Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
36Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Scan Doc0002

Scan Doc0002

Ratings:

5.0

(1)
|Views: 5,595 |Likes:

More info:

Published by: livro_artigo_caderno on Feb 25, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/15/2014

pdf

text

original

 
os
3.GABARITODASATIVIDADES
PARTEI:
AAVENTURASOCIOLÓGICA
Catulo2:Onascimentodasociologia Monitorandoaaprendizagem1.ORenascimento,comoshumanistas,introduziuaideia dequeoshomenssãoosprincipaisagentesdatransfor- maçãodomundo.Desdeentão,oshomenscomeçarama perceberquesãoelesquefazemahistóriaequecriamas sociedades.Adifuodessepensamentosedeuapartirda imprensa,quegarantiuoacessoaosescritosdosfilósofos, pensadoreseliteratosaummaiormerodepessoas.A RevoluçãoCientíficainiciadanoséculoXVIrepresentou umaalternativaaopensamentoreligioso,poispropunha umanovaformadeconhecereinterpretaromundo(socialenatural).Porfim,aexpansãomarítimacontribuiupara aampliaçãodomundo,comadescobertadenovasso- ciedadeseculturas.Ocontatocompovosdesconhecidos ajudouoseuropeusapensarsobresuassociedadeseasdos'outrospovos,esobreasrazõesdasdifereaseseme- lhançasentreasculturas.Alémdisso,paraqueaexpansão marítimaocorresse,foinecessáriaaformaçãodeEstados eatransformaçãodamentalidadeeconômica. 2.Significaquenelaaspessoastinhamumaposiçãosocial estabelecidaantesmesmodonascimento.Haviamuito poucaspossibilidadesdemobilidadesocial:emgeral,quem nasciaservoseriaservoportodaavida,quemnascianobre serianobreetc. 3.OIluminismopropunhaqueohomemseemancipassedo estadodetutelaaoqualestavacondenado(exemplo:pensar conformeosdogmasdaIgreja)esetornassemaisresponsávelporseusatosepensamentos(ideiaderazão).Aconsequênciadessamaneiradeverfoiapostarnacapacidadedoshomensdemudaraquiloqueelespróprioshaviamcriado.Essaideia inspirouasduasgrandesrevoluçõespoliticasdofimdo- culoXVIII,aRevoluçãoAmericana,de1776,eaRevolução Francesa,de1789.Dessasrevoluçõessaíramdoisdocu- mentosimportantesquefortaleceramaideiadeliberdadeeresponsabilidadedoshomens:aConstituiçãoAmericanae aDeclaraçãodosDireitosdoHomemedoCidao.datado,esimumprocessolongo,cujofundamentoéaideia dequeamudançaéanorma.Avalidadedesseprincípio podeserfacilmentepercebidaatéhoje:inventa-sealgoeem poucotempoumanovatécnicaouumnovoinstrumentomais eficientetornaoanteriorobsoleto.Alémdealteraraformade lidarcomacnica,aRevolãoIndustrialproduziuoutras mudanças.Afábricatornou-seumimportantelocaldetra- balho;oscapitalistastornaram-seosdetentoresdosmeios deprodução(terra,equipamentos,máquinas);otrabalhador, contratadolivremente,passouarecebersalário,podendose deslocardeumempregoparaoutro.ARevoluçãoIndustrial alterouprofundamenteosmeiosdeproduzir,estimuloue provocouacompetiçãopormercadosinternoseexternos. Asmudançasforamacompanhadasdaideialiberdadede pensamentoedoapoiopolíticoparaaprodãodenovose maissofisticadosinstrumentos. 4.AexpresoRevoluçãoIndustrialfoiaplicadaaumasériede inovõescnicasqueampliouosmeiosdesobrevincia doshomensedascidades,permitindoumanovaformade sociabilidade.Essenãofoiumacontecimentoprecisamente 5.Astransformaçõessofridaspelasociedademodernanos camposintelectual,políticoeeconômicoacabaramcontri- buindoparaaformaçãodasociologiacomoumsabercientí- fico:trata-sedeumcampodeconhecimentoquedepende daliberdadedepensamento,doexercíciodarazãoedacontrovérsia,edapossibilidadedemanifestãoblica deideiasdistintas-muitasvezesopostas.Essacondição foialcaadanaEuropadoculoXIX,mastemsuasraízes noculoXVI.Poressaraosedizqueasociologiaéfilha damodernidade.Suaprimeiratarefafoiresponderàsper- guntasreferentesàstransformaçõesocorridasnostempos modernos:seoshomenstêmdireitosiguais,setodoso cidadãos,porqueasociedadeétãodesigual?Comoex- plicaretratarasdiferenças?Comocombinartradiçãocom modernidade,costumecomnovidade?Asociologianasceu comestedesafio:compreenderasalteraçõesprofundaspor quepassaramassociedadeserefletirsobreaformacomo oshomensemulheresreagiramaelas. Sessãodecinema Ojumentosantoeacidadequeseacabouantesdecomeçar
Orientações
para
o/a
professor/a:estecurta-metragempodeser exibidoantesdeseremabordadasasdifereasentreamen- talidadereligiosaeasmentalidadescientíficaehumanista.
É
importanteenfatizarosimpactosqueavisãodemundocentra- danohomemtevesobrediversoscampos,inclusivesobreo religioso(aReformaProtestanteenfatizavaaresponsabilidade doshomenseousodaraoparacompreendereinterpretaras Escrituras).Ajudeosalunosacompreendercomoassociedades modernassealicerçaramnessanovacompreensãodopapeldo homemnaconstruçãodaordemsocial,revolucionandoacultu- ra,apolítica,aeconomia,asociedadecomoumtodo.
33
 
Orientações
para
o
debate:
hojeemdiaopredominaavisão religiosa,esimoentendirnentodequeoshomensoosrespon- veispelasociedade,porsuaordemedesordem.Professaria, sugerimosconvidarosalunosasequestionarsobrequaisdesa- fiosessamudançadeperspectivatrouxeparaoshomens.
o
mercadordeVenezaOrientações
parao/aprofessor/a:
ajudeoalunoacompreen- derqueosvaloresesopresentestantonocampoeconômico comonopolítico-social,equeaalteraçãodamentalidadeeco- nômicanomundomodernoesteveligada
à
relativizaçãodos ensinamentosdaIgreja. Orientaçõesparao
debate:
procurarinstigaroalunoainvestigar porqueaatividadecomercialdomercadoreraaceitanofilme eadoagiotajudeueracondenada.Nessesentido,sugerimos conduzi-Iaapensarsehojeemdiaeletambémobservaregras econdutasmoraisnocampoeconômico. DeolhonoEnem1.Resposta:(D) 2.Resposta:(C) 3.Resposta:(B)4.Resposta:(B)
PARTE11:ASOCIOLOGIAVAIAOCINEMA
Capítulo
3:OapitodafábricaMonitorandoaaprendizagem1.Osuicídiopodeparecerumadecisãoindividualenão generalízável.Noentanto,háoutromododeanali-Ia:se observarmososdadosestasticossobreascausasdemorteemqualquersociedade,entreelasencontraremosdoenças, acidentes,homicídiosetambémsuicídios.Pormeiodesses dadospodemosperceberquecadaumadessascausasincidesobreatotalidadepopulação.Essastaxaspodemse manterinalteradaspormuitotempoou,emdeterminados contextos,aumentaroudiminuir.Porexemplo,emumcon-textodecriseeconômica,algunsindividuosseangustiam eacabamsesuidandoporseveremdesempregados.Isso indicaqueosuidio
é
umfatosocialrelacionadoaoutrofatosocial,eporessarao
é
umfenômenodeinteresse dosociólogo. 2.Emsociedadessimples,acoesãosocialécaracterizadapela solidariedademecânica:osindivíduosseidentificampela família,pelareligião,pelatradiçãoepeloscostumes,esão relativamenteautônomosdopontodevistadadivisãoso- cialdotrabalho,quenão
é
muitoespecializada.Nessetipo desolidariedade,aconsciênciacoletivaexercetodooseu
34
poderdecoerçãosobreosindiduos.Emsociedadescom-plexas,acoesãosocialécaracterizadapelasodariedade orgânica:adiviosocialdotrabalhoprovocaacentuada interdependênciadosindividuos,masaomesmotempoaconsciênciacoletivasetornamaisfrouxa,garantindouma margemmaiordeautonomiapessoal. 3.Orientõespara
o/aprofessor/a:
estaquestão
é
dire-cionadaparaareflexãoeodebate,mas
é
importanteestimularosestudantesadissertarsobresuasopiniões.Antesdedaricío
à
atividadeescrita,peçaaosalunosparaexporsuasinformaçõeseideiassobreoassuntoou levantealgunsproblemas,como,porexemplo:oquepode acontecercomasociedadeseaeducaçãoescolarnãotranscorrersatisfatoriamente?Ajude-osaorganizarsuas ideiasantesdecomeçaraescrever.Emseguida,oriente-ossobrecomosefazumadissertação(vocêpodeelaborarumpequenoroteirocomoaulio
doia
professariadelínguaportuguesa).Sugestão:esteexerciopodeserusadoparaasavaliaçõesdosalunos. 4.a)
É
umadiviomuitosimplesecompequenograude especializão.Oshomensoencarregadosdeprepa-raroterreno,abriracovaeenterraramaniva;arrancar araizmaduraelevá-Iaparaaldeia;ralaramandioca;espremeramassanotipitietorrá-Ianofornoalenha.Asmulheressãoencarregadasdecobrirascovascom terraquandoamanivaéplantada;descascarelavara raizdepoisdacolheita.b)Solidariedademecânica,emfunçãodabaixaespecia- lizaçãodadivisãosocialdotrabalho. Assimilandoconceitos1.a)Aofundo,-seumafábrica.Nafrente,formandouma pirâmide,veem-seváriosrostosrepresentandopessoas dediferentesgêneroseetnias. b)Atela
é
arepresentãodeumasociedadeindustrial. Abricaespecializaseustrabalhadoresemtarefasna linhadeprodução.Pormaisdiferenciadosqueelessejam notrabalho,noneroounaetnia,estãofortementevinculadosunsaosoutrospormeiodoqueDurkheimchamoudesolidariedadeornica-adiviosocialdo trabalhoquediferenciaeaomesmotempopromoveainterdependênciadosindividuos.
Observação:
essequadrofoiproduzidonummomentoemqueoBrasilpassavaporintensoprocessodeindus-trialização.Eleindicaasensilidadedaartistaparaasprofundastransformaçõespelasquaisasociedade brasileirapassavanaquelemomento.Sugiraaoaluno
 
p
sseom-
deda
~a
uma-mna
F
queregistretambémsuasimpressõessobreasociedade usandoumalinguagemartística-gravuras,canções, poemas,crônicas,artesanatoetc.Incentive-oaexpres- sarseu"olharsobreasociedade".
2.
Sim.
O
fatosocialtemcomoprincípiosbásicosaex- ternalidade(nãoésubjetivo),ageneralidade(afeta acoletividade)eacoercitividade(osindivíduos, querendoounão,participamousofremasconse- quênciasdofenômeno).
A
imagemnãomostraum acontecimentosubjetivoouisoladoqueatingeaum únicomembrodasociedade.
A
miséria(decorrente dodesemprego)e
à
assisnciasocialofenôme- nosqueapontamparaasdesigualdadesdentrode umasociedade-deumladoestãoosafortunadose deoutro,osdesafortunados.Todaacoletividade estáenvolvidanoproblemaretratado. Olharessobreasociedade
1.
Asregrasoformalizadasporescrito-oregulamentos queorganizamoconvíviosocial.Ocostumeéumacordo informaleverbalquepassadegeraçãoageração,podendoounãosofreralterações.
Observação:ola
professorlapodeilustraradiferença entreregrasecostumesusandoexemplosretiradosdas sociedadesocidentais:sãoregrasasConstituições,os códigosemuitasoutrasregulamentações(atémesmoos padrõesdeetiquetaoregras,selevarmosemcontaos manuaisdeboasmaneiras).Oscostumesrelacionam-se comaquiloquesefazsemseestarobrigadoformal- mente:comerarrozefeijãotodososdias;participarda foliadecarnaval;saircomosamigosnanoitedesexta- -feiraetc. 3.Sim.Regrasecostumesnãoodefinidosporumindivíduo isoladamente.Surgememfunçãodasnecessidadesamplas deumasociedadequevaisetornandomaiscomplexa (regras),ousãoumaespécieligaçãoentreasgerações atuaiseasdopassadoqueodependedeformalização(costumes).Tantoasregrascomooscostumesabrangem asociedadecomoumtodo. Exercitandoaimaginaçãosociológica
Orientaçõesparao/aprofessor/a:
selecionereportagensem diversasfontes(jornais,revistas,
sites)
comastemáticas sugeridasnoenunciadodoexercio.Distribuaasreportagens entreosgruposconformeosassuntosescolhidos.Elesbus- carãoinformaçõesadicionaisemoutrasfontes,masépreciso dar-lhasumpontodepartida.Talvezelesjátenhamtidoin- formaçõessobreessesassuntosnasaulasdehistóriaegeo- grafia.Porisso,seriainteressantedialogarcomosprofesso- resdessasdisciplinasepromoverumtrabalhointegrado. Sessãodecinema Infânciaroubada
Orientaçõesparao/aprofessor/a:
ofilmeésobreumlíderdegangue,completamenteindiferenteaosseussemelhantes,que nãotevenaínfáncíaconviofamiliarnemeducãoescolar capazesdeincutir-lheasregrassociais.Destaqueascenasque abordamatrajetóriadevidadapersonagemcentral,eaquelas queretratamsua"ressocialização",ouseja,comoelefoides- cobrindoeinternalizandoasnormassociais.
Orientaçõespara
o
debate:
otítulodofilmeremeteapenasao bebêquefoiinvoluntariamentesequestradopeloassaltante, ouháoutrapersonagemquetambémteriatidosuainfânciaroubada?Apartirdasituaçãoretratadanofilme,convém discutircomosalunoscomoafalia,aescolaeosgrupos sociaiscontribuemparaqueosindivíduosinternalizemas normassociais.
o
casamentogrego
Orientaçõesparao/aprofessor/a:
ajudeosalunosacompreen- derque,mesmoemsociedadesindustrializadas(quenostermos deDurkheimsãomarcadaspelasolidariedadeornica),existem subculturasquesemostrammuitoapegadasàssuastradições eexercemcoeãosobreseusintegrantes.Ofilmeajudaa problematizaraconstruçãoteóricadeDurkheim,mostrandoque háoutraspossibilidadesdesociabílidadealémdosdoismodelos apontadospeloautor.
Orientõespara
o
debate:
retomandooconceitodecoerção social,deDurkheim,convidamos
olaprofessorla
aproporaos alunosqueinvestiguemdequemaneiratalcoerçãoéexercida nocontextodafamíliagregadofilme.2.Emnossasociedade,espera-sequealgumasregras sejaminternalizadasdetalformapelosindiduosque acabemsetornandocostumes,como,porexemplo,não ultrapassarsinaisvermelhosnotnsito.Tambémexis- temcostumesque,comotempo,acabamformalizados porumaregra:muitosjogostaisquaisosconhecemos hoje,porexemplo,erambrincadeirasquecomopassar dotempoforamregulamentadas,transformando-seem modalidadesesportivas.Masnemsempreasregrasse convertememcostumesouvice-versa.Demodogeral,as regrasformaissãoelaboradasparaatenderàsnecessi- dadesdemaiorcontrolesocialquandoassociedadesse tornammaiscomplexas.
35

Activity (36)

You've already reviewed this. Edit your review.
hildete liked this
1 thousand reads
1 hundred reads
Rodney Gregorio liked this
Carlos Israel liked this
Sérgio Lima liked this
Eliana Paz liked this
Thammy123456789 added this note
Você não teria as páginas 98 e 99 deste livro Se tiver me avise urgente

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->