Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Look up keyword
Like this
10Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Figuras de Estilo / Recursos estilísticos

Figuras de Estilo / Recursos estilísticos

Ratings: (0)|Views: 3,035 |Likes:
Published by Luís Sérgio
Figuras de estilo/ recursos estilisticos o que são para que servem.
Figuras de estilo/ recursos estilisticos o que são para que servem.

More info:

Published by: Luís Sérgio on Mar 13, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/14/2013

pdf

text

original

 
Figuras de estilo /Recursos estilísticos
Alegoria
 
Consiste na expressão verbal de uma determinada coisa, com o fim de queas palavras ou imagens empregadas surgiram outra coisa. A alegoriaapresenta-se, muitas vezes, através de uma sucessão de comparações,metáforas e imagens. A função principal da alegoria é de tornar claras eevidentes realidades abstratas como o Amor, a Justiça, a Glória, o Inferno,o céu, as virtudes e os defeitos dos homens, a existência do homem,funcionamento do mundo, etc.
Exemplos:
 
alegoria da caverna
de Platão,
alegoria dos peixes
do PadreAntónio Vieira,
 Auto da Alma
de Gil Vicente...
Aliteração
 
Processo que consiste na repetição intencional dos mesmos sonsconsonânticos, com o objetivo de sugerir determinados sentidos, ideias,sentimentos ou imagens.
Exemplos:"
Br
andas, as
br
isas
br
incam nas flâmulas, teu sorriso..."(Fernando Pessoa, Poesias); "
F
ogem
luidas,
luindo à
ina
lor dos
enos..." (Eugénio de Castro).
Anáfora
 
Consiste na repetição de uma palavra ou palavras no início de frases ouversos sucessivos.
Exemplos:"
Ela
 
, quando amena.../
Ela
 
viu as lágrimas.../
Ela
viuas palavras..." (Camões)."Inútil este animal aflito.
nem
palavras,
nem
cinzéis,
nem
acordes,
nem
pincéis,são gargantas deste grito." (António Gedeão, Movimento perpétuo)
 
 
Anástrofe
 
Consiste na inversão da ordem natural das palavras. A inobservância daordem direta ou normal da frase (sujeito, predicados e complementos)caracteriza-se pela anteposição de um complemento ou deslocamento deuma palavra.
Exemplos:"Já do pagão benigno se despede / Que a todos amizadelonga pede" (Camões),Em vez de
 –
 
 Já se despede do pagão benigno / que pede longaamizade a todos
.
Animismo
 
Consiste em atribuir vida a seres inanimados. Difere da personificação,porque, no animismo, os seres não são elevados à categoria de pessoas.Exemplos: "Plácida,
a planície adormece,
lavrada ainda de restos decalor." (Virgílio Ferreira).
Antítese
 
Consiste em apresentar um contraste entre duas ideias ou coisas. Estecontraste é posto em grande evidência pela oposição das palavras quedesignam cada uma dessas ideias ou coisas (relação de contrários),podendo, ainda, utilizar-se uma mesma palavra com sentidos contrários.
Exemplos:"O esforço é
grande
e o homem é
pequeno
" (FernandoNamora, Mensagem);"
Ganhe
um momento o que
perderam
anos / Saiba
morrer
o que
viver
não soube" (Bocage);"Juntamente me
alegro
e
entristeço
; / De uma coisa
confio
e
desconfio
." (Camões).
 
Apóstrofe
 
Consiste na invocação de alguém ou alguma coisa, real ou imaginário,recorrendo ao uso do vocativo.
Exemplos:"
Ó glória de mandar
,
ó vã cobiça
/ desta vaidade a quemchamamos fama";"E vós,
Tágides minhas
, pois criado / tendes em mim um novoengenho ardente.
Assíndeto
 
Consiste na supressão dos elementos de ligação entre palavras ou frasessucessivas.
Exemplos:"Chamou os filhos, falou de coisas imediatas, procurouinteressá-los." (Graciliano Ramos, Vidas secas); "Eu que sou feio, sólido,leal, / A ti que és bela, frágil, assustada" (Cesário Verde)
Comparação
 
Consiste em estabelecer uma relação de semelhança através de umapalavra ou expressão comparativa ou de verbos a ela equivalentes (parecer,lembrar, sugerir,etc.).Exemplos:"E a lua
lembra
o circo de jogos de malabares" (CesárioVerde);"O Génio é humilde
como
a natureza" (Miguel Torga)
"A rua (...)
parece
um formigueiro agitado." (Érico Veríssimo)
Disfemismo
 
Consiste em dizer de forma violenta aquilo que poderia ser dito demaneira suave.Exemplos: "-Foi. Enfurecendo-se,
estourou
. É dos livros...-
 
Se não se tivesse zangado hoje...-
 
Estourava
amanhã. Estava nas últimas... Deixa em paza criatura. Está começando a esta hora a
apodrecer
."(Eça de Queirós)

Activity (10)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Vítor Barros liked this
Diana Silva liked this
Paula Silva liked this
Rosa Miranda liked this
Ambrósio Soares liked this
Tânia Ribeiro liked this
Vanda Sousa liked this

You're Reading a Free Preview

Download
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->