seja, o canal principal toca a música corrente enquanto somente ele ouve a próxima música pelos fones.Ouça com atenção e veja que a batida número 32 (que está no segundo 13 do áudio) não étocada, mas estruturalmente ela "está lá". O mesmo ocorre na batida 64 (27 segundos deáudio). Este conceito é importante frisar: ele não é soado mas existe na teoria. Em geral, acontagem é sempre fixa, soando o "tum" ou não.Vamos para outro conceito: lembra que encontramos o valor de 140 BPM? Concluímosque, pelo que vimos no começo, as 140 batidas são formadas por 70 "tum" e 70 "tá".Esqueçamos os "tá". Ouça novamente a música e prestando atenção somente nos "tum", ouseja, as batidas 1, 3, 5, 7, etc. Conte-as, ou seja, você irá contar normalmente mas somenteconsiderando as batidas ímpares. Batida 1 = 1, batida 3 = 2, batida 5 = 3, batida 7 = 4, batida 9 = 5, batida 11 = 6, batida 13 = 7, batida 15 = 8. Claro, cada uma será acompanhadado seu "tá", ou seja, contando desta forma, a batida 16 faz parte da sua contagem "8". Este éum dos conceitos mais importante de todos! Chama-se barra. A cada 16 batidas, 8 pares de
 
"tum-tá", temos uma barra. Na batida 17, começamos a segunda barra, que irá compreender todas as batidas entre 17 e 32.O que o DJ deve fazer é reconhecer as barras. Como? Lembra que falei que a cada "períodode tempo" um "novo som ou instrumento" é adicionado? Este período de tempo éexatamente uma ou mais barras. Quer ver? Toque o som, contando as barras. A primeira barra dura cerca de quase 8 segundos. A segunda começa em 8 segundos e vai até quase 14segundos. Veja que a última batida grave da segunda barra é aquele que não é soado,somente o "tá" relativo a ele! A terceira barra começa no "tum" seguinte a este. Pare ecomece de novo, veja que logo que começa a barra número 5, aos 27 segundos, uminstrumento é adicionado (um teclado)!Continue checando as barras. A barra mais interessante neste momento é a barra 8. Porque?Veja que, você mantendo a contagem, as últimas batidas não são soadas (últimas 4 batidas,dois "tum" e dois "tá"). Os graves mais fortes não estão lá, mas você consegue "imaginar"que estão, afinal, a estrutura musical é fixa!A barra 9 começa aos 55 segundos. E veja que novo instrumento (bem grave) é adicionadoaos que já estavam tocando. As barras 9, 10 e 11 são praticamente idênticas, a 12 é quemuda: vários "tum" são removidos do final e entra um som que parece uma voz fazendo"ahhh". Na barra 13 é onde realmente a música começa, onde entram todos os instrumentose, seguindo esta linha, a voz também mais pra frente.Concluindo, a missão do DJ é inicialmente ajustar a velocidade da música (pitch) fazendocom que a distância das batidas fique igual, logo, ambas as músicas terão o mesmo BPM.Após isto, identificar as barras, ou seja, perceber onde começa uma nova barra e entender aestrutura musical por elas. O DJ também ajusta o ponto de início (cue point), ou seja, fazcom que logo e ele aperte play a primeira batida da barra seja instantaneamente tocada (istovocê verá melhor no Virtual DJ). Com isso tudo ajustado, basta agora o DJ ficar ouvindo amúsica que está tocando, identificar a barra da música corrente e, no momento certo(chamado de break), dar o play para que as barras de ambas as músicas coincidam. Primeira batida de uma barra de uma música exatamente "em cima" da primeira batida de uma barrada segunda música.Você pode estar se perguntando: quantas barras? Depende... vimos que "Alone" a músicaefetivamente começa após 12 barras inteiras, ou seja, cerca de 1 minuto e 22 segundos apóso começo da música (claro, isso considerando 140 BPM, ou seja, a velocidade originalantes de mexer no pitch!), então, na teoria, você poderia dar o play faltando 1:22 da músicaanterior (considerando que o último som da música anterior seja soado nos 1:22 também).Mas dificilmente uma música terminará com o último som no último segundo. Por aproximação, você "deve" dar o play no início da primeira barra mais próxima dos 1:22faltantes. Importante notar: "Alone" tem 12 barras de introdução, mas outras músicas podem possuir apenas 6 barras antes de entrar o "corpo" da música, ou até mesmo apenas 2 barras! A partir daí, use seu feeling, é questão de prática :)Para acabar, vamos mostrar isto na prática? Peguei uma outra música ("Castles in The Sky"de Ian Van Dahl) e vou mixar com "Alone". Para isto, ajustei a velocidade de "Alone",ajustei o toque do play para tocar a primeira batida da primeira barra e, assim que entrouuma determinada barra da primeira música, dei play em "Alone" e deixei rolar até o final...deixei o volume do Ian Van Dahl um pouco mais alto, afim de destacar a música "atrás".Virtual DJ

Activity (5)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Adriana Rosa liked this
Marcelo Modesto liked this
Fellipe Fenix liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->