Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
20Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
76176219 Modelo de Peticao Inicial

76176219 Modelo de Peticao Inicial

Ratings: (0)|Views: 3,592 |Likes:
Published by Gedson Marinho
modelo de petição inicial
modelo de petição inicial

More info:

Published by: Gedson Marinho on Feb 15, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/18/2013

pdf

text

original

 
EXCELENTISSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA ___VARACIVEL DA COMARCA DE BELO HORIZONTE-MGNATUREZA DA AÇÃO: COBRANÇAPROCESSO N : DISTRIBUIÇÃOAUTOR : JOSE DOS SANTOS SILVAREU : COMERCIAL DE CIMENTOS JK LTDA e BANCO DOBRASIL S.A.JOSÉ DOS SANTOS SILVA
, brasileiro, casado, comerciante, inscrito no CPF sob o n222.333.111-13, portador da Carteira de Identidade n MG- 13.243.152, filho deJoaquina da Fonseca Silva e Antonio Freitas Silva, residente e domiciliado a Rua dasOrquídeas, n 444, Bairro Santa Clara, Contagem-MG, , CEP 35511-000, vem,respeitosamente, a presença de Vossa Excelência, por suas procuradoras que ao finalsubscrevem, com escritório localizado na Rua das Acácias, n 27, Centro, nesta cidade,onde recebem intimações, com instrumento procuratório em anexo, propor a presente:
 
DECLARAÇÃO DE INEXISTENCIA DE RELAÇÃO JURIDICA c.c DANOSMORAIS c.c TUTELA ANTECIPADA
em face de
COMERCIAL DE CIMENTOS JK LTDA
, inscrita no CNPJoooooooooo, situada na Rua Alagoas, n 121, em São José dos Campos - SP e
BANCODO BRASIL S.A
, inscrita no CNPJ 000000000, situada a Rua Pernambuco, n 242,Belo Horizonte- MG
DA COMPETENCIA
O foro competente para processar e julgar a presente ação é o Juízo da Comarca de BeloHorizonte - MG, pois conforme leciona o artigo 94, parágrafo quarto, do nosso Códigode Processo Civil:
“Havendo dois ou mais réus, com diferentes domicílios, serão demandados no forode qualquer deles, à escolha do autor”.DO RITO:
Dispõe o artigo 275 do CPC brasileiro em seu inciso I:
“as causas cujo valor não exceda 60 vezes o salário mínimo observar-se-á oprocedimento sumario”.DOS FATOS E FUNDAMENTOS:
Em 02 de janeiro do corrente ano, o autor, objetivando realizar o sonho da aquisição dacasa própria, ingressou com um pedido de financiamento de um apartamento, junto aCaixa Econômica Federal.
 
Alguns dias após deixar toda a documentação necessária para análise, a citadainstituição financeira informou ao autor, que tal negociação não seria possível, em razãoda negativação do seu nome junto aos órgãos de proteção ao credito SPC e SERASA.Foi informado ainda, que seu nome foi negativado em virtude de uma dívida no valor deR$ 4.050,66 (quatro mil e cinqüenta reais e sessenta e seis centavos), correspondente auma duplicata emitida pela primeira requerida em 12 de julho de 2010, e levada a protesto pelo segundo requerido através de transferência por endosso mandato, junto ao3 Tabelionato de Protestos de títulos e documentos de Belo Horizonte.Acontece Exa., que o autor nunca comprou no referido estabelecimento comercial,sendo que não esteve nem mesmo na cidade de são José dos Campos no estado de SãoPaulo. Tanto é que a empresa Comercial de Cimentos JK ltda admitiu o equívoco e aemiso da duplicata por engano, inclusive fornecendo ao autor, declarãocomprobatória da inexistência de relação jurídica entre si e da própria dívida cobrada. No entanto, o segundo requerido Banco do Brasil S.A, se negou a baixar o protesto,mesmo diante da apresentação do documento fornecido pela primeira requerida, sob aalegação de que somente o faria mediante a quitação da dívida, porque tinha assumidoapenas a incumbência de cobrança do valor (endosso-mandato) e não havia recebidonenhuma comunicação oficial da credora determinando sua sustação.Diante disso, o autor retornou até a empresa credora, que voltou a responsabilidade pelo protesto a instituição bancária.Por isso, até a presente data o nome do autor continua na lista dos mal pagadores semnenhuma razão plausível, gerando prejuízos incalculáveis ao mesmo.
DAS CONSEQUÊNCIAS DO EVENTO
Conforme já mencionado o autor é comerciante, e em razão da negativação do seunome, se viu obrigado a fechar o seu estabelecimento comercial, porque não conseguia

Activity (20)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Alex Araujo liked this
Bruna Moreti liked this
ppessanha liked this
Catia Moreira liked this
dhermogênio liked this
Jessica Andrade liked this
Carol Freitas liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->