Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
4Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
PERCEPÇÃO E COMPORTAMENTO SOCIOAMBIENTAL DOS DOCENTES ACERCA DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS E DA COLETA SELETIVA -2

PERCEPÇÃO E COMPORTAMENTO SOCIOAMBIENTAL DOS DOCENTES ACERCA DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS E DA COLETA SELETIVA -2

Ratings: (0)|Views: 269 |Likes:
Gestão do Meio Ambiente:educação,direito e análise ambiental-ênfase em educação ambiental-UFJF
Gestão do Meio Ambiente:educação,direito e análise ambiental-ênfase em educação ambiental-UFJF

More info:

Categories:Types, Research
Published by: Lenço De Seda Cecab on Mar 11, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/21/2013

pdf

text

original

 
1
PERCEPÇÃO E COMPORTAMENTO SOCIOAMBIENTAL DOS DOCENTESACERCA DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS E DA COLETA SELETIVA
Maria Aparecida de Moura
1
 Maria Luiza Flor Pereira
2
 Fernanda Maria de Freitas Viana
3
 
RESUMO
:
 A presente pesquisa teve por objetivos analisar a percepção e o comportamento dosdocentes quanto aos hábitos apresentados por estes, para manejo dos resíduos sólidos, bem como estasatitudes influenciam no espaço escolar e como estes vivenciam a coleta seletiva na comunidade. Foramrealizadas entrevistas com 21 educadores de duas Escolas Estaduais, localizadas nos municípios de Ipatinga e Timóteo. Os resultados demonstram que grande parte destes mostraram-se envolvidos comestas questões e tem hábitos rotineiros que contribuem para a redução de resíduos descartadosdiariamente.
 
Palavras-chave:
educação ambiental, espaço escolar, lixo, qualidade ambiental,reciclagem.
INTRODUÇÃO
Os problemas relacionados ao ambiente se tornam a cada dia, mais urgentes eimportantes para a sociedade, a continuidade da vida humana depende da relação entre ohomem e a natureza, que até o momento vem sendo marcada pelo desenvolvimento àcusta da degradação do ambiente. A Educação, consciente de seu poder detransformação, deve oportunizar formas efetivas, para que os alunos e a comunidadecompreendam a ação natural e humana na transformação do ambiente, colaborando parauma sociedade ambientalmente sustentável e socialmente justa.
1
 
Pedagoga -
 
Pós-graduanda em Gestão do Meio Ambiente: educação, direito e análise ambiental
 – 
ênfase emeducação ambiental.
2
Pedagoga- Pós-graduanda em Gestão do Meio Ambiente: educação, direito e análise ambiental
 – 
ênfase emeducação ambiental.
3
Professora Orientadora, Bióloga, Especialista em Análise Ambiental, Mestre em Ecologia - UFJF
 
 
2
O princípio educativo/pedagógico do pensamento de Saviani (2005) para aeducação é a apropriação do saber historicamente acumulado:
o trabalho educativo é oato de produzir, direta e intencionalmente, em cada indivíduo singular, a humanidadeque é produzida histórica e coletivamente pelo conjunto dos homens
.O resultado desse conhecimento deve se reverter em benefícios para o indivíduoe a coletividade, contribuindo assim para a manutenção do meio ambienteecologicamente sadio e equilibrado, preservando-o para as futuras gerações.O atual modelo econômico brasileiro está impondo o poder de compra, contudo,a sociedade manipulada pelo governo não enxerga os verdadeiros impactos que esteconsumo acarreta ao ambiente. A educação ambiental tem um papel significativo,porque discute e avalia a real quantidade de resíduos produzidos no ambientesocialmente sustentável, favorecendo a reflexão e a mudança de postura em todos osmeios.A multiplicação dos riscos ambientais, gerados pelos impactos dos avançostecnológicos cada vez mais rápidos e do incentivo ao consumismo exacerbado serefletem na queda da qualidade de vida da população, população essa, que ao mesmotempo em que se beneficia dos avanços tecnológicos científicos, se vê a mercê dosdesastres provocados pelos mesmos. Essa situação, conforme Jacobi (2007) temresultado em uma sociedade "
crescentemente reflexiva, o que significa dizer que ela setorna um tema e um problema para si
." Nesse contexto, a sociedade é levada aconfrontar-se com aquilo que criou, seja de positivo ou de negativo, o que a condicionaa estabelecer elos com a complexa temática das relações entre meio ambiente eeducação.O modo de vida urbana produz uma diversidade cada vez maior de produtos e deresíduos que exigem sistemas de coleta e tratamento diferenciados após o seu uso e umadestinação ambientalmente segura. No manejo dos resíduos sólidos, desde a geração atéa sua disposição final, existem fatores de riscos à saúde para a população exposta (OPS,2005). Além de expor as pessoas a condições nocivas, o acúmulo de lixo degrada, poluie esgota os recursos naturais. Não se pode viver sem produzir resíduos, porém épossível e necessário buscar formas de impactar menos o ambiente, mudando hábitos ecostumes rotineiros.A lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010, instituiu a Política Nacional de ResíduosSólidos, alterando, com considerável atraso, a maneira como é tratada a questão do lixono País, atribuindo e definindo a obrigação de cada esfera do governo e da sociedade no
 
3
destino dos resíduos. À sociedade cabe colaborar na separação do lixo orgânico dosresíduos aptos para reciclagem, as empresas devem recolher os materiais recicláveisoriundos de produtos como pneus, latas, garrafas, embalagens de agrotóxicos entreoutros. E ao poder público, cabe estabelecer metas para reciclagem de materiais,cabendo ao governo federal disponibilizar verbas mediante apresentação do plano(BRASIL, 2010). Apesar do atraso na alteração da lei anterior, e também, à lentidão oumesmo a não efetivação das leis em nosso país, vale ressaltar a importância dainstituição de uma política nacional de resíduos sólidos, ao apontar novos rumos notratamento da questão do lixo no país, atribuindo e definindo a obrigação de cada esferado governo e da sociedade no destino dos resíduos.A partir ano de 2007, os municípios de Ipatinga e Timóteo, tentam implantar junto à população, a coleta seletiva mediante ações integradas com a comunidade,especialmente com as instituições educacionais. De acordo com a matéria veiculada no
site
da Câmara Municipal de Ipatinga em 2007, a coleta seletiva de lixo começou a serimpl
antada no município através do Programa “Lixo no Capricho”, criado para
promover a reciclagem do lixo no município, começando pelos bairros Veneza e Canaã,onde caminhões fariam a coleta do material. Em audiência realizada para discutir oassunto, ressaltou-se a importância da implantação da coleta seletiva na cidade, atravésda geração de renda e dos benefícios para o meio ambiente e foi ressaltado ainda avalorização do trabalho dos catadores de recicláveis, bem como o despertar daconsciência da educação ambiental
 
(CMI, 2007).De acordo com a reportagem do jornal local "Vale do Aço":
Para o desenvolvimento do projeto, a Ascari e a Associação dos Catadores deMateriais Recicláveis (Amavale) formaram uma cooperativa que terá osuporte da PMI. A Prefeitura encaminhará todo o lixo coletado para acooperativa, facilitando o trabalho dos catadores e gerando mais renda...serão distribuídas nas escolas e residências, cartilhas com conteúdo educativosobre a reciclagem. ... a intenção é promover a conscientização de toda afamília para a importância da preservação ambiental (JVA, 02 de março de2007).
Apesar de o Projeto ter iniciado com grandes expectativas, por motivos diversos,em um curto prazo de realização, o mesmo foi paralisado, e todo o investimento foiperdido.De acordo com Houaiss (2008 apud FRANCO et al., 2010), o termo percepção éderivado do latim
 perceptio
, que significa “compreensão, faculdade de perceber”. Para

Activity (4)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 thousand reads
1 thousand reads
1 hundred reads
cayna01 liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->