Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword or section
Like this
77Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Manual Maquinas de Corrente Contínua

Manual Maquinas de Corrente Contínua

Ratings: (0)|Views: 8,729 |Likes:
Published by _MAD

More info:

Published by: _MAD on Feb 19, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/07/2014

pdf

text

original

 
Máquinas Eléctricas 
 
Introdução e Generalidades1 de 93
 
I
NTRODUÇÃO E
G
ENERALIDADES
 Classificação das máquinas eléctricas
É grande, como se sabe, a variedade de máquinas eléctricas existentes actualmente na indústria, comércio emesmo no utilizador doméstico. Com efeito, a diversidade de tarefas a executar, condições de utilização, característicasdos locais, tipo de corrente eléctrica e exigências económicas impõem, caso a caso, características específicas para cadamáquina a utilizar.Deste modo, a escolha de uma máquina eléctrica para um dado local e função é feita criteriosamente de modo aatender simultaneamente ao seu preço e às suas características técnicas, respondendo assim o mais adequadamentepossível à situação existente. Passaram-se de facto muitas décadas desde a utilização da máquina a vapor.A máquina eléctrica, generalizada em todos os domínios, produz uma energia mais limpa, com maior rendimento,maior gama de soluções e aplicações e ainda com maior distribuição geográfica dada a facilidade na transmissão daenergia eléctrica através da rede de transporte e distribuição.De entre as máquinas eléctricas, a primeira a ser utilizada foi a de corrente contínua (c. c.), já que a distribuição deenergia era feita inicialmente em corrente contínua. Com a descoberta do transformador, o qual funciona em correntealternada (c. a.), a distribuição de energia passou a ser feita quase totalmente em corrente alternada, o que conduziu àgeneralização da utilização de máquinas de corrente alternada.Actualmente a maior percentagem de máquinas em funcionamento é, de longe, em corrente alternada. Há casos,no entanto, em que a máquina de corrente contínua desempenha ainda um papel importante, conforme iremos ver.As grandezas eléctricas e mecânicas principais que condicionam a escolha de uma determinada máquina eléctricarotativa são: o tipo de corrente (contínua ou alternada), a tensão utilizada, a frequência ou gama de frequências, avelocidade ou gama de velocidades, a potência útil, o rendimento eléctrico, o binário motor útil, o binário de arranque, obinário resistente, a corrente nominal e a corrente de arranque.Estas grandezas são de facto bastante importantes na decisão quanto à escolha do tipo de máquina a utilizar,nomeadamente quanto à facilidade na diminuição das correntes de arranque, quanto à facilidade no controlo de velocidadee quanto ao valor do binário de arranque necessário para arrancar com uma determinada carga, entre outrascondicionantes. Na verdade, cada máquina tem as suas características e potencialidades próprias que permitem responder mais ou menos adequadamente a cada situação. Mas vejamos como são classificadas as máquinas eléctricas.No quadro 1 apresenta-se uma classificação resumida.
 
Máquinas Eléctricas 
 
Introdução e Generalidades2 de 93
 
Conforme se pode constatar, é enorme a diversidade de tipos de máquinas, quanto à sua constituição e função, havendoainda soluções diferentes para muitos dos tipos indicados no Quadro.O transformador é uma máquina estática (não rotativa)
,
e só se fará a sua referência de modo a enquadrá-lo no conjuntodas máquinas. Na prática, quando se fala em máquinas eléctricas pretende-se geralmente fazer referência à máquinarotativa, embora todas elas (as estáticas e as rotativas) sejam máquinas eléctricas.A importância e aplicação da máquina eléctrica rotativa são por demais reconhecidas. É utilizada em aplicações tãodiversificadas como: fresadoras, tornos, engenhos de furar, bombas de água, elevadores, compressores, aspiradores,utensílios de cozinha, etc.De entre a categoriados motores temoscomo o mais difundido,pelas vantagens queapresenta, o motor assíncrono (seja otrifásico, ou o monofá-sico).Em capítulos seguintesveremos, com conheci-mento de causa, asrazões pelas quais sãoescolhidos, em cadacaso, cada um dos tipos de máquinas referidos.
Breve recapitulação das leis do Electromagnetismo
Globalmente, temos apenas dois tipos principais de máquinas rotativas: o
gerador 
e o
motor.
O gerador transforma energiamecânica em energia eléctrica; neste caso a energia mecânica é a energia absorvida e a energia eléctrica é a energiafornecida ou útil. O motor transforma energia eléctrica em energia mecânica; neste caso a energia eléctrica é a energiaabsorvida e a
 
energia mecânica é a energia fornecida ou útil.Na figura 1 apresentam-se, sob a forma de diagrama, os dois tipos de transformação energética.O princípio de funcionamento destas máquinas baseia-se, segundo o Electromagnetismo, nas seguintes leis:
leis de Lenz eFaraday, lei de Laplace
e
lei de Hopkinson.
A compreensãocorrecta do
 
Máquinas Eléctricas 
 
Introdução e Generalidades3 de 93
 
funcionamento das máquinas eléctricas exige, por isso, que o se faça uma revisão cuidada aos conhecimentos adquiridosanteriormente sobre estas matérias.Recorde-se aqui sucintamente cada uma das leis.As
leis de Lenz e Faraday 
dizem, no essencial, o seguinte: sempre que um condutor ou uma espira se movimentam dentrode um campo magnético, cortando as suas linhas de força, aparece aos seus terminais uma força electromotriz (f. e. m.)induzida que tende a opor-se à causa que lhe deu origem; se o condutor ou espira forem ligados a uma carga, o circuitoserá percorrido por uma corrente induzida. A causa que originou a f. e. m. é obviamente a variação de fluxo através docondutor ou espira, provocada pelo seu movimento no campo magnético. Se o condutor ou espira deixarem de rodar, deixade haver causa (variação de fluxo) e portanto também o efeito (f. e. m. induzida).Este é o
 princípio de funcionamento da máquina como gerador.
 A
lei de Laplace
diz, no essencial, o seguinte: se um condutor (ou espira), alimentado por uma fonte de energia eléctrica,for introduzido no seio de um campo magnético, exerce-se sobre ele uma força electromagnética F que o faz deslocar comum determinado sentido; a força exercida sobre o condutor é directamente proporcional ao valor da indução, ao valor daintensidade e ao comprimento de cada condutor. No caso das máquinas rotativas, estas são constituídas por enrolamentoscom várias espiras, apoiadas num eixo, pelo que o conjunto entra em movimento de rotação.Este é o
 princípio de funcionamento de um motor eléctrico.
Quanto à
lei de Hopkinson
tem um papel fundamental aquando da concepção e
 
projecto da máquina eléctrica. Sendo esteum assunto mais especializado, fugindo ao âmbito deste curso, o tema (projecto da máquina eléctrica) não será aquitratado.Recorde-se, no entanto, que a lei de Hopkinson rege o estudo dos circuitos magnéticos e diz que:A força magnetomotriz Fm = NI de um circuito é igual ao produto do fluxo
Ф
no circuito pela relutância magnética Rm domesmo: Fm = N I =
Ф
.Rm. A relutância magnética depende, como sabemos, apenas das características do circuitomagnético. Portanto esta lei relaciona a corrente eléctrica na máquina com o fluxo magnético produzido pelo campomagnético existente e ainda com a relutância (resistência magnética) do circuito. Por isso dizemos que esta lei é importantepara a concepção da máquina, isto é, para os cálculos necessários ao projecto de uma determinada máquina com umapotência P, uma velocidade
n,
uma intensidade l, etc.

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->