Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
15Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Dinamica Da Quaresma Pascoa 2012 DIV

Dinamica Da Quaresma Pascoa 2012 DIV

Ratings: (0)|Views: 3,938 |Likes:
Published by Catequese Cucujaes
SDEC-porto

Dinâmica da Quaresma/Tempo Pascal 2012

Família/Grupo de Catequese/Comunidade

“A caminho centrados nos passos a-paixonados e ressuscitantes de Cristo”
O cristão define-se pela capacidade de constantemente se centrar naquele momento fundante em que Cristo, a Imagem protótipo, re-cria o Homem, redimindo-o: o mistério da Sua morte e ressurreição. Consequentemente, e em prol de uma maior consciencialização e vivência desta verdade fundamental, reclamada pelo próprio evento, o ano litúrg
SDEC-porto

Dinâmica da Quaresma/Tempo Pascal 2012

Família/Grupo de Catequese/Comunidade

“A caminho centrados nos passos a-paixonados e ressuscitantes de Cristo”
O cristão define-se pela capacidade de constantemente se centrar naquele momento fundante em que Cristo, a Imagem protótipo, re-cria o Homem, redimindo-o: o mistério da Sua morte e ressurreição. Consequentemente, e em prol de uma maior consciencialização e vivência desta verdade fundamental, reclamada pelo próprio evento, o ano litúrg

More info:

Categories:Topics, Art & Design
Published by: Catequese Cucujaes on Feb 07, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/05/2013

pdf

text

original

 
SDEC-porto
Dinâmica da Quaresma/Tempo Pascal 2012
Família/Grupo de Catequese/Comunidade
“A caminhocentrados nos passos a-paixonados e ressuscitantes de Cristo”
O cristão define-se pela capacidade de constantemente se centrar naquele momentofundante em que Cristo, a Imagem protótipo, re-cria o Homem, redimindo-o: o mistérioda Sua morte e ressurreão. Consequentemente, e em prol de uma maiorconsciencialização e vivência desta verdade fundamental, reclamada pelo próprioevento, o ano litúrgico propõe-nos um longo tempo (de
Quarta-feira de Cinzas
até o
Pentecostes
) centrado nos passos a-paixonados e ressuscitantes de Cristo. São estes Seuspassos salvíficos que, enquanto cristãos, estamos chamados a calcorrear com Ele,vivendo-os como
 passagem
para a Vida, uma Vida que é entendida como dádiva de umDeus que se dá e que é configurada como participação n’Ele.Todavia, é necessário termos presente que a vitalidade/fecundidade desta nossa Páscoa,na Páscoa do Senhor, exige uma conversão profunda da nossa vida.É neste contexto que somos convidados a viver a Quaresma: um tempo de conversão quenos prepara para a Páscoa. Assim sendo, é natural que, durante o tempo quaresmal,ecoem, nos nossos ouvidos, os diversos desafios à oração, à reconciliação, à verdade, àlibertação dos egsmos e orgulhos que nos isolam e quebram a nossa esnciarelacional... Tratam-se de desafios que, brotando da exigência a uma preparação ativa-convertiva da nossa existência para correspondermos à gratuidade do dom de Deus, nosimplicam a nível pessoal, familiar e comunitário.Neste sentido, e atendendo ao facto que o programa pastoral da nossa Igreja diocesana –sob o lema “Viver em comunhão, formar para a comunhão” – incide sobre a família e ajuventude, apresentamos uma proposta de dinâmica quaresmal alicerçada na família.Reconhecendo que cada família cristã está chamada a ser sinal da família intra-divina,ou seja, a ser sinal do Amor do Pai, do Filho e do Espírito Santo, e assumindo que esteAmor expande-se ao Homem e tem no evento pascal de Cristo a sua maior expressão,não podemos descurar a importância que a conversão quaresmal deve ocupar no seiofamiliar. Façamos, portanto, desta Quaresma um tempo de (re) descoberta dosignificado da família para que a Páscoa seja, efetivamente, a sua Páscoa.
 
Objetivos
-Incentivar à participação na eucaristia dominical e à oração em família;-Tomar consciência profunda da família e da nossa missão no seio familiar;-Provocar a alegria da ressurreição de Jesus Cristo;-Aprofundar e vivenciar o sacramento da reconciliação.-Responsabilizar os catequistas a assumirem o testemunho das vincias quepropõem ao grupo de catequese.
Grelha da dinâmica quaresmal
Dinâmica para viverem famíliaDinâmica paraviverem catequeseDinâmica para viverna comunidadeQuaresmaLei
 
turaSímbolo/materialDinâmicaDesafio:Partilha/Preparação
semana“Cumpriu-se o tempo eestá próximo o reino deDeus. Arrependei-vos eacreditai noevangelho.” (Mc 1,15)Cruz emcartolinaresistente ouem madeira(neste caso, nãoesquecer asdobradiças)Criar acruz/cuboEscrevenuma dasfaces dacruz - quevirá a serum cubo:Eu queroacreditar- Partilha deexperiênciasvividas durante asemana;- Preparação datarefa familiar;-Aprofundamentodo texto bíblico;Colocar a Frase na cruz/cubo correspondente acada semana--------------------Nós queremos acreditarUma família oferecerá umacruz/cubo à comunidade(1º/2º ano de catequese)semana“Este é o meu filhomuito amado: Escutai-O.” (Mc 9, 7)Uma venda paraos olhosDinâmicados olhosvendadosEu queroconfiarNós queremos confiarOferecer as nossas vendas– o que nos cega (3º/4ºano de catequese)semana“Destruí este templo eem três dias olevantarei.”(Jo 2, 19)Escrever osdezmandamentosOs dezmandamen-tosEu querotransformarNós queremos transformarOferecer pedras – comaquela que faz caminho eque transforma o caminho(5º/6º ano de catequese)semana“Quem pratica averdade aproxima-seda luz para que as suasobras sejammanifestadas.”
(Jo 3, 21)
Bíblia; Tiras de papelcom citaçõesbíblicasDescobrir aBíbliaEu querodescobrirNós queremos descobrirOferecer citações bíblicasà comunidade durante aAção de Graças (7º e ano de catequese)semana“O grão de trigolançado à terra, daráfruto.” (Jo 12,24)- Três coposcom água;- Trêscomprimidosefervescentes(aindaembalados).Experiência químicaEu querotestemu-nharNós queremostestemunhar Testemunho real de umcatequizando (9º e10ºano) e de um familiarDomingodeRamos“Todas as manhãs Eledesperta os meusouvidos, para euescutar, como escutamos discípulos. O SenhorDeus abriu-me osouvidos, e eu nãoresisti nem recuei umpasso.” (Is 50, 4-5)Os ramosViver aSemanaSanta,partilhar aexperiênciaEu queroanunciarNós queremos anunciarLevar a Palavra àcomunidade o anúncio – Jesus ressuscitou – atravésde mensagens
Dinâmica quaresmal catequese/família/comunidade-No grupo de catequese
 
1- Preparação do tempo quaresmal:Criar uma cruz, que será completada, à semelhança da tarefa familiar, cada semana. Nofinal da quaresma, a cruz transformar-se-á em cubo. Este permitirá a oração semanal nacatequese.2- Dinâmica para o grupo de catequese:Em cada encontro, ao longo do tempo quaresmal, propõe-se que o catequista, nosúltimos 15 minutos de catequese realizará as seguintes tarefas:
(o material encontra-se na dinâmica familiar)
1º - Partilhar o momento realizado em família na semana anterior;2º - Ler e meditar a passagem bíblica da semana;3º - Apresentar e colocar a palavra e o símbolo/imagem nas diferentes faces docubo;4º - Apresentar o desafio para realizar em família e incentivar à sua realização.5º Entregar a cada catequizando a folha com a proposta familiar a realizar duranteessa semana. (Anexo 1 e 2)
-Na comunidade /celebração dominical
a. Preparação da dinâmica da comunidade.Sugere-se que:- a paróquia ofereça no último domingo antes da quaresma uma cruz de cartolina (quevirá a ser um cubo) a todas as famílias;-ou que na família ou na catequese, cada um elabore o seu cubo.b. Dinâmica do cuboCada semana um grupo de catequese responsabilizar-se-á por escrever a frase que serácolocada no cubo da comunidade.A mesma será colada no inicio da eucaristia por uma família do grupo que a preparou.c. Proposta de gestos significativos a realizar pelas famílias na Eucaristia dominical:
Nós queremos acreditarOferecer à comunidade a mensagemintrodutória à dinâmica (1º/2º ano decatequese)Os pais do 1º e 2º ano distribuirão as mensagens à comunidade.Nós queremos confiarOferecer as nossas vendas – o que nos cega
(3º/4º ano de catequese)
Os pais do 3º e 4º ano serão convidados a entregarem no momentoda acção de graças as vendas que utilizaram na dinâmica em família.Em conjunto será escrito um pequeno texto que será lido por um doscasais.Nós queremos transformarOferecer pedras – aquela que faz e quetransforma o caminho
(5º/6º ano de catequese)
As pedras simbolizam a firmeza daquele que faz caminho, e a fédaquele que deixa que o caminho o faça/transforme. Poder-se-áconvidar pessoas de diferentes idades/gerações para que,simbolicamente, entreguem uma pedra junto do altar, relembrando ahistória de um povo que olhando para trás (e durante todas a fasesda nossa vida) vê no caminho a certeza de que Deus está sempreconnosco... a fazer caminho.Nós queremos descobrirOferecer citações bíblicas à comunidadedurante a Ação de Graças
(8º e 9º ano decatequese)
Acompanhados pelos catequistas, os catequizandos oferecem,durante a ação de graças, citações bíblicas à assembleia.

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->