Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
13Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Filosofia 4º Teste - Empirismo de Hume

Filosofia 4º Teste - Empirismo de Hume

Ratings: (0)|Views: 2,658|Likes:

More info:

Published by: Francisco Girbal Eiras on Mar 11, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/13/2015

pdf

text

original

 
Filosofia
11ºAno
 
Tópicosabordados:
- EmpirismodeDavidHume
- HumeemrelaçãoaDescartes;- Impressõeseideias;- Ideiassimplesecomplexas;- FundacionismoEmpirista;- Questões/conhecimentodefactoerelaçõesdeideias;- VerdadesnecessáriaseconJngentes;
- Apriori 
e
aposteriori 
;
-
Paraládaexperiência;
-
Causaeefeito:
-
Conjunçãoconstante;
-
Conexãonecessária.
-
OcepJcismodeHume;
-
Oproblemadomundoexterior;
-
AposiçãodeHume/Conclusão.
 
EmpirismodeDavidHume
DavidHumefoiumlósofobritânicodoséculoXVII,conhecidopelasuateoria,o
empirismo
.Oempirismoéumateoriaquepretenderesponderaoproblemadaorigemdoconhecimento.AocontráriodeDescartes,HumetemumaperspecJvatotalmentediferentee,vistoqueveiodepois,tevemaisbasesparaafundamentarqueoprimeiro.
HumeemrelaçãoaDescartes
Descarteseraclaramenteumfilósoforacionalista.ObservaopagrafoseguintequetefaráumasíntesedascaracterísJcasprincipaisdateoriacartesiana.
Descartescomeçou,talcomooscép4cos,porduvidardetudo(adúvidahiperbólica),de formaadescobriralgoquefossetotalmenteindubitável.Aocontráriodoscép4cos,Descartessaiudadúvidacomacertezadeque“Penso,logoexisto.”,porqueopensamentorequer,dequalquerquesejaaforma,aexistência.Apar4rdoquechamoucogito,re4rouaexistênciadeDeus.Senóstemosaideiadeperfeição,noentantonãosomosperfeitos,nemnadanomundoexterioroé,entãotemdeexis4rumSerPerfeitoquenostenhacolocadoessaideia,Deus.Ora,sendoDeus perfeitoelenãoquereráqueestejamosenganados,logoomundoexiste.
áHumeJnhaumaperspecJvadiferente.Elediziaque,emprimeirolugar,o
cep)cismonãopodiasertotalmenterefutado
.Diziaque:- O
cep)cismoradicaleraimpra)vel
-pormuitoqueumapessoaduvideconceptualmentedetudo,éimpossívelistoocorrernapráJca,porqueexistemconhecimentosbásicosquenósnecessitamosdeter;deixamosdetercapacidadedetomardecisões.Ex.:eupossoduvidarqueaáguaéágua,eacharqueéveneno;massenãobeberáguamorro.- O
cep)cismoradicaleraincurável
-porque,talcomofezDescartes,sairdeumadúvidaéimpossível.Descartessaiudavidadizendoqueocogitoeraacrençasicaque jusJficavatodasasoutras,mas,paraissonecessitavadeconfiarnassuascapacidadesracionais,algoqueteriasidocompletamenteabaladopeladúvidahiperbólica.Humediziaqueumavezabanadasasbasesdoconhecimento,nãohaviamaneiradeoreconstruir.NestaperspecJva,Humeconsideravaqueasnossaspretenesdeconhecimentodeviamsermuitomaismodestas.SendoHumeumempirista,eleconavaqueabasedoconhecimentosebaseavanosnossos
sen)dos
,naquiloqueexperienciamos.Diziaque,ànascença,anossaconsciêncianãoeramaisdoqueuma
“tábuarasa”
,ondenósinscrevíamosasnossas
ideias
.Masoquesãoideias?
Impressõeseideias
ParaDavidHumeexisJaumagrandedifereaentreimpressõeseideias.Uma
impressão
era
algoquesevivia
(experiênciava)naaltura-senJréumaquestãodeimpressões-aoinvésdequeuma
ideia
era
umarecordaçãodeumaimpressão
-pensarélidarcomimpressões;mastudoprovemdosnossossenJdos,porqueafinalelessãoaúnicaformaquetemosdenosrelacionarcomomundoexterior.NoentantoHumedisJnguiamaisaindaasimpressõesdasideias,dizendoque“Asimpressõessãomaisvívidaseintensasdoqueasideias.”,afinalasideiassãoapenascópiasdasimpressões.Mascomoéqueeutenhoaideiadeumunicórnio,senãoexistenenhumunicórnio?

Activity (13)

You've already reviewed this. Edit your review.
Tania liked this
1 thousand reads
1 hundred reads
Filipaa Eiraa liked this
Pedro Pereira liked this
Roger'Deia Rego liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->