Welcome to Scribd, the world's digital library. Read, publish, and share books and documents. See more
Download
Standard view
Full view
of .
Save to My Library
Look up keyword
Like this
104Activity
0 of .
Results for:
No results containing your search query
P. 1
Práticas Interdisciplinares na Escola

Práticas Interdisciplinares na Escola

Ratings:

4.2

(5)
|Views: 20,896 |Likes:
Published by Kimura
Resumo de estudo do Livro:
FAZENDA, Ivani Catarina Alves et al.
(Org.). Práticas Interdisciplinares na
escola. 3ª edição São Paulo: Cortez,
1996.
Contém citações literais, caso interesse o livro deve ser consultado na íntegra.
Resumo de estudo do Livro:
FAZENDA, Ivani Catarina Alves et al.
(Org.). Práticas Interdisciplinares na
escola. 3ª edição São Paulo: Cortez,
1996.
Contém citações literais, caso interesse o livro deve ser consultado na íntegra.

More info:

Published by: Kimura on Dec 01, 2008
Copyright:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/09/2013

pdf

text

original

 
Práticas Interdisciplinares na Escola.Ivani Fazenda (Org.)
Resumo de Estudo elaborado por Sheila Kimura**
este resumo contém citações literais, caso haja interesse pelas mesmas verifique no livro a página eindique em sua bibliografia. Além disso, encontram-se aqui apenas alguns capítulos desta obra.**Indico assistir o filme: Ponto de Mutação
Capítulo 1 – Interdisciplinaridade: definição, projeto, pesquisa
Ivani Fazenda
Palavra mais pronunciada atualmente
Mas é apenas pronunciada e os educadores não sabembem o que fazer com ela.
Implementação na educação na tentativa da construção de novosprojetos para o ensino.
A marca da insegurança.
Esta insegurança faz parte do novo paradigma emergentedo conhecimento.
É preciso que a ciência pós-moderna assuma ainsegurança em vez de a postergar – assumí-la pressupõeo fato de a exercer com responsabilidade.
O senso comum, quando interpenetrado do conhecimentocientífico, pode ser origem de uma ruptura epistemológica em quenão é possível pensar-se numa racionalidade pura, mas emracionalidades – o conhecimento assim não seria privilégio deum, mas de vários.
 
FAZENDA, Ivani Catarina Alves et al.(Org.).
Práticas Interdisciplinares naescola.
3ª edição São Paulo: Cortez,1996.
 
O pensar interdisciplinar parte do princípio de que nenhumaforma de conhecimento é em si mesma racional. Tenta, pois, odiálogo com outras formas de conhecimento, deixando-seinterpretar por elas. Assim, por exemplo, aceita o conhecimentodo senso comum como válido, pois é através do diálogo com oconhecimento cienfico, tende a uma dimeno utópica elibertadora, pois permite enriquecer nossa relação com o outro ecom o mundo.
Um pensar nesta direção exige um projeto em quecausa e intenção coincidam – consegue captar aprofundidade das relações conscientes entrepessoas e entre pessoas e coisas – precisa ser umprojeto que não se oriente apenas para produzir,mas que surja espontaneamente, no suceder diárioda vida, de um ato de vontade – ele nunca poderáser imposto, mas deverá surgir como umaproposão, de um ato de vontade frente a umprojeto que procura conhecer melhor.
No projeto interdisciplinar não se ensina, nem se aprende: vive-se, exerce-se. A responsabilidade individual é a marca do projetointerdisciplinar – envolvimento – esse que diz respeito ao projetoem si, às pessoas e às instituições a ele pertencentes.
Surge às vezes de um (aquele que já possuía em sia atitude interdisciplinar) e se contamina para osoutros e para o grupo.
Encontramo-nos, comumente, com inúmerasbarreiras: de ordem material, pessoal, institucional egnosiológica.
O que caracteriza a atitude interdisciplinar é a ousadia da busca,da pesquisa: é a transformação da insegurança num exercício dopensar, num construir.Pode diluir-se na troca, no diálogo, no aceitar opensar do outro.
 
Capítulo 2 – Ciência e Interdisciplinaridade
Maria Elisa de M. P. Ferreira
“Re-nascimento” da visão holística de mundo que se constitui aessência da interdisciplinaridade. Por isso, ser interdisciplinar esaber que o universo é um todo, que dele fazemos parte comofazer parte do oceano as suas ondas.
O prefixo “inter”, dentre as diversas conotações que podemos lheatribuir, tem o significado de “troca”, “reciprocidadee “disciplina”, de “ensino”, e “instrão”, “cncia”. Logo, ainterdisciplinaridade pode ser compreendida como sendo um atode troca, de reciprocidade entre as disciplinas ou ciências – oumelhor, de áreas do conhecimento.
Interdisciplinaridade é uma atitude, isto é, uma externalização deuma visão de mundo que, no caso, é holística.O termo hostico, do grego
holos
,totalidade, refere-se a uma compreensãoda realidade em fuão de totalidadesintegradas cujas propriedades não podemser reduzidas a unidades menores.
Capítulo 3 – Interdisciplinaridade: uma tentativa de compreensão dofenômeno
Ismael Assumpção
A interdisciplinaridade nomeia um encontro que pode ocorrer entreseres – inter – num certo fazer – dade – a partir da direcionalidade daconsciência, pretendendo compreender o objeto, com ele relacionar-se,comunicar-se. Assim interpretada, esta supõe um momento que a

Activity (104)

You've already reviewed this. Edit your review.
1 hundred reads
1 thousand reads
Gustavo Augusto liked this
Helena Coura liked this
Tifa Lockhartt liked this
louvainbala liked this
luladecastro liked this
Joaquina Souza liked this

You're Reading a Free Preview

Download
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->