Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword or section
Like this
0Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Meg Cabot - 1-800-ONDE-TA-VOCÊ 1 - Quando raios atingem

Meg Cabot - 1-800-ONDE-TA-VOCÊ 1 - Quando raios atingem

Ratings: (0)|Views: 12|Likes:
Published by Edja Clarelis

More info:

Published by: Edja Clarelis on Feb 25, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

01/12/2013

pdf

text

original

 
 
1-800-ONDE-TA-VOCE
11--QQuuaannddooRRaaiioossAAttiinnggeemm 
Jenny Carroll (Meg Cabot)
Título original: When lightning strikesPrimeiro livro da Série 1-800-WHERE-R-YOUTraduzido por Rachel
.
.
.
?
Formatado por SusanaCap
.
.
.
 
CAPÍTULO 1
Eles querem que eu escreva. Tudo. Estão chamando isso de minhadeclaração.Certo. Minha declaração. Sobre como aconteceu. Do começo.Na TV, quando as pessoas têm que dar uma declaração, tem semprealguém que escreve para eles o que eles falam, e então tudo o que eles têmque fazer é assinar depois que é lido para eles. E mais, eles têm café erosquinhas e essas coisas. Tudo que eu tenho é um monte de papel e estácaneta. Nem mesmo uma Coca Diet.Isso é somente mais uma prova de que tudo que você vê na TV émentira.Você quer minha declaração? Okay, aqui vai a minha declaração:É tudo culpa da Ruth.De verdade. É. Tudo começou naquela tarde na fila do hambúrguerna lanchonete, quando Jeff Day falou para Ruth que ela era tão gorda queeles teriam que enterrá-la numa caixa de piano, que nem o Elvis.O que é totalmente idiota, desde que
pelo que eu sei
Elvis nãofoi enterrado em uma caixa de piano. Eu não me importo o quão gordo eleera quando morreu. Eu tenho certeza que Priscilla Presley poderiacomprar um caixão melhor para o Rei do que uma caixa de piano.E Segundo, de onde o Jeff Day tirou isso, dizendo esse tipo de coisapara alguém, especialmente para a minha melhor amiga?Então eu fiz o que qualquer melhor amiga faria nas mesmascircunstâncias. Eu o empurrei e bati nele.Não é como se Jeff Day não merecesse ser esmurrado, ele merecediariamente. O cara é um retardado.E nem é como se eu tivesse machucado ele. Tudo bem, é, elecambaleou para trás e caiu nos condimentos. Grande coisa. Não tinhanenhum sangue. Eu nem cheguei a acertar na cara dele. Ele viu meupunho vindo, e desviou no último minuto, então ao invés de acertar ele nonariz, como eu pretendia, eu acabei acertando ele no pescoço.Eu duvido que tenha até deixado uma marca.
 
Mas você não sabe, um segundo depois esta grande, gorda patasegurou o meu ombro, e o treinador Albright me girou para encará-lo.Acontece que ele estava atrás de Ruth e eu na fila de hambúrguer,comprando um prato de curly fritos. Ele tinha visto a coisa toda ...Só que não a parte que Jeff falava para Ruth que ela seria enterradaem uma caixa de piano. Aw, não. Somente a parte que eu soquei suaestrela de futebol americano no pescoço.
―Vamos, garotinha,‖ o treinador Albright disse. E ele me guiou para
fora da lanchonete e escadas acima, para o escritório do orientador.Meu coordenador, Sr. Goodhart, estava em sua mesa, comendo oseu lanche que estava em uma sacolinha de papel. Antes que você possater pena dele, a sacolinha de papel tinha aqueles famosos arcos dourados.Dava pra sentir o cheiro das fritas lá do começo do corredor. O Sr.Goodhart, durante os dois anos que eu havia freqüentado seu escritório,nunca pareceu se importar com a gordura que consumia. Ele diz que temsorte de ter um metabolismo que é naturalmente muito alto.Ele olhou e sorriu quando o Treinador Albright falou
, ―Goodhart,‖
com uma voz medonha.
―Ora, Frank,‖ ele disse. ―E Jessica! Que surpresa agradável. Fritas?‖
Ele estendeu um baldinho de fritas. Sr. Goodhart tinha pedido o tamanhoextra-grande.
―Obrigada,‖ eu falei, e peguei um pouco.
 Treinador Albright não p
egou nada. Ele prosseguiu, ―A garotinha
aqui deu um murro no pescoço do meu jogador logo agora."
Sr. Goodhart olhou pra mim desaprovando. ―Jessica,‖ ele disse.―Isso é verdade?"
 
Eu disse, ―Eu tentei acertá
-lo no rosto, mais ele desviou."Sr. Goodhart balan
çou a cabeça. ―Jessica,‖ ele disse. ―Nos já
conversamos sobre isso."
―Eu sei,‖ eu disse com um suspiro. Eu tenho, de acordo com o Sr.Goodhart, problemas de controle da raiva. ―Mais não pude me controlar.
O cara é um idiota."Aparentemente, isso não era o que o Treinador Albright ou o Sr.Goodhart queriam ouvir. Sr. Goodhart desviou o olhar, mais o Treinador

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->