Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Vicente Venceu Naquele Por Quem o Mundo Foi Vencido

Vicente Venceu Naquele Por Quem o Mundo Foi Vencido

Ratings: (0)|Views: 11|Likes:
Dos Sermões de Santo Agostinho, bispo
(Sermo 276,1-2: PL 38,1256)
(Séc. V)
Vicente venceu naquele por quem o mundo foi vencido

A vós foi dado por Cristo não apenas crerdes nele, mas também sofrerdes por causa
dele (Fl 1,29), diz a Escritura.
O levita Vicente recebera e possuía um e outro dom. Se não tivesse recebido, como os
haveria de possuir? Tinha confiança na palavra, tinha coragem no sofrimento.
Ninguém, portanto, se envaideça de sua força interior, quando fala; ninguém confie nas
próprias forças, quando é tentado; porque se falamos bem e com prudência, é de Deus
que vem nossa sabedoria e, se suportamos os males com firmeza, é dele que vem a
nossa força.
Lembrai-vos de como, no Evangelho, Cristo Senhor adverte os que são seus; lembrai-
vos do Rei dos mártires instruindo nas armas espirituais os seus exércitos, exortando-os
para a guerra, dando-lhes ajuda e prometendo a recompensa. Ele, que disse aos discípulos: No mundo, tereis tribulações, logo acrescenta, a fim de consolar os
medrosos: Mas tende coragem! Eu venci o mundo (Jo 16,33).
Por que então nos admiramos, caríssimos, se Vicente venceu naquele por quem o
mundo foi vencido? No mundo, tereis tribulações, diz o Senhor. O mundo persegue,
mas não triunfa; ataca, mas não vence. O mundo conduz uma dupla batalha contra os
soldados de Cristo: afaga-os para enganá-los, aterroriza-os para quebrá-los. Que o nosso
bem-estar não nos preocupe, não nos assuste a maldade alheia, e o mundo está vencido.
Cristo acorre a ambos os combates e o cristão não é vencido. Se neste martírio se
considera a capacidade humana para suportá-lo, o fato torna-se incompreensível; mas se
nele se reconhece o poder divino, nada há que admirar.
Era tanta a crueldade que afligia o corpo do mártir, e tanta a serenidade que transparecia
de sua voz; era tamanha a ferocidade dos suplícios que maltratavam os seus membros, e
tamanha a firmeza que ressoava nas suas palavras que, de algum modo maravilhoso,
enquanto Vicente suportava o martírio, julgávamos ser torturada outra pessoa diferente da que falava.
E era realmente assim, irmãos, era assim mesmo: era outro que falava. No Evangelho,
Cristo prometeu também isto a suas testemunhas, ao prepará-las para tais combates.
Falou deste modo: Não fiqueis preocupados como falar ou o que dizer. Com efeito, não
sereis vós que havereis de falar, mas sim o Espírito do vosso Pai é que falará através
de vós. (Mt 10,19-20).
Por conseguinte, a carne sofria e o Espírito falava; e enquanto o Espírito falava, não
apenas era vencida a impiedade, mas também a fraqueza era confortada.
Responsório
Cf. Jó 23, 10.11; Fl 3,8.10
R. O Senhor me provou como o ouro no fogo;
meus passos seguiram as suas pegadas.
* Guardei seu caminho, sem dele afastar-me.
V. Quis tudo perder,
a fim de eu conhecer a Cristo Jesus
e para participar dos seus sofrimentos.
* Guardei.
Oração
Deus eterno e todo-poderoso, infundi em nossos corações o vosso Espírito para que
sejam fortalecidos pelo intenso amor que levou o diácono São Vicente a vencer os
tormentos do martírio. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do
Espírito Santo.
SÃO VICENTE, DIÁCONO E MÁRTIR, +304[1]
“Disse Jesus: Hoje a salvação entrou nesta casa, porque este também é um filho de Abraão” Lc 19,9 Neste dia 22, celebramos a festa de um santo muito antigo: São Vicente, Mártir, Diácono da Igreja de Zaragoza (Espanha). Ele foi celebrado pelos maiores gênios da antiguidade, como Santo Agostinho, São Leão Magno, Santo Ambrósio e São Prudêncio. Qual a causa de tanta celebridade? A resposta é simples: naquele tempo, queriam acabar com os cristãos, e a resposta corajosa de São Vicente tornou-se histórica. Disse ele: “Não cremos nos vossos deuses. Só existe Cristo e o Pai, que são o único Deus. E nós somos servos e testemunhas dessa verdade.” A reação dos carrascos foi terrível! Depois de torturá-lo barbaramente, amarraram-no sobre uma grelha incandescente. Isto deu-se por volta do ano de 304. O poeta cristão, Pru
Dos Sermões de Santo Agostinho, bispo
(Sermo 276,1-2: PL 38,1256)
(Séc. V)
Vicente venceu naquele por quem o mundo foi vencido

A vós foi dado por Cristo não apenas crerdes nele, mas também sofrerdes por causa
dele (Fl 1,29), diz a Escritura.
O levita Vicente recebera e possuía um e outro dom. Se não tivesse recebido, como os
haveria de possuir? Tinha confiança na palavra, tinha coragem no sofrimento.
Ninguém, portanto, se envaideça de sua força interior, quando fala; ninguém confie nas
próprias forças, quando é tentado; porque se falamos bem e com prudência, é de Deus
que vem nossa sabedoria e, se suportamos os males com firmeza, é dele que vem a
nossa força.
Lembrai-vos de como, no Evangelho, Cristo Senhor adverte os que são seus; lembrai-
vos do Rei dos mártires instruindo nas armas espirituais os seus exércitos, exortando-os
para a guerra, dando-lhes ajuda e prometendo a recompensa. Ele, que disse aos discípulos: No mundo, tereis tribulações, logo acrescenta, a fim de consolar os
medrosos: Mas tende coragem! Eu venci o mundo (Jo 16,33).
Por que então nos admiramos, caríssimos, se Vicente venceu naquele por quem o
mundo foi vencido? No mundo, tereis tribulações, diz o Senhor. O mundo persegue,
mas não triunfa; ataca, mas não vence. O mundo conduz uma dupla batalha contra os
soldados de Cristo: afaga-os para enganá-los, aterroriza-os para quebrá-los. Que o nosso
bem-estar não nos preocupe, não nos assuste a maldade alheia, e o mundo está vencido.
Cristo acorre a ambos os combates e o cristão não é vencido. Se neste martírio se
considera a capacidade humana para suportá-lo, o fato torna-se incompreensível; mas se
nele se reconhece o poder divino, nada há que admirar.
Era tanta a crueldade que afligia o corpo do mártir, e tanta a serenidade que transparecia
de sua voz; era tamanha a ferocidade dos suplícios que maltratavam os seus membros, e
tamanha a firmeza que ressoava nas suas palavras que, de algum modo maravilhoso,
enquanto Vicente suportava o martírio, julgávamos ser torturada outra pessoa diferente da que falava.
E era realmente assim, irmãos, era assim mesmo: era outro que falava. No Evangelho,
Cristo prometeu também isto a suas testemunhas, ao prepará-las para tais combates.
Falou deste modo: Não fiqueis preocupados como falar ou o que dizer. Com efeito, não
sereis vós que havereis de falar, mas sim o Espírito do vosso Pai é que falará através
de vós. (Mt 10,19-20).
Por conseguinte, a carne sofria e o Espírito falava; e enquanto o Espírito falava, não
apenas era vencida a impiedade, mas também a fraqueza era confortada.
Responsório
Cf. Jó 23, 10.11; Fl 3,8.10
R. O Senhor me provou como o ouro no fogo;
meus passos seguiram as suas pegadas.
* Guardei seu caminho, sem dele afastar-me.
V. Quis tudo perder,
a fim de eu conhecer a Cristo Jesus
e para participar dos seus sofrimentos.
* Guardei.
Oração
Deus eterno e todo-poderoso, infundi em nossos corações o vosso Espírito para que
sejam fortalecidos pelo intenso amor que levou o diácono São Vicente a vencer os
tormentos do martírio. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do
Espírito Santo.
SÃO VICENTE, DIÁCONO E MÁRTIR, +304[1]
“Disse Jesus: Hoje a salvação entrou nesta casa, porque este também é um filho de Abraão” Lc 19,9 Neste dia 22, celebramos a festa de um santo muito antigo: São Vicente, Mártir, Diácono da Igreja de Zaragoza (Espanha). Ele foi celebrado pelos maiores gênios da antiguidade, como Santo Agostinho, São Leão Magno, Santo Ambrósio e São Prudêncio. Qual a causa de tanta celebridade? A resposta é simples: naquele tempo, queriam acabar com os cristãos, e a resposta corajosa de São Vicente tornou-se histórica. Disse ele: “Não cremos nos vossos deuses. Só existe Cristo e o Pai, que são o único Deus. E nós somos servos e testemunhas dessa verdade.” A reação dos carrascos foi terrível! Depois de torturá-lo barbaramente, amarraram-no sobre uma grelha incandescente. Isto deu-se por volta do ano de 304. O poeta cristão, Pru

More info:

Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/13/2013

pdf

text

original

 
22 de janeiroSÃO VICENTE, DIÁCONO E MÁRTIR Vicente, diácono da Igreja de Saragoça, morreu mártir em Valência(Espanha), durante a perseguição de Diocleciano, depois de ter sofrido cruéis tormentos. Seu culto logo se propagou por toda aIgreja.
 
22 de janeiro
Segunda Leitura
Dos Sermões de Santo Agostinho, bispo
(Sermo 276,1-2: PL 38,1256)(Séc. V)
Vicente venceu naquele por quem o mundo foi vencido
 A vós foi dado por Cristo não apenas crerdes nele, mas também sofrerdes por causa dele
 (Fl 1,
29
), diz a Escritura. O levita Vicenterecebera e possuía um e outro dom. Se não tivesse recebido, como oshaveria de possuir? Tinha confiança na palavra, tinha coragem nosofrimento. Ninguém, portanto, se envaideça de sua força interior, quando fala;ninguém confie nas próprias forças, quando é tentado; porque sefalamos bem e com prudência, é de Deus que vem nossa sabedoria e,se suportamos os males com firmeza, é dele que vem a nossa força.Lembrai-vos de como, no Evangelho, Cristo Senhor adverte os quesão seus; lembrai-vos do Rei dos mártires instruindo nas armasespirituais os seus exércitos, exortando-os para a guerra, dando-lhesajuda e prometendo a recompensa. Ele, que disse aos discípulos: Nomundo, tereis tribulações, logo acrescenta, a fim de consolar osmedrosos: Mas tende coragem! Eu venci o mundo(Jo 16,
33
).Por que então nos admiramos, caríssimos, se Vicente venceu naquele por quem o mundo foi vencido? No mundo, tereis tribulações, diz oSenhor. O mundo persegue, mas não triunfa; ataca, mas não vence. Omundo conduz uma dupla batalha contra os soldados de Cristo:afaga-os para enganá-los, aterroriza-os para quebrá-los. Que o nosso bem-estar não nos preocupe, não nos assuste a maldade alheia, e omundo está vencido.Cristo acorre a ambos os combates e o cristão não é vencido. Seneste martírio se considera a capacidade humana para suportá-lo, ofato torna-se incompreensível; mas se nele se reconhece o poder divino, nada há que admirar.Era tanta a crueldade que afligia o corpo do mártir, e tanta aserenidade que transparecia de sua voz; era tamanha a ferocidade dossuplícios que maltratavam os seus membros, e tamanha a firmezaque ressoava nas suas palavras que, de algum modo maravilhoso,
 
22 de janeiroenquanto Vicente suportava o martírio, julgávamos ser torturadaoutra pessoa diferente da que falava.E era realmente assim, irmãos, era assim mesmo: era outro quefalava. No Evangelho, Cristo prometeu tamm isto a suastestemunhas, ao prepará-las para tais combates. Falou deste modo:
 Não fiqueis preocupados como falar ou o que dizer. Com efeito, não sereis vós que havereis de falar, mas sim o Espírito do vosso Pai é que falará através de vós
.(Mt 10,
19-20
).Por conseguinte, a carne sofria e o Espírito falava; e enquanto oEspírito falava, não apenas era vencida a impiedade, mas também afraqueza era confortada.ResponsórioCf. Jó 23,
10.11
; Fl 3,
8.10
R.O Senhor me provou como o ouro no fogo;meus passos seguiram as suas pegadas.*Guardei seu caminho, sem dele afastar-me.V.Quis tudo perder,a fim de eu conhecer a Cristo Jesuse para participar dos seus sofrimentos.*Guardei.
OraçãoDeus eterno e todo-poderoso, infundi em nossos corações ovosso Espírito para que sejam fortalecidos pelo intenso amor que levou o diácono São Vicente a vencer os tormentos domartírio. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, naunidade do Espírito Santo.
SÃO VICENTE, DIÁCONO E MÁRTIR,
+304
[1]
“Disse Jesus: Hoje a salvação entrou nesta casa, porque estetambém é um filho de AbraãoLc 19,9 Neste dia 22,celebramos a festa de um santo muito antigo: São Vicente,rtir, Diácono da Igreja de Zaragoza (Espanha). Ele foicelebrado pelos maiores gênios da antiguidade, como SantoAgostinho, São Leão Magno, Santo Ambrósio e São Prudêncio.
1Fonte: Copyright 2012 Synaxarion ECCLESIAhttp://ecclesia.com.br/synaxarion/?p=4875

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->