Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
8Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
[ Lobos Wyndham 05 ] - Não Há Nada Como Um Homem Lobo - Mary Janice Davidson

[ Lobos Wyndham 05 ] - Não Há Nada Como Um Homem Lobo - Mary Janice Davidson

Ratings: (0)|Views: 130 |Likes:
Published by Lais Carvalho

More info:

Published by: Lais Carvalho on Jan 29, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/27/2012

pdf

text

original

 
Mary Janice DavidsonMary Janice Davidson
NNão há nada como um homem lobo
Serie Lobos Wyndham 05
Disponibilização/Tradução/Formatação: GisaRevisão: Luciana AvançoRevisão Final: Tessy SilvaPP
ROJETOROJETO
 
REVISORASREVISORAS
 
 TRADUÇÕES TRADUÇÕES
1
 
 Trata-se de luxúria? Deamor? Tudo é possível ...pois não nada como umhomem lobo.Drake Dragão é um médico um pouco diferente. Não é somente cego (amaioria das pessoas nem percebe que é cego), mas também um homemlobo, e utiliza seus sentidos para ajudar os pacientes.Uma noite encontra uma jovem que o ajuda, mas não sabe o que pensar,pois consegue realmente vê-la. Não apenas sombras, pode mesmo dizer acor de seus olhos. Isso nunca aconteceu antes. Ele não é capaz de deixá-la longe de sua vista, agora que pode vê-la.
Crescente Muhn esteve por conta própria há anos. Não tem um lar, é muito jovem e está habituada a fazer as coisas a sua maneira. E o pior de tudo: elaé louca: acha que pode voar. E fica pulando de edifícios para provar isso.Quando conhece Drake, sente-se atraída e vai morar com ele em uma casaque é perfeita para pular. Afinal, ela sabe que pode voar. Isso só nãoaconteceu ainda, mas ela sabe que conseguirá. O que vai pensar Drake sesouber o seu segredo? O que vai pensar Crescente quando descobrir queDrake é um homem lobo?
 
CAPÍTULO UM
2
 
Como qualquer homem lobo sabe, os cheiros e emoções e até as vozes altas têmcor e textura. E como qualquer homem lobo cego sabe (não é que houvesse outroalém dele, na medida de seu conhecimento) vopodia tomar esses cheiros,emoções, e conversas e fazer um trabalho bastante bom de se ver. Não um excelentetrabalho, comparativamente falando, mas suficiente para ter um conceito sólido domundo.- Mas não posso estar grávida - a senhora Dane dizia. – É impossível.- Há ao menos uma possibilidade.- Mas sou estéril! Disseram na clínica!- Os acidentes acontecem, - disse alegremente. Ele sabia que ela estavaaturdida, mas feliz. E depois que o choque desaparecesse, ela ficaria extasiada.Poderia lhe dizer que suas trompas de Falópio se regeneraram para desbloquearem-se através dos anos, mas isso traria perguntas incômodas. Depois de tudo, era só seumédico da familia. Não estava tratando ela por causa da sua infertilidade.- Diria que está grávida de…”Trinta e nove dias e meio”…perto de seis semanas.Vou prescrever uma receita para algumas vitaminas pré-natais, e quero que tomeduas ao dia. E os conselhos usuais, é obvio, que modere o consumo de álcool, nãofume, bla bla bla... Conhece tudo isto. - A senhora Dane era uma enfermeira deobstetrícia.- Sim, mas…eu nunca acreditei que precisaria.Ele ouviu a mudança de peso quando ela desceu da mesa, e estava preparadoquando ela se jogou com seus braços gordinhos ao redor dele com o abraço de umestrangulador. - Eu agradeço tanto! - Cochichou ferozmente. - Obrigado!- Sra. Dane, não fiz nada. - Ele desenredou suavemente de seu abraço. - Vá paracasa e agradeça a seu marido.- OH, sinto muito. - Agora ela brilhava no olho de sua mente, reluzindo comdesconcerto. -Eu li em alguma parte que as pessoas cegas não gostam quando seuequilíbrio é alterado.- Não se preocupe. Não me desequilibrou. - Não sem um caminhão. - Não seesqua de comprar isto a caminho de casa, - acrescentou. Ele podia escreverperfeitamente bem, o que significava que suas receitas não parecessem mais legíveisque as de um médico normal.- Bem, bem! - Ela se lançou ao redor dele, quase chocando com a porta fechada,e saindo sem suas roupas. O vestido sacudiu uma vez quando a porta se fechou atrásdela.- Não acredito que a deixarão entrar na farmácia vestida assim - ele avisou atrásdela.- Só estou dizendo que deve considerar, - sua enfermeira, Barb Robinson,argumentou. - Odeio imaginar você indo para uma casa vazia todas as noites. E elepoderia.... já sabe. Ser útil.- Pôr uma coleira ao redor de um cão e fazê-lo esperar todo o dia para me levar?-Tentou não soar tão espantado como se sentia. - Isso é terrível!- Drake, seja razoável. Vira-se bem, mas já não é um menino.- Resumindo, desde que estou rondando os 40...Oh, é hora de olhar osprospectos de enfermeiras particulares?O cheiro de Barb mudou.....antes tinha sido cítrico e intenso, porque emboraestava envergonhada de tocar no tema, estava determinada a fazê-lo. Agora, comoela conseguiu incomodá-lo, intensificou-se até que estava malditamente perto decheirar como um colutório.- Muito divertido - soltou. - Uma coisa é o orgulho. Sua segurança é outra. Paradizêr mais alto e claro, até não usa sua bengala a maior parte do tempo.- Eu posso tirar essa idéia de você se começar a usar com força a minhabengala ao meu redor?
3

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->