Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
8Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
O Carter Esquizide

O Carter Esquizide

Ratings: (0)|Views: 1,282 |Likes:
Published by anon-461690

More info:

Published by: anon-461690 on Nov 24, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

09/16/2012

pdf

text

original

 
O Caráter Esquizóide
1.Segundo Reich, a distinção entre as estruturas de caráter esquizóide e esquizofrênico é uma questão de grau. O quenão significa que não sejam encontradas difereasqualitativas. Pode-se, em casos extremos, certamente hesitar ao comparar o esquizofrênico institucionalizado, com o bomfuncionamento do caráter esquizóide.
2.
Fenichel (1945, pág. 443) define diferentemente o problemaesquizóide: “As pessoas que, sem portarem uma verdadeirapsicose, exibem contudo traços isolados ou mecanismos dotipo esquizofnico, foram denominadas ‘esquiides’,‘esquizofreniadas’, ou ‘esquizo-ambulantes’, ou similares”.Indivíduos assim, apresentarão evidências de mecanismospatogênicos de tipo neurótico e psicótico. “as circunstâncias éque decidirão se a disposição psicótica será provocada commais intensidade, ou se será suavizada”. É exatamente apresença dessa “disposição psicótica”, ao contrio decomportamento psicótico, o que diferencia o cateesquizóide do esquizofrênico.
3.
São unânimes todos os autores ao imputarem um distúrbioafetivo grave ao caráter esquizóide. Fenichel (1945, pág.445)diz, especificamente, que “as emoções dessas pessoasparecem ser geralmente inadequadas...comportam-se ‘comose’ tivessem relações de sentimentos com as demaispessoas. Embora basicamente verdadeiras essasafirmações, é dicil empregá-las como características
1
 
diferenciais. Os neuróticos têm respostas emocionaisinadequadas, exibem um comportamento “como se” e usammecanismos de “pseudo-contato” nos relacionamentosinterpessoais. Reich se viu forçado a dizer que aagressividade do esquizóide é uma agressividade “como se”,“vestida” por uma questão de sobrevivência e mantendo amesma relação que as roupas, para a personalidade. Não sesente isto como uma parte integral do ser verdadeiro.
4.
E quanto à estrutura do ego na personalidade esquizóide?Não apresenta nenhuma das atitudes básicas e todas elas.Algumas vezes, o esquizóide atua com forte determinação,mas isso dura pouco. A agressão não termina numa sensaçãode marasmo: desaparece. Quando acontece, umasensação de onipotência, porque não foi posta em chequepela realidade. A função do teste de realidade estárelativamente subdesenvolvida. Esta onipotência daagressão, difere do ego inflado, bem como da elação docaráter oral, na medida em que é um impulso materialverdadeiro. É experienciado como poder para fazer as coisase não como poder de pensamento. Ao passo que o caráter oral não consegue realizar coisa alguma com seu ego inflado,o esquizóide pode e consegue ser criativo de modoconstrutivo. A própria ausência de restrições do ego podetornar possível o rompimento das barreiras da realidade, naforma como são habitualmente conhecidas e natransformação em modos novos de sentir e atuar. Muito se
2
 
deve precisamente a essas realizações por artistas e outros.Trata-se de uma vontade sem um “eu”.
5.
Atitudes caracterológicas marcantes do tipo “eu não vou” eeu não posso (não consigo)estão ausentes napersonalidade esquizóide. Dado que suas atitudes básicas seoriginam de uma negação dos valores da realidade material,não tem necessidade de lutar com ela. Contudo, podem ser encontradas, superficialmente, atitudes masoquistas etendências orais, derivadas de experiências específicas nasua história de vida. Estas, no entanto, não estãorelacionadas ao ego.
6.
O caráter esquizóide funciona na realidade por uma questãode sobrevivência, mas sem a convicção interna de que seusvalores sejam reais. Falta-lhe o controle sobre suas reaçõesque o neurótico possui, não importando quão neurótico possaser tal controle. Está mais à mercê das forças externas doque o neurótico. Responde imediatamente e diretamente àafeição, mas, de modo igualmente imediato, paralisar-se-ánuma situação que sinta ser negativa. (lembrar que remete aocomportamento da e dos pacientes com este tipo decaráter)7.Não é que o caráter esquizóide não sinta a si mesmo, isso sedá. Trata-se mais de sua sensação de si mesmo em relação àrealidade material ser fraca. Por outro lado, é grande a suacapacidade para a sensão espiritual, para a ternura esimpatia. Sua falta de identificão egóica e controle dacoordenação motora constituem um obstáculo. Na realidade,
3

Activity (8)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Nelson Simas added this note
Agradeço, Gostei do texto, mas alguém me saberia informar a fonte? Nelson Simas
dauph liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->