Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
179Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
A Brincadeira e o Jogo Na Educação Infantil

A Brincadeira e o Jogo Na Educação Infantil

Ratings:

4.64

(14)
|Views: 64,491 |Likes:
Published by dj.gui.gui7680

More info:

Published by: dj.gui.gui7680 on Nov 19, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/18/2013

pdf

text

original

 
A Brincadeira e o Jogo na Educação Infantil - PatyFonte
 Na educação infantil, é difícil estabelecer um horário para a brincadeira e um horário para a aprendizagem. Hoje sabe-se que a criança aprende brincando. O mundo em queela vive é descoberto através de jogos dos mais diversos tipos que vão dos mais simplesde encaixe às mais curiosas brincadeiras folclóricas. O jogo, para a criança, é oexercício e a preparação para a vida adulta. É através das brincadeiras, seusmovimentos, sua interação com os objetos e no espaço com outras crianças que eladesenvolve suas potencialidades, descobrindo várias habilidades.Os métodos de ensino foram a preocupação dos educadores durante anos. Não se dava praticamente nenhuma importância para a maneira em que o aluno assimilava osconteúdos e se a aprendizagem era realmente eficaz. Atualmente, a preocupação está emdescobrir como a criança aprende. O professor pode usar uma estratégia de ensinoexcelente, na sua visão, mas se não estiver adequada ao modo de aprender da criança, denada servirá. Toda criança gosta de brincar. Então, se a criança aprende brincando, por que então não ensinarmos da maneira que ela aprenda melhor, de uma forma prazerosae, portanto, eficiente? A utilização de certos jogos e brincadeiras como facilitadores naaprendizagem, na educação infantil, são sem dúvida, a solução para se obter resultados positivos no processo de ensino – aprendizagem das crianças. Mas, é importante que setenham bem definidos os objetivos que queremos alcançar quando trabalhamos como olúdico, e ter cuidado também com as brincadeiras que vamos mediar, para que estaesteja ligada ao momento correto do desenvolvimento infantil. Como já sabemos, os brinquedos e as brincadeiras são fontes inesgotáveis de interação lúdica e afetiva. Parauma aprendizagem eficaz é preciso que o aluno construa o conhecimento, assimile osconteúdos. E jogo é um excelente recurso para facilitar a aprendizagem. Neste sentido,CARVALHO afirma que:
"desde muito cedo o jogo na vida da criança é de fundamental importância, poisquando ela brinca, explora e manuseia tudo aquilo que está a sua volta, através deesforços físicos se mentais e sem se sentir coagida pelo adulto, começa a ter  sentimentos de liberdade portanto, real valor e atenção as atividades vivenciadasnaquele instante." (1992,p14)
E acrescenta, mais adiante:
"e o ensino absorvido de maneira lúdica, passa a adquirir um aspecto significativo eafetivo no curso do desenvolvimento da inteligência da criança, já que ela se modificade ato puramente transmissor a ato transformador em ludicidade, denotando-se portanto em jogo."(1992,p28)
As ações com o jogo devem ser criadas e recriadas, para que sejam sempre uma novadescoberta, e sempre se transformem em um novo jogo, em uma nova forma de jogar.Quando brinca, a criança toma certa distância da vida cotidiana, entra em seu mundoimaginário e ilusório, não estando preocupada com a aquisição de conhecimento oudesenvolvimento de qualquer habilidade mental ou física.O que importa, neste caso, é o processo em si de brincar, algo que flui naturalmente, pois a única finalidade é o prazer, a alegria, a livre exploração do brinquedo. Diantedessas informações sobre o prazer de se aprender brincando, sobre a facilidade que o professor tem em conduzir uma aula, partindo da curiosidade dos alunos, atualmente,muitos educadores pensam que dinamizar as suas aulas utilizando jogos e brincadeiras é pura "perda de tempo". Todavia é fundamental conscientizar esses professores da
 
importância do brincar. Mas como fazê-lo? O brincar sendo direcionado, seguindo umalinha de aprendizagem para o alcance de objetivos é o caminho.Torna-se importante levar o educador a refletir sobre a sua prática pedagógica no quediz respeito à utilização de jogos e brincadeiras, no decorrer de suas aulas, e também de buscar informações, sobre a prática de ensino de alguns educadores que trabalham comcrianças e que conciliam as suas aulas com os jogos e com as brincadeiras. É importantetambém investigar sobre algumas brincadeiras e jogos que, ainda que pareçam semimportância para os adultos, testam diversas habilidades e conhecimento da criança.
Exemplo de episódio verídico:
 No parque, crianças de 4 anos brincam com areia. Uma delas se aproxima da professora e oferece "o bolo de chocolate" que havia feito com areia: __ Professora, experimenta. Fui eu que fiz. __ Hum! Que delícia! Mas agora me deu sede. Você não quer fazer um suco para mim? __ Tá bom. A criança mistura água com um pouco de areia num copinho de danone.
 __ Professora, olha o suco. __ Do que é? __ É de laranja. __ Que tipo de laranja? __ Laranja – lima.A criança volta e faz outro bolo, só que agora com enfeites de folha de árvore, e ooferece à professora. __ Você só sabe fazer doce? __ Não. __ Então eu quero um salgado. __ Eu vou preparar um salgadinho doce.A criança volta com várias bolinhas de areia nas mãos. __ Obá! Que salgadinho é esse? __ Bolinha de queijo.
 A professora fingindo comer o salgadinho oferece-o a outra criança: __ Quer uma, Matheus? __ Eu não!!! __ responde Matheus. __ Ah! Nós come de mentirinha __ diz a primeira criança.(Episódio extraído do relatório de estágio de Juliana Nogueira, aluna do curso deMagistério, 1993)
 No episódio citado acima percebe-se claramente que, a professora ao passar a fazer  parte da brincadeira que surgiu naturalmente de uma aluna, aproveitou a mesma paracriar situações de aprendizagem: ao perguntar se a menina só sabia fazer doce, de quefruta era o suco, entre outras.Assim a professora explorou o brincar, enriquecendo-o, possibilitando maior organização e significado.
 
Segundo HAIDT (2000), o jogo é uma atividade física ou mental organizada por umsistema de regras. É uma atividade lúdica, pois se joga pelo simples prazer de realizar esse tipo de atividade. Para o autor, quando se está brincando com um jogo, nós nos preocupamos exclusivamente com o prazer que este nos proporciona, atentamos para asregras e, no final se saíram vencedores ou perdedores. Mas, analisando profundamenteesta questão, a participação em jogos contribui e muito para a formação de futuroscidadãos conscientes, como o respeito mútuo, a solidariedade, a cooperação, asinceridade, a obediência às regras, senso de responsabilidade, entre outros. Semdúvida, o jogo tem um valor de formação de caráter excitante e também esforçovoluntário, pois trabalha a nossa atenção, concentração e conhecimento. Com a criançanão é diferente. Tendo como característica universal a brincadeira, a criança, através do brincar e do jogo, faz suas próprias descobertas, testa seus limites, aprende regras básicas de convivência e desenvolve o emocional e o cognitivo. Vimos através doexemplo prático que a criança aprende brincando, pois a brincadeira é algo sem"compromisso" que se realiza naturalmente, sem cobranças.
O Lúdico na Formação do Professor
A educação no Brasil passou, recentemente, por reformulações por ocasião da promulgação da nova Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB/1996), as propostas dos PCN's e a conseqüente divulgação das Diretrizes Curriculares Nacionais.Estes fatos fizeram com que na década de 90 todas as escolas, de norte a sul do Brasil,discutissem o assunto. Muitos professores concordaram com tais diretrizes, outros não.O importante não foram os posicionamentos, mas a possibilidade de debates que sedesencadeou e permitiu o repensar pedagógico. Na esteira do debate, a atividade lúdica ganhou relevo e importância como possibilidadede construção do conhecimento.A palavra lúdico se origina do latim "ludus" que significa "brincar". Segundo Luckesi(2000) o que caracteriza o lúdico "é a experiência de plenitude que ele possibilita aquem o vivencia em seus atos" (p. 96). A ludicidade como um estado de inteireza, deestar pleno naquilo que faz com prazer pode estar presente em diferentes situações denossas vidas. Diante disso aparece uma outra questão: não se pode distinguir formação pessoal da formação profissional. Quando pretendemos compreender a ação docente,temos que considerar, sobretudo, que o processo de formação do professor é umcrescente e um contínuo.Portanto, a dimensão lúdica na formação do profissional é parte integrante de todo o processo, que é amplo, complexo e integral. É algo indissociável de auto-formação narelação concreta entre o estudo (técnico), entre a reflexão individual e entre a interaçãocoletiva. Isto dentro de um confronto de idéias e troca de experiências vivenciadas.Há, porém, nessas reflexões, uma dimensão dicotômica; pois o que se percebe no processo de intinerância acadêmica do professor é que ele gira quase sempre em tornode questões epistemológicas e metodológicas, não atentando para o aspecto humano / pessoal, ontológico que também faz parte do desenvolvimento. Este, por sua vez, deveser o ponto prioritário, pois os sentimentos, assim como as leituras de mundo desse professor vão caracterizar e orientar muito sua prática pedagógica.Analisando agora sobre uma outra ótica temos, segundo Feijó (1992), que o lúdico éuma necessidade básica da personalidade, do corpo e da mente e faz parte das atividadesessenciais da dinâmica humana.Portanto, é importante que o professor descubra e trabalhe a dimensão lúdica que existeem sua essência, no seu trajeto cultural, de forma que venha aperfeiçoar a sua prática pedagógica.

Activity (179)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
1 hundred thousand reads
Karla Nogueira liked this
Sulijane Silva liked this
Kylvinha Rocha liked this
Patrícia Lucas liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->