Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
61Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Estatuto para igreja na visão (1)

Estatuto para igreja na visão (1)

Ratings:

4.76

(46)
|Views: 12,164 |Likes:
Published by Lista Modelo dos 12

More info:

Published by: Lista Modelo dos 12 on May 24, 2007
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

09/23/2013

pdf

text

original

 
ESTATUTOS DA (NOME DA IGREJA)
Capítulo 1 – DA DENOMINAÇÃO, SEDE, FINS E DURAÇÃOArt. 1º - A (NOME DA IGREJA), também designada oficialmente por sua sigla (SIGLA DA IGREJA),doravante neste Estatuto designada por igreja, é uma sociedade religiosa constituída decrentes em Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, com sede e foro civil em (NOME DA CIDADE),organizada de acordo com os princípios bíblicos, tem por fim prestar culto a Deus Pai, Filho eEspírito Santo, em espírito e verdade; pregar o Evangelho em toda a sua integridade econteúdo bíblico; batizar os seus conversos, e apresentar ao Senhor em consagração os seusfilhos menores e os que se acharem sob sua guarda; ensinar as doutrinas da fé cristãreformada e bíblica aos fiéis, na sua pureza e integridade; promover a aplicação dos princípiosde amor cristão e o crescimento de seus membros na graça e no conhecimento do únicoSenhor da Igreja, Jesus Cristo; e desenvolver ações de caráter social, educacional, cultural,recreativo, terapêutico e beneficente, atendendo o ser humano integral.§ único - A Igreja funciona por tempo indeterminado e com número ilimitado de membros.Art. 2º - A (NOME DA IGREJA) é autônoma e soberana em suas decisões, e não está sujeita aqualquer outra igreja ou autoridade eclesiástica, reconhecendo apenas a autoridade de nossoSenhor e Salvador Jesus Cristo, expressa nas Sagradas Escrituras, no sentido espiritual, ereconhecendo e respeitando as autoridades constituídas na forma da Lei do Estado, conformemanda a própria Bíblia.§ único – A (NOME DA IGREJA) pode se associar a outra igreja ou ministério, desde que estaassociação seja apenas em caráter espiritual.Capítulo 2 – COMPOSIÇÃO, ADMINISTRAÇÃO, REPRESENTAÇÃOArt. - A igreja é composta por pessoas que aceitam voluntariamente as suas doutrina edisciplina, sem distinção de idade, sexo ou nacionalidade, por ela recebidas em reunião daMesa Diretora na qualidade de MEMBROS e apresentadas a igreja em culto público.§ 1O – Perderá a condição de membro aquele que solicitar ou que seja excluído pela igreja emassembléia.§ 2o – Nenhum direito patrimonial terá quem for desligado da igreja, seja a que título for.Art. 4o – Os direitos e deveres dos membros ativos da igreja são:a)participar da comunhão com os demais, como povo de Deus, apresentando-se nascelebrações das ordenanças, e em outras atividades da Igreja, com freqüência e pontualidade;b)viver sensata, justa e piedosamente de acordo com a doutrina e prática dos ensinosbíblicos;c)propagar a fé cristã, usando seus dons a serviço da Igreja;d)participar de todas as etapas da Escada do Sucesso da Igreja em Células no Governodos Doze, que são: Ganhar, através das Células de Evangelismo, Relacionamentos Redentores,Eventos de Colheita, Redes Ministeriais e Celebrações; Consolidar, através do Pré-Encontro, Encontro e Pós-Encontro; Treinar, através do Discipulado eficiente na Escola deLíderes, Seminário de Capacitação e Células de Edificação; Enviar numa missãoevangelizadora a partir da autoctonia cultural (nossa Jerusalém), indo a regiões subjacentes(Judéia e Samaria) até os lugares mais remotos, mais distantes, que atravesse uma fronteiracultural. (os confins da terra).e)sustentar financeiramente a Igreja com seus zimos e ofertas;f)participar das reunes das assembias da igreja;
 
g)obedecer às autoridades da Igreja enquanto estas permanecerem fiéis aos ensinos dasSagradas Escrituras e ao Regimento Internoh)ser indicado para redes ministeriais, departamentos, equipes de apoio, etc.;i)apresentar e dedicar publicamente os seus filhos menores ao Senhor e os que seacharem sob sua guarda.Art. 5º - A administração civil da igreja compete a uma Mesa Diretora, que se compõe de umpresidente, um vice-presidente, um secretário e um tesoureiro, que não serão remunerados pelo exercício dessasfunções, que executam as deliberações da igreja na forma deste estatuto e que façam parteda Célula de Edificação do Pastor Titular.§ 1o – O cargo de presidente será sempre exercido cumulativamente pelo Pastor Titular daIgreja local, a quem constituímos nosso guia e anjo da igreja, sendo digno de duplicada honra,assumindo assim um compromisso com a Igreja, tendo o seu mandado por tempoindeterminado, só dissolúvel pela orientação e vontade de Deus.§ 2o O Pastor Titular da Igreja somente perderá esta qualidade, por conduta comprovadamentedesonrosa, por desvio da Palavra de Deus, discordância dos Princípios de Fé e do RegimentoInterno ou por renuncia, sendo que estas decisões, salvo renuncia, serão tomadas emAssembléia Extraordinária para tal fim, cabendo ao interessado todos os direitos de defesa.§ 3o Os demais componentes da Mesa Diretora terão mandatos de um (1) ano, podendo serreeleitos, compreendidos entre janeiro e dezembro.§ 4o – O Pastor Titular, quando houver necessidade, poderá promover a retirada, acréscimo,substituição de qualquer membro da Mesa Diretora, conforme convier ao bem servir dasociedade ora em fundação, na forma deste Estatuto.§ 5o – O Pastor Titular poderá vetar emendas e reformas neste estatuto.Art. 6o - A (NOME DA IGREJA) terá como Pastor Titular (NOME DO PASTOR PRESIDENTE),casado, portador da identidade nº 000000 – SSP – PB e CPF nº 000.000-00, como pastorresponsável pelo pastoreio e orientação do governo da sociedade ora em fundação, ou outrasigrejas que venham a ser criadas através da igreja sede.Art. 7º - A primeira Mesa Diretora será escolhida e empossada pelo Pastor Titular da IgrejaLocal, havendo necessidade de que todos os membros indicados tenham domicilio na mesmacidade da sociedade ora em fundação e sejam membros da Célula de Edificação do Pastor Titular, assim como, obedeçam e respeitem a Palavra de Deus, os Princípios de Fé da (NOMEDA IGREJA), o Regimento Interno e este Estatuto.§ 1º - A Mesa Diretora, quando julgar conveniente,poderá consultar os líderes das Redes Ministeriais sobre questões administrativas, ou incluí-lospelo tempo que julgar necessário, na administração civil;§ 2º - A administração civil só poderá reunir-se e deliberar estando presente à maioria dos seusmembros;§ 3º - Será ilegal qualquer reunião da Mesa Diretora, sem convocação pública ou individual detodos os membros, com tempo bastante para o comparecimento;§ 4º - A Mesa Diretora elegerá anualmente um vice-presidente, um ou mais secretários, e um diretor financeiro.
 
Art. 8º - A presidência da Mesa Diretora compete ao Pastor Titular; e na sua ausência ao Vice-Presidente que por sua vez na sua ausência, assumirá o 1o Secretário, os quais exercerão apresidência alternadamente, salvo outro entendimento.Parágrafo único – O presidente ou o seu substituto em exercício representará a Igreja ativa,passiva, judicial e extrajudicialmente.Capítulo 3 – DO SISTEMA DE GOVERNOArt. 9º - Quanto ao sistema de governo, adotamos sistema misto, sendo:1)Congregacional na medida em que, a CENVA reunida em assembléia local, tomadecisões conforme prerrogativas do Art. 10º e seus parágrafos.2)Representativo na medida em que os membros da Mesa Diretora deliberam sobre aadministração da CENVA, conforme prerrogativas do Art. 5º ao Art. 8º e seus parágrafos.3)Episcopal na medida em que confere autoridade ao Pastor Titular para atuar nasprerrogativas privativas do Art. 5º e parágrafos 1º e 4º, Arts. 6º, 7º e 8º.Capítulo 4 - DA ASSEMBLÉIAArt. 10º - A assembléia geral constará de todos os membros da Igreja em plena comunhão, ese reunirá ordinariamente ao menos uma vez por ano e extraordinariamente quandoconvocada pelo Pastor Titular.§ 1º - A assembléia se reunirá ordinariamente para:a)ouvir, para informação, o relatório do movimento da igreja, do ano anterior, e tomarconhecimento do orçamento para o ano em curso;b)pronunciar-se sobre questões orçamentárias e administrativas, quando isto lhe forsolicitado pela Mesa Diretora;c)eleger, anualmente, um secretário de atas.§ 2º - A assembléia se reunirá extraordinariamente para:b)reforma deste Estatuto, aprovação ou reforma do Regimento Interno;c)adquirir. Permutar, alienar, gravar de ônus real, dar em pagamento imóvel de suapropriedade e aceitar doações ou legados onerosos ou não, mediante parecer prévio da MesaDiretora;d)conferir a dignidade de pastor emérito.§ 3º - Para tratar dos assuntos a que se referem às alíneas “b” do parágrafo 1º, “c”, e “d” doparágrafo 2º a assembléia deverá constituir-se de membros civilmente capazes.Art. 11º - A reunião ordinária da assembléia se fará sempre em primeira convocação, seja qualfor o número de membros presentes.Art. 12º - A reunião extraordinária da assembléia deverá ser convocada com antecedência depelo menos 8 dias e só poderá funcionar com a presença mínima de membros em númerocorrespondente a um terço dos residentes na sede.

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->