Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword or section
Like this
11Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
SAMIZDAT 32

SAMIZDAT 32

Ratings: (0)|Views: 2,238 |Likes:
Por que Samizdat?, Henry Alfred Bugalho

RECOMENDAÇÃO DE LEITURA
Em Nome do Filho, Edelson Nagues

HUMOR
Breve Dissertação sobre o Palavrão, Joaquim Bispo

CONTOS
O Moedor de Café, Henry Alfred Bugalho
Criança Prodígio, Thiago Jefferson dos Santos Galdino
Filho da Pátria Sem Mãe, Marcelo Soriano
Vez em quando, Cinthia Kriemler
Relicário, Tatiana Alves
A deusa da chuva, José Guilherme Vereza
O Catavento Maluco, Otávio Martins
Depuração, Silvana Michele Ramos
Adivinho, detetive ou fofoqueiro, Roberto Klotz
Avessa (o), Sara Meynard
Coletivo, Edweine Loureiro
Purgatório, Zulmar Lopes
Doa-se um helicóptero. Tratar aqui, Leandro Luiz
Rugas do Tempo, Juliano Ramos de Oliveira
Minha vida, meu pesadelo, Sonia Regina Rocha Rodrigues
Marta e o gosto do tempo, Fernanda Cristina de Paula

TRADUÇÃO
A Galinha Degolada, Horacio Quiroga
Decálogo do perfeito contista, Horacio Quiroga

TEORIA LITERÁRIA
O que ninguém lhe dirá numa oficina literária - parte 1 (A Criação), Henry Alfred Bugalho
Castillo e Modern: dois poetas argentinos, Elias Antunes
O Grande Sertão de Riobaldo, Alessa Bertazzo

CRÔNICA
Europa Descarrilada, João Paulo Hergesel

POESIA
A fila, Volmar Camargo Junior
#18, Rafael Zen
Rito, Anna Apolinário
Olhos de distância, Daniel Moreira
Sagrado, Luiza Oliveira
Senilidade, Valmir Luis Saldanha
Nº 1, Douglas Batalha
Missão, Mariana Valle
Por que Samizdat?, Henry Alfred Bugalho

RECOMENDAÇÃO DE LEITURA
Em Nome do Filho, Edelson Nagues

HUMOR
Breve Dissertação sobre o Palavrão, Joaquim Bispo

CONTOS
O Moedor de Café, Henry Alfred Bugalho
Criança Prodígio, Thiago Jefferson dos Santos Galdino
Filho da Pátria Sem Mãe, Marcelo Soriano
Vez em quando, Cinthia Kriemler
Relicário, Tatiana Alves
A deusa da chuva, José Guilherme Vereza
O Catavento Maluco, Otávio Martins
Depuração, Silvana Michele Ramos
Adivinho, detetive ou fofoqueiro, Roberto Klotz
Avessa (o), Sara Meynard
Coletivo, Edweine Loureiro
Purgatório, Zulmar Lopes
Doa-se um helicóptero. Tratar aqui, Leandro Luiz
Rugas do Tempo, Juliano Ramos de Oliveira
Minha vida, meu pesadelo, Sonia Regina Rocha Rodrigues
Marta e o gosto do tempo, Fernanda Cristina de Paula

TRADUÇÃO
A Galinha Degolada, Horacio Quiroga
Decálogo do perfeito contista, Horacio Quiroga

TEORIA LITERÁRIA
O que ninguém lhe dirá numa oficina literária - parte 1 (A Criação), Henry Alfred Bugalho
Castillo e Modern: dois poetas argentinos, Elias Antunes
O Grande Sertão de Riobaldo, Alessa Bertazzo

CRÔNICA
Europa Descarrilada, João Paulo Hergesel

POESIA
A fila, Volmar Camargo Junior
#18, Rafael Zen
Rito, Anna Apolinário
Olhos de distância, Daniel Moreira
Sagrado, Luiza Oliveira
Senilidade, Valmir Luis Saldanha
Nº 1, Douglas Batalha
Missão, Mariana Valle

More info:

Published by: Henry Alfred Bugalho on Feb 27, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/03/2013

pdf

text

original

 
SAMIZDAT
32
fevereiro2012ano V
 
ficina
hp://si.cinei.c
Horacio Quiroga
O mestre contista latino-americano
 
A Revista SAMIZDAT conta com a suaparticipação para manter o alto padrão daspublicações.Aceitamos e estimulamos a participaçãode autores estreantes, pois o nosso objetivoé apresentar a maior diversidade possívelde autores, gêneros e textos.
Insções p envi e bs
1 - Cada escritor poderá inscrever, nosrespectivos campos, somente 1 (um) tex-to literário para publicação, de qualquergênero - conto, crônica, poesia, microconto- ou um (1) texto teórico, como artigo deteoria literária, resenha de livros, ou entre- vista, além de traduções de textos literáriosem domínio público, sob licença CreativeCommons ou com a expressa autorizaçãodo autor. A temática é livre.O autor também deve enviar uma breve
biograa na primeira página do arquivo.
2 - O limite máximo para cada textoliterário é de mil (1000) palavras, ou 4páginas em A4, fonte Times ou Arial 12,espaçamento 1,5. O envio dos textos nãoimplica na aceitação automática, a seleçãodependerá da quantidade de textos envia-dos, da qualidade literária e da disponibi-lidade de espaço na revista. A revisão dostextos é de responsabilidade de seus auto-res. O texto não precisa ser inédito.3 - Os textos devem ser enviados até odia 30 de abril de 2012 através do nossogerenciador de submissões (link abaixo)em um arquivo anexo, em formato .DOC,.DOCX ou .TXT.Por favor, aguarde o período de um mêsapós receber a resposta antes de enviar umoutro texto.http://revistasamizdat.submishmash.com/submitNão aceitamos mais textos enviados pore-mail.4 - Os textos selecionados serão publica-dos na edição 33 da Revista SAMIZDAT nasegunda quinzena de maio de 2012, no site
http://samizdat.ocinaeditora.com/
ou poderão aparecer no site, caso a edi-ção em .PDF já esteja fechada.5 - Os textos serão publicados sob li-cença Creative Commons Atribuição-UsoNão-Comercial-Vedada a Criação de ObrasDerivadas e o autor não será remunerado.O envio de textos implica na aceitação porparte do autor destes termos.6 - Os organizadores da SAMIZDAT sereservam o direito de não publicar a revis-ta, caso o número de submissões não seja
o suciente para o fechamento da edição.
7 - O não cumprimento dos itens acima
poderá implicar na desqualicação da obra
enviada.Contamos com a sua participação!Atenciosamente,
Henry Alfred BugalhoEditor
Participe da Revista SAMIZDAT 33
 
Há projetos que concebemos, que nãotemos ideia aonde irão.Quantos romances, contos e outras obrasnão guardamos inacabadas, certos que umdia recuperaremos aquele ímpeto iniciale as concluiremos? E quantas não são asideias brilhantes que, assim que fazemoso primeiro esforço para realizá-las, logopercebemos que será um empreendimentoestéril?Quatro anos atrás, eu e um pequeno
grupo de escritores, reunidos numa ocina
literária virtual, pensamos que talvez fosseinteressante publicar os nossos textos numarevista. Batizamos este projeto de RevistaSAMIZDAT, uma homenagem às publi-cações clandestinas na Rússia stalinista,repressiva e censora.Não tínhamos clareza de como tudofuncionaria, de quem faria o quê, nem seteríamos leitores. Não sabíamos se dariacerto ou não, nem aonde iríamos com isto.Mas funcionou.Desde então, muito mudou. Alguns des-tes autores se foram, inclusive nem escre- vem mais. Depois de um hiato de mais deum ano nas publicações, inclusive com aperda do nosso antigo domínio na internet,muitos dos nossos antigos leitores tambémsumiram. Já não vejo mais a possibilidade de umapublicação mensal e, hoje, em retrospecto,penso que foi uma loucura tentarmos talproeza com a estrutura totalmente descen-trada de então, pois cada um atuava comobem entendia e a comunicação era bastan-te confusa.Aprendemos com nossos erros e tam-bém com nossos acertos. Em seu quartoaniversário e 32º fascículo, a SAMIZDAT
retorna mais madura e mais prossional.
Ainda somos um grupo de escritoreslutando por um lugar ao sol, muitos denós ainda publicando independentemente ecorrendo às margens deste brutal mercadoque nos exclui e nos ignora, pois assim sãoas regras deste jogo.Criamos nas sombras, na esperança queo fogo destes talentos possa brilhar e ilu-minar os nossos caminhos.Ação e esperança, estes são oscombustíveis que movem a SAMIZDAT.
Henry Alfred Bugalho
4 anos de SAMIZDAT
    h   t   t   p   :    /    /   w   w   w .        i   c    k   r .   c   o   m    /   p    h   o   t   o   s    /   a    d   v   a    i   t   s    /    2    5    8    9    6    1    8    1    7    9    /

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->