Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
2Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Escola Secundária Dr. Francisco Fernandes Lopes – Olhão

Escola Secundária Dr. Francisco Fernandes Lopes – Olhão

Ratings: (0)|Views: 3,837|Likes:
Published by mafreis

More info:

Published by: mafreis on Nov 20, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, DOC, TXT or read online from Scribd
See More
See less

06/14/2009

pdf

text

original

 
Os professores da Escola Secundária Dr. Francisco Fernandes Lopes – Olhão, reunidosem 19 de Novembro de 2008 vêm, por este meio, na sequência da exposição dirigidaaos órgãos directivos e de gestão da Escola, no passado dia 30 de Outubro do anocorrente, em consonância com as decisões do Plenário Nacional de Professores dopassado dia 8 do mês em curso e em conformidade com as tomadas de posição dosdocentes de centenas de escolas e agrupamentos de escolas em todo o país,apresentar as razões que os levam a decidir suspender a sua participação na aplicaçãodo novo modelo de Avaliação de Desempenho:1. O Decreto Regulamentar 2/2008 não considera a natureza e complexidade dafuão docente, estabelecendo um modelo de avaliação baseado numaperspectiva burocrática/administrativa, assente numa multiplicidade de grelhas,fichas e outra documentação conexa.2. O modelo introduzido pelo Decreto Regulamentar 2/2008 não respeita o carácter eminentemente científico-pedagógico da actividade profissional dos professores,não propicia as condições necessárias para o cabal cumprimento das práticaslectivas, que lhes competem no processo ensino aprendizagem, atentandogrosseiramente contra os princípios de uma avaliação formativa, geradora de maisvalias pessoais e técnico – profissionais para os docentes.3. O Decreto Regulamentar nº 2/2008, ao impor quotas para as menções de
“Excelentee “Muito Bom”,
inviabiliza, desde logo, a justa aspiração de muitosdocentes verem reconhecidas as suas capacidades, competências e investimentona carreira, fazendo prevalecer uma vio meramente economicista, emdetrimento do mérito e da equidade.4. O Decreto Regulamentar 2/2008 faz depender significativamente a avaliação dodocente de dois indicadores de medida, em contexto cio educativo;
oprogresso dos resultados escolares
e
a redução das taxas de abandono dosalunos.
Para além de se tratar de duas realidades extremamente complexas,comportando na sua génese, razões familiares, económicas, sociais, profissionaise/ou culturais, cujas variáveis o professor não domina, não podendo por isso ser responsabilizado, a inclusão do primeiro indicador, configura uma violação primáriado Despacho Normativo, regulador da avaliação dos alunos no ensino secundário,que estabelece, no 35 do seu Capitulo II, ser a decio final quanto àclassificação a atribuir, da competência do Conselho de Turma, que, para o efeito,aprecia a proposta apresentada por cada professor, juntamente com as

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->