Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
4Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
O que é a Escola de Frankfurt

O que é a Escola de Frankfurt

Ratings: (0)|Views: 362|Likes:

More info:

Published by: Carolina Serras Toloi on Mar 15, 2012
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/12/2012

pdf

text

original

 
O que é a Escola de Frankfurt?
Estou fazendo um trabalho sobre a Escola de Frankfut, mas tudo que encontro éextremamente complexo, com linguagem sociológica e/ou filosófica. Alguém pode meajudar explicando o que foi essa "Escola" e a Teoria Crítica???Veja se o texto abaixo ajuda. Ele faz uma comparação com a Escola de Chicago. Ésimples, mas acho que dá pra ter uma idéia. Boa sorte.No final dos anos 20 e sobremodo na década de 1930, uma série de manifestaçõesculturais – vinculadas a uma nascente indústria de lazer – emergia poderosamente,atingindo todos os segmentos sociais do mundo urbanizado. O rádio, o cinema e amúsica popular avançavam a grandes saltos. Começava-se a viver, então, a chamadaEra da cultura de massas.Este novo fenômeno, a utilização dos novos meios de informação, capazes de atingir simultaneamente grandes camadas da população, para divulgar cultura e anúncios,mereceu sérios estudos de suas escolas de pensamento: uma nos EEUU, conhecidacomo Escola de Chicago; e outra, na Alemanha, chamada Escola de Frankfurt. Aprimeira, preocupada com a maneira como o homem interagiria com essas novasmídias, estudou apenas os aspecto técnico e físico dessa interação, sem entrar naquestão de que tipo de conteúdo seria veiculado pelos novos meios de comunicação.a escola de Frankfurt estava preocupada essencialmente com o contdo,compondo terríveis manifestos contra a vulgarização da arte. São célebres os escritosde Adorno e Hockheimer contra a música popular, e o também clássico ensaio deWalter Benjamim contra a possibilidade de manter a aura das obras de arte uma vezque fossem reproduzidas e copiadas pelas novas cnicas de comunicação. A escola de Frankfurt foi responsável, também, por formular o conceito de Indústriacultural, que seria o modo como a sociedade capitalista manipularia os indivíduos,através dos meios de comunicação de massa, para anular-lhes as individualidades e acapacidade crítica, formando uma massa homogênea que consumiria com maisfacilidade poucos produtos culturais, produzidos em larga escala como na indústriatradicional.O fato é que, enquanto a intelectualidade estava preocupada em discutir como utilizar essas novas mídias, governos, empresários e anunciantes, festejavam o espantosocrescimento do setor.Fonte(s):...
A Escola de Frankfurt
é nome dado a um grupo de filósofos e cientistas sociais detendências marxistas que se encontram no final dos anos 20. A Escola de Frankfurt seassocia diretamente à chamada teoria crítica da Sociedade. Deve-se à Escola deFrankfurt a criação de conceitos como Indústria Cultural e Cultura de Massa.Índice [esconder]1 Principais Membros2 Dados Biográficos3 Obras sobre a Escola de Frankfurt4 Obras da Escola de Frankfurt
 
5 Críticos notórios da Escola de Frankfurt6 Veja também7 Ligações externas[editar] Principais MembrosTheodor AdornoMax Horkheimer Walter BenjaminHerbert MarcuseLeo LöwenthalFranz NeumannFriedrich PollockErich FrommJürgen HabermasOskar NegtO grupo emergiu no Instituto para Pesquisa Social (Institut für Sozialforschung) daUniversidade de Frankfurt-am-Main na Alemanha. O instituto tinha sido fundado com oapoio financeiro do mecenas judeu Felix Weil em 1923. Em 1931, Max Horkheimer,discípulo de Guile, tornou-se director do Instituto. É a partir da gestão de Horkheimer que se desenvolve aquilo que ficou conhecido como a Teoria Crítica da Sociedade,comumente associada à Escola de Frankfurt.Com a chegada de Hitler ao poder na Alemanha, os membros do Instituto, na suamaioria judeus, migraram para Genebra, depois a Paris e finalmente, para aUniversidade de Columbia, em Nova Iorque. A primeira obra coletiva dos frankfurtianossão os Estudos sobre Autoridade e Família, escritos em Paris, onde estes fazem umdiagnóstico da estabilidade social e cultural das sociedade burguesascontemporâneas. Nestes estudos, os filósofos põem em questão a capacidade dasclasses trabalhadoras em levar a cabo transformações sociais importantes.Esta desconfiança, que afasta-os progressivamente do marxismo "operário", seconsuma na Dialética do Esclarecimento de 1947, publicado em Amsterdã onde otermo marxismo já se encontra quase ausente. Em 1949-1950 publicam os Estudossobre o Preconceito que representa uma inovação significativa nas metodologias depesquisa social, embora de pouca significação teórica.Com Erich Fromm e Herbert Marcuse se inicia uma frente de trabalho que associa aTeoria Crítica da Sociedade à psicanálise. Fromm, precursor desta frente de trabalho,logo se distancia do núcleo da Escola, e este perde o interesse pela Psicanálise até oinício dos trabalho de Marcuse.Marcuse, que permanece nos EUA após o retorno do Instituto para a Alemanha em1948, foi o mais significativo dos frankfurtianos, do ponto de vista das repercussõespráticas de seu trabalho teórico, já que teve influência notável nas insurreições anti-bélicas e nas revoltas estudantis de 1968 e 1969. Adorno continuará o trabalho iniciado na Dialética do Esclarecimento, de reformulaçãodialética da razão ocidental, em sua Dialética Negativa, sendo considerado ainda hoje,o mais importante dos filósofos da Escola. Com a sua morte, começa o que alguns
 
chamam de segundo período da Escola de Frankfurt, tendo como principal articulador,o antes assistente de Adorno e depois, seu crítico mais ferrenho, Habermas.Críticos notórios da Escola de FrankfurtFritz BellevilleHenryk GrossmannGeorg Lukács[editar] Veja tambémO Wikiquote tem uma coleção de citações de ou sobre: Escola de Frankfurt.TeoriaCríticaTeoria da ComunicaçãoIndústria CulturalCultura de MassaComunicação de MassaComunicaçãoO que é a Escola de FrankfurtUm Traçado HistóricoEm novembro de 1918, pro clamou-se a república em um país até então dominadopela família dos Hohenzollern, cujo poder se ampliou desde sua constituição no séculoXII, na Prússia, até o século XX e que conduziu à unificação dos principiadosindependentes, formando um Estado nacional. Foi Bismarck quem, em 1871,consolidou o Estado alemão sob a hegemonia da Prússia, o que significavapredominância do militarismo e da burocracia. A Alemanha, portanto, tornou-se àimagem e semelhança do Reino da Púrssia. No início do século XX a Alemanhaassistiu a duas insurreições operárias: a de novembro de 1918 - que proclamou arepública e depôs os Hohenzollern - e a de 1923, levante dos operários de Bremen,sufocados pelo Partido Socialista Alemão, que, na ocasião, era governo. A sociedadealemã foi seriamente abalada por esses movimentos.Fundação da Escola de Frankfurt A Escola de Frankfurt foi fundada em 1924 por iniciativa de Félix Weil, filho de umgrande negociante de grãos de trigo na Argentina. Antes dessa denominação tardia (sóviria a ser adotada, e com reservas, por Horkheimer na década de 1950), cogitou-se onome Instituto para o Marxismo, mas optou-se por Instituto para a Pesquisa Social.Seja pelo anticomunismo reinante nos meios acadêmicos alemães nos anos 1920-1939, seja pelo fato de seus colaboradores não adotarem o espírito e a letra dopensamento de Marx e do marxismo da época, o Instituto recém-fundado preenchiauma lacuna existente na universidade alemã quanto à história do movimentotrabalhista e do socialismo. Carl Grünberg, economista austríaco, foi seu primeirodiretor, de 1923 a 1930. O órgão do Instituto era a publicação chamada ArquivosGrünberg. Horkheimer, a partir de 1931, já com título acadêmico, pôde exercer afunção de diretor do Instituto, que se associava à Universidade de Frankfurt. O órgãooficial dessa gestão passou a ser a Revista para a Pesquisa Social, com umamodificação importante: a hegemonia era não mais da economia, e sim da filosofia. ATeoria Crítica realiza uma incorporação do pensamento de filósofos "tradicionais",colocando-os em tensão com o mundo presente.

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->