Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
1Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Comércio internacional

Comércio internacional

Ratings: (0)|Views: 15 |Likes:
Published by Bruna Figueiredo

More info:

Categories:Topics, Art & Design
Published by: Bruna Figueiredo on Feb 04, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/04/2012

pdf

text

original

 
Comércio internacional
De Thinkfn
Ir para:
 
,
O
comércio internacional
é a troca de bens e serviços através de fronteirasinternacionais ou territórios. Na maioria dos países, ele representa uma grandeparcela doPIB. O comércio internacional está presente em grande parte dahistória da humanidade, mas a sua importância económica, social e políticatornou-se crescente nos últimos séculos. O avançoindustrial, dos transportes,aglobalização, o surgimento das corporaçõesmultinacionais, e o
tiveram grande impacto no incremento deste comércio. O aumento do comérciointernacional pode ser relacionado com o fenómeno da globalização.O comércio internacional é uma disciplina dateoria económica, que, juntamente com o estudo dosistema financeiro internacional, forma a disciplinadaeconomia internacional. 
Tabela de conteúdo
Teoria do comércio internacional
Vários modelos diferentes foram propostos para prever os padrões de comércioe analisar os efeitos das políticas de comércio, como as tarifas.
 
Modelo Ricardiano
O
foca-se nas
e é talvez o maisimportante conceito de teoria de comércio internacional. Neste modelo, ospaíses especializam-se naquilo que fazem melhor relativamente.Diferentemente de outros modelos, o ricardiano prevê que os países irão-seespecializar em poucos produtos ao invés de produzir um grande número debens. O modelo não considera directamente as características naturais de umpaís, como disponibilidade relativa de
e de
. E no modeloricardiano, temos apenas um factor de produção, que se trata da mão-de-obra(trabalho).
Modelo de Heckscher-Ohlin
O
foi criado como uma alternativa ao modeloricardiano. Apesar do seu poder de previsão maior e mais complexo, eletambém tem uma missão ideológica: a eliminação da teoria do valor dotrabalho e a incorporação do mecanismo neoclássico do preço na teoria docomércio internacional. A teoria defende que o padrão do comérciointernacional é determinado pela diferença na disponibilidade de algunsfactores naturais. Ela prevê que um país irá
aqueles bens que fazemuso intensivo daqueles factores (insumos, por exemplo) que são abundantesneste país e irá
aqueles bens cuja produção é dependente de factoresescassos localmente. Ou seja, o modelo expõe que um país abundante emcapital exportará bens de capital, ao passo que um país em posição contrária,com escassez de capital, exportará mão-de-obra. Ohlin, por meio de seumodelo, foi o primeiro a tratar directamente do que hoje se conhece por 
-Investimento Directo Estrangeiro - assunto amplamente pesquisado por organismos internacionais como
, 
,
, CEPAL e UNCTAD.
Factores específicos
O Modelo dos Factores Específicos e distribuição de rendimentos foidesenvolvido por Paul Samuelson e Ronald Jones. Tal como o modeloricardiano supõe que uma economia produz dois produtos, mas com aexistência de vários factores de produção: Trabalho(Factor Móvel) eOutros(Factores Específicos).
Modelo da gravitação
O
apresenta uma análise mais empírica dos padrões decomércio em contraposição aos modelos teóricos discutidos acima. O modeloda gravitação, basicamente, prevê que o comércio será baseado na distânciaentre os países e na interacção derivada do tamanho das suas economias. Omodelo mimetiza a lei da gravidade de Isaac Newton que considera a distância
 
e o tamanho de objectos que se atraem. O modelo tem sido comprovado comorobusto na área da
. Outros factores como o
, as relaçõesdiplomáticas entre países e as políticas de comércio foram incluídos emversões expandidas do modelo.
Regulamentação do comércio internacional
Tradicionalmente o comércio é regulamentado através de
entre nações. Durante os séculos de crença no
a maioria dasnações mantinham altas tarifas e muitas restrições ao comércio internacional.No século XIX, especialmente no Reino Unido, a crença no
tornou-se um paradigma e este pensamento tem dominado as naçõesocidentais desde então. Nos anos seguintes à segunda guerra mundial
como o
e a
tentaram criar estruturas regulatórias dealcance mundial.As nações socialistas e comunistas sempre acreditaram no modelo daautarquia, a completa ausência do comércio internacional. Os governosautoritários, como os facistas, sempre colocaram grande ênfase na ideia daauto-suficiência. Mas na prática, nenhuma nação consegue atender sozinha atodas as necessidades do seu povo, e é sempre realizado algum comércio.Normalmente, o comércio internacional livre, é defendido pelos paíseseconomicamente mais poderosos. Quando eram duas das maiores economiasmundiais, a Holanda e o Reino Unido, eram grandes defensores dessepensamento. Actualmente, os Estados Unidos da América, o Reino Unido e oJapão são os seus maiores proponentes. Porém, muitos outros países -incluíndo aqueles em rápido crescimento económico como Índia, China eRússia - têm-se tornado defensores do "comércio livre".Tradicionalmente, os interesses agrícolas são a favor do comércio livre,enquanto sectores manufatureiros defendem políticas protecionistas. Porém,
lobbies
agrícolas, particularmente nos Estados Unidos da América, Europa eJapão, são responsáveis pela inclusão de regras nos tratados de comérciointernacional, cujo objectivo é a adopção de medidas protecionistas para bensde origem agrícola. Por outro lado, o Brasil, um grande e eficiente produtor agrícola, vem actuando para eliminar parte destas barreiras.Durante as
, surgem sempre pressões para o aumento detarifas de importação, com o intuíto de proteger a produção doméstica. A
(1929-32) estadunidense levou ao colapso do comérciointernacional, fazendo com que a crise se aprofundasse, segundo a visão dealguns.A regulamentação do comércio internacional é realizada através da
nonível global, e através de vários outros arranjos regionais como o
na

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->