Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more ➡
Download
Standard view
Full view
of .
Add note
Save to My Library
Sync to mobile
Look up keyword
Like this
4Activity
×
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Minuta de Comunicado a Distribuir aos Pais

Minuta de Comunicado a Distribuir aos Pais

Ratings: (0)|Views: 3,431|Likes:

More info:

Published by: Antonio Arnaut Duarte on Nov 28, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, DOC, TXT or read online from Scribd
See More
See less

12/05/2012

pdf

text

original

 
Os Professores / Educadores do Concelho de (...) sentem como imperativo ético eprofissional explicar aos encarregados de educação dos seus alunos as razões da sualuta e os motivos da sua greve."Cara(o)s concidadã(o)s,Como é do vosso conhecimento, a Escola Pública vive um momento conturbado emconsequência das políticas educativas que têm vindo a ser implementadas por esteMinistério, nomeadamente no que respeita ao actual modelo de avaliação dosprofessores e às alterações efectuadas no Estatuto da Carreira Docente e no novoModelo de Gestão das Escolas.Com efeito, as actuais políticas educativas têm conduzido a um claro prejuízo daqualidade do processo educativo, gerando um clima de desânimo e indignação,reflectido no quotidiano dos professores que já não têm tempo suficiente para sededicarem por inteiro à razão de ser da sua profissão: ensinar os alunos a aprender.Porque consideramos importante que todos os Encarregados de Educação tenhamconsciência das razões de tão generalizada contestação, informamo-lo de que estemodelo de avaliação impõe, por exemplo:1. que os professores sejam avaliados por outros professores que o foramminimamente preparados para as funções nem tão-pouco foram aferidas as suasaptidões pedagógica e técnica nem certificada a sua formação científica;2. que existam quotas para a progressão na carreira, independentemente daqualidade do desempenho dos docentes. (Imaginemos que tal acontecia com osalunos: numa turma só poderiam ser atribuídos dois excelentes e três muito bons,mesmo que houvesse mais alunos a merecerem o excelente e o muito bom, facto queé deveras injusto; é isto que o ministério impinge aos professores);3. que os professores teo um acréscimo de trabalho buroctico compreenchimento de fastidiosas e inúteis fichas, o contemplado no horiolegalmente atribuído, que naturalmente implica menor disponibilidade de tempopara a preparação das aulas;4. que os professores possam ser penalizados na sua avaliação, porque faltaram àsactividades lectivas por motivos consignados na lei e por direitos constitucionalmenteconsagrados.Ao contrário do que muitos afirmam, os professores querem ser avaliados. Nãoquerem é este modelo, não querem é esta prepotência ministerial, não querem é sermaltratados.Na verdade consideramos este modelo de avaliação inoperante, complexo,burocrático, unilateral, hierarquizante e acima de tudo injusto. A ser implementado,este modelo de desempenho, promove a degradação do relacionamento interpessoalentre a classe, individualiza a actividade profissional e destabiliza o bom ambientedas escolas.Os professores passariam a maior parte do tempo a preencher papéis, a realizarreuniões, e a quezilentar com avaliações, sem qualquer efeito positivo sobre aqualidade da Educação e em detrimento do que é essencial nas suas funções - oaluno.

Activity (4)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Angela Baldi liked this
ReaderTim5 liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->